7 dicas para um currículo profissional impecável

  • 18/abr/2018

7 dicas para um currículo profissional impecável

No momento de buscar um novo emprego, o currículo profissional funciona como a sua carta de apresentação. Ele não é apenas o resumo da sua vida profissional, mas também a exposição de tudo que você tem a acrescentar à empresa, indicando os motivos pelos quais eles devem contratá-lo.

Diante disso, fica evidente que a sua elaboração deve ser feita com cuidado, prezando pela objetividade e relevância, afinal, a maioria dos recrutadores não demora mais do que alguns segundos para passar o olho pelo currículo e decidir se ele vale a pena ser analisado ou se deve ser descartado de imediato.

Se você ainda não sabe como montar um currículo impecável, não se preocupe! Vamos listar a seguir algumas dicas que vão ajudar a destacar o seu perfil profissional entre tantos outros! Confira!

1. Defina a sua área de interesse

Um erro muito comum entre candidatos que estão disputando uma vaga de emprego é não limitar as informações constantes no currículo profissional à área de interesse em questão.

Se você está buscando ocupar o cargo de advogado em um escritório jurídico, por exemplo, não há motivos para falar sobre suas experiências e cursos em outras áreas que não tenham nenhuma relação com o Direito.

Esse hábito, além de deixar o currículo confuso, também passa a noção de que você está tentando “enrolar” o recrutador com grandes quantidades de informação. Dessa forma, é bem possível que o RH o desclassifique logo de cara por achar que seu perfil não se encaixa na empresa.

Em vez de elaborar um currículo “genérico”, descrevendo um perfil que supostamente serviria para ocupar qualquer cargo, é muito mais interessante focar na área em que você quer atuar, apresentando todas as características que fazem de você um profissional de valor nesse campo.

2. Seja objetivo

Como um complemento direto ao tópico anterior, um bom currículo profissional é aquele que não apresenta informações em excesso. Muito pelo contrário, quanto mais sucinto e direto você for, maiores serão as chances de passar para as próximas etapas do processo seletivo de uma empresa.

As informações básicas que devem constar em um currículo são: dados pessoais, formação acadêmica, experiência profissional, habilidades, idiomas e certificados de cursos complementares.

Ao contrário do que muitos pensam, o RH não preza por currículos de muitas páginas, lotados de informações que muitas vezes são irrelevantes. Eles analisam muito mais aqueles que são objetivos, sintetizando as informações que realmente interessam à empresa.

Lembre-se de que, nesses casos, menos é mais. Quanto menos palavras você utilizar para descrever suas habilidades e experiências, maiores serão as chances de elas serem lidas pelo recrutador. Por isso, evite florear o seu perfil profissional e abandone todas as informações irrelevantes ao empregador.

3. Organize as informações

Quanto mais organizado é um documento, mais fácil é passar os olhos por ele e logo encontrar as informações que você procura. O mesmo é válido para o currículo profissional.

Como já mencionamos, muitos recrutadores gastam apenas alguns segundos para descartar um currículo. Portanto, se você quiser se destacar, é preciso saber como organizar as informações nesse documento para que os tópicos mais importantes saltem aos olhos de quem estiver lendo.

Nesse aspecto, a formatação e a disposição das suas habilidades, experiências e certificados são de suma importância. Coloque em primeiro lugar aquilo que for mais importante e utilize tópicos bem separados para que o recrutador saiba imediatamente onde encontrar aquilo que ele procura.

4. Selecione uma boa foto

São poucas as vagas de emprego que exigem que o candidato apresente uma foto em seu currículo. Se esse não for o seu caso, é preferível deixar o documento apenas com textos, evitando, assim, qualquer problema.

Em outros casos — como vagas na área de atendimento —, é preciso que você selecione uma foto para se apresentar. Essa escolha, porém, deve ser feita com cuidado. Nada de usar a mesma foto do Facebook, uma tirada na praia ou na balada com os amigos.

Os recrutadores utilizam essa foto não apenas para analisar a aparência do candidato, mas também a sua conduta. Se você usar fotos descontraídas demais, vai passar uma imagem nada profissional, ocasionando a sua rejeição imediata.

O ideal é uma foto que demonstre seriedade, mas sem ser excessivamente formal. Lembre-se de que essa será a primeira impressão que o RH terá da sua pessoa, portanto, capriche.

5. Não minta

Por mais absurdo que pareça, ainda existem pessoas que pensam que mentir no currículo é uma maneira de conseguir se destacar e conquistar a vaga de emprego. Mas a verdade é que o setor de RH é composto por pessoas especializadas em analisar candidatos e, para eles, é muito fácil diferir quem falou a verdade em seu currículo e quem mentiu.

Mesmo que o profissional seja aprovado para a segunda etapa da seleção, ele será desmascarado no momento da entrevista, perderá a vaga e ainda poderá ter o filme queimado no mercado de trabalho.

Portanto, confie nas suas qualificações e apresente apenas informações verdadeiras no currículo profissional. Se você realmente deseja se destacar em meio aos outros candidatos, a melhor forma de fazer isso é investir em si mesmo.

Fazer um curso de pós-graduação, uma especialização ou aprender um novo idioma são excelentes formas de incrementar seu perfil profissional.

6. Não exagere nos dados pessoais

No topo do currículo, devem constar alguns dados básicos, como nome, sobrenome, estado civil, telefone, e-mail de contato e endereço. Extrapolar essas informações pode acabar “sujando” o currículo com excesso de texto.

Não é necessário, por exemplo, apresentar seu número de RG ou CPF, pois esses são dados que serão requeridos apenas no futuro, no momento da contratação. Antes disso, o recrutador deve saber apenas as suas informações básicas e contatos.

7. Aposte no LinkedIn

O LinkedIn é uma rede social voltada para negócios, muito utilizada tanto por quem procura empregos quanto por quem busca profissionais para atuar em uma empresa ou determinado setor. Dessa forma, é uma das melhores ferramentas que você pode usar para descrever seu perfil profissional e fazer seu nome no mercado.

Como a própria rede possui espaços específicos para que você descreva suas experiências, habilidades, cursos complementares etc., fica muito mais fácil montar um currículo por ali e entrar em contato com outros profissionais.

Ainda assim, é importante que você leve em consideração as dicas mencionadas aqui, principalmente em relação à objetividade e escolha da foto. As palavras usadas para se descrever no LinkedIn são muito importantes.

Evite ser muito “clichê” e preze por descrições que demonstrem as suas habilidades na prática em vez de apenas apresentá-las em forma de uma lista.

O currículo profissional é de suma importância para qualquer pessoa que deseja conquistar seu espaço no mercado de trabalho. Portanto, use as nossas dicas para caprichar na descrição do seu perfil e alcançar grandes resultados. Mas lembre-se de que a análise do currículo é apenas uma das várias fases para conseguir um bom emprego.

Quer ficar por dentro de muitos outros conteúdos como este? Então aproveite para assinar a nossa newsletter e receber todas as novidades do blog diretamente por e-mail!