6 dicas para se organizar ao trabalhar como freelancer

  • 10/maio/2017

6 dicas para se organizar ao trabalhar como freelancer

Você já parou para pensar nos benefícios de trabalhar como freelancer? Pois saiba que tanto a procura por profissionais autônomos quanto o número de pessoas que, independente de sua aérea de formação, optam por esse caminho tem aumentado consideravelmente nos últimos anos.

E isso não deveria ser uma surpresa, se considerarmos que a internet torna mais fácil e ágil o contato entre quem busca soluções e quem as oferece. Apesar da flexibilidade de horários, clientes e projetos, entretanto, atuar como freelancer requer disciplina, organização e um controle rígido da produtividade diária e dos prazos.

Quer saber como ser bem-sucedido trabalhando como freelancer? Então venha conosco, confira as dicas que reunimos e comece seu próprio negócio já sabendo das melhores práticas!

1. Faça da agenda sua maior aliada

Quando se trabalha em casa, é fácil perder o controle do fluxo de projetos e demandas em execução, bem como das entregas cujo prazo está próximo de expirar.

É também muito fácil esquecer a caixa de e-mail abarrotada de mensagens aguardando resposta, e é mais fácil ainda tropeçar no quesito financeiro e acabar faturando menos do que o esperado.

Na verdade, cair nesses vícios é tão fácil quanto respirar, e é por isso que um freelancer profissional precisa fazer um esforço extra e nadar contra essa correnteza. Mas como conseguir isso? Usando e abusando da agenda. Não importa se física ou digital, ela será sua maior aliada no quesito “executar tarefas”.

Pensando em adotar uma agenda semanal ou mensal? Não se engane: o ideal é manter um controle diário de suas entregas.

Uma dica valiosa é: ao começar seu dia, faça uma lista de tudo que deverá ser feito e vá eliminando item por item à medida que for progredindo. 

Agendas semanais ou mensais funcionam com projetos mais complexos e duradouros, que possuem muitas etapas, mas mesmo nesses casos o controle diário é fundamental.

2. Estabeleça limites para otimizar sua produtividade

Outra questão que precisa ser ponderada é o horário de trabalho. Seja você uma pessoa de hábitos noturnos ou diurnos, é essencial definir suas horas de atividade e de descanso, bem como equilibrar a vida pessoal e a profissional.

Se você troca o dia pela noite, por exemplo, precisará pensar em como manter uma comunicação eficaz com seus clientes, já que a maioria das empresas contratantes opera em horário comercial.

Além disso, tome cuidado com o WhatsApp e aplicativos similares e estabeleça um limite entre pessoa física e pessoa jurídica.

Acredite: estabelecer essas fronteiras é sinônimo de qualidade de vida e saúde mental!

3. Utilize planilhas para controle financeiro

Se a agenda é sua principal aliada na hora de realizar entregas, as planilhas de controle financeiro são as ferramentas que impedirão o saldo negativo no final do mês.

É claro que elas não vão gerar receita, mas servem para que você controle seu faturamento mensal e perceba o que pode modificar em sua rotina para maximizá-lo. 

Mas não é apenas para evitar o cheque especial que as planilhas se provam um recurso eficaz. Com elas, você pode fazer projeções de rendimento.

Por exemplo, se seu objetivo é faturar R$4.000 a cada mês, será preciso calcular quantas demandas você deverá entregar para atingir esse número, ou, dependendo de sua área de atuação, quantas tarefas terá que executar diariamente. 

4. Tenha um espaço adaptado às suas atividades

Sabemos que sua casa será sua sede, mas isso não significa que você deva abrir mão de montar um espaço específico para desenvolver seus trabalhos.

Criar e produzir em cômodos como quarto ou sala é inapropriado e, cedo ou tarde, trará consequências negativas para sua assiduidade e produtividade.

Organize um espaço próprio para suas atividades, que contenha os instrumentos adequados à prática de seu ofício. Monte um escritório (ou miniescritório) para si mesmo, e encare sua rotina como se estivesse em uma empresa. Mantenha o lugar limpo e arejado, e organize seus pertences. 

Siga a seguinte filosofia: menos é mais. Não acumule objetos e papéis desnecessários, invista, ao invés disso, seu tempo, recursos e esforço no que é essencial à qualidade do que você faz: um computador com ampla memória, uma cadeira confortável, uma boa impressora, uma internet veloz etc.

Pense sempre em termos de prioridade: foque no que é essencial!

5. Reserve tempo para atividades físicas

Não importa se você atua como analista, tutor, programador ou redator, enquanto freelancer, evite ficar parado em uma posição por muito tempo, mesmo se estiver em um ambiente ergonômico e confortável. Não seja refém de suas demandas, faça com que elas se adequem a seu ritmo.

Para quem trabalha sentado, por exemplo, é fundamental praticar algum tipo de exercício. Enquanto seu corpo está parado (ainda que sua mente esteja a mil por hora), você não está criando energia ou permitindo que ela circule por seus membros, porém está acumulando tensão, especialmente na região dos ombros e do pescoço.

Tão necessário quando ter um espaço adaptado às suas atividades e investir nas ferramentas que garantirão resultados positivos, é reservar um tempo para praticar alguma atividade física. Tenha certeza de que até a qualidade de seu sono será beneficiada.

Outra dica é: alongue-se antes de iniciar os trabalhos e após finalizá-los. Crie um ritual para que seu cérebro entenda quando começa e quando termina seu dia útil.

6. Empregue a tecnologia a seu favor

A tecnologia proporciona inúmeras ferramentas e mecanismos que auxiliam profissionais dos mais diversos campos. Há aplicativos e programas que ajudam a controlar as finanças, os compromissos, a produtividade, a concentração e até a aprendizagem, enfim, não faltam opções.

Pesquise quais são os mais adequados às suas necessidades e não hesite em empregar a tecnologia, que está disponível a um clique de distância, a seu favor.

Trabalhar como freelancer tem seus desafios e suas recompensas! Lembre-se de que quem trabalha por conta própria é o único responsável por seu desempenho financeiro e reputação no mercado. Então é preciso ser corajoso o suficiente para tomar as rédeas de sua carreira e fazê-la decolar!

Já se considera um freelancer profissional e não vê a hora de botar esses ensinamentos teóricos em prática? Gostou de nossas ideias e quer ter acesso a outros posts sobre como trabalhar como freelancer? Então curta nossa página no Facebook e fique por dentro das novidades e materiais que divulgamos por lá!