7 profissões para quem deseja trabalhar com crianças

  • 27/mar/2017

7 profissões para quem deseja trabalhar com crianças

Quem busca uma carreira gratificante em que nunca haja um momento maçante sequer, pode considerar trabalhar com crianças. Aqui destacamos algumas carreiras em que você tem essa oportunidade, desde o ensino até a psicologia infantil — e garantimos que algumas delas podem te surpreender.

Descubra qual graduação fazer conhecendo um pouco mais sobre cada uma dessas profissões!

1. Pedagogia

Tornar-se um professor é um dos caminhos mais frequentemente escolhidos por aqueles que desejam trabalhar com crianças. O ensino exige paciência, flexibilidade e um bom temperamento, e pode ser uma carreira extremamente gratificante.

Além de dar aulas, o pedagogo pode atuar em diversas áreas do mercado de trabalho. Apesar de esse profissional aparecer frequentemente nas escolas como educador, os cursos de pedagogia hoje são muito mais abrangentes do que no passado. Seus currículos, além de formarem professores para a Educação Infantil e Fundamental, os preparam para a gestão de instituições de ensino.

Habilidades administrativas permeiam todas as disciplinas do curso e podem ser colocadas em prática pelo pedagogo em instituições públicas e privadas. Eles também podem trabalhar com orientação educacional, oferecendo assistência aos estudantes por meio de métodos psicológicos e na pedagogia empresarial, criando projetos culturais, sociais e educacionais para as empresas.

2. Biblioteconomia

Para os leitores ávidos que gostariam de passar seu amor pela literatura às gerações mais jovens, trabalhar como bibliotecário é uma excelente oportunidade. Bibliotecários podem atuar em escolas ou nas filiais de bibliotecas locais.

Embora o profissional de biblioteconomia seja comumente visto nas bibliotecas, seu papel é gerir informações por meio de técnicas de organização, classificação e catalogação. Eles trabalham como administradores de dados, no processamento e na divulgação deles. Além de livros, organizam também revistas, jornais, imagens, vídeos, documentos e materiais digitais, atuando em sua preservação e conservação.

Campo de trabalho não falta para o formado em biblioteconomia. De acordo com a Lei Federal Nº 12.244, até o ano de 2020 todas as instituições de ensino, sejam elas públicas ou privadas, devem contar com uma biblioteca.

3. Artes cênicas

O curso de Artes Cênicas ensina as técnicas utilizadas para criar, dirigir, montar e interpretar espetáculos. O profissional aprende como movimentos corporais e sua voz podem ser utilizados para desenvolver e representar personagens, contando histórias e transmitindo ideias e sentimentos para o público.

O graduado tem a possibilidade de trabalhar com crianças e adolescentes na montagem de peças infantis, ou, como professor, caso opte pela licenciatura.

Além de formar atores, o curso de Artes Cênicas é necessário para aqueles que desejam se tornar diretores, cenógrafos, críticos, dubladores, produtores, dramaturgos e professores de Artes Cênicas.

4. Enfermagem

Os cursos de enfermagem habilitam profissionais para a proteção, promoção, recuperação e reabilitação da saúde humana, incluindo a das crianças. Busca fornecer as habilidades necessárias para que os alunos possam atuar de forma ética no cuidado de pacientes e na promoção da saúde – individual e coletiva.

Ao longo do curso são ministradas disciplinas de teoria, como Anatomia e Fisiologia Humana e, até sua conclusão, os alunos entram em contato com técnicas de Administração, Psicologia e Sociologia. Enfermeiros têm a chance de trabalhar com crianças em escolas e hospitais pediátricos, cuidando de seu bem-estar ao longo de um tratamento de saúde.

Existem pós-graduações que podem ajudar um enfermeiro a se tornar especialista em pediatria, mas não é preciso fazer nenhum curso adicional para começar a trabalhar na área.

5. Comunicação assistiva

O curso de Comunicação Assistiva é um tecnólogo voltado para o ensino de metodologias para ampliar a habilidade de comunicação daqueles que têm disfunções ou incapacidades. Os profissionais aprendem, por exemplo, Libras (Língua Brasileira de Sinais) e braile, para que estejam aptos a atuar como tradutores e intérpretes.

Durante o curso, além de aprender o alfabeto, o aluno entra em contato com softwares especiais e equipamentos utilizados para a datilografia do braille. Também estuda os fundamentos linguísticos e a semântica das Libras. Uma excelente oportunidade para aqueles que desejam trabalhar com crianças portadoras de necessidades especiais, auxiliando na sua inclusão. Um curso de dois anos e meio em uma universidade de excelência é o suficiente para que o profissional de comunicação assistiva possa começar a ajudar crianças e adultos a se comunicar.

6. Psicologia

Os psicólogos infantis observam e analisam o comportamento das crianças. Os que trabalham em escolas podem passar seu tempo resolvendo problemas comportamentais de alunos enquanto os que têm suas próprias clínicas podem fornecer aconselhamento familiar e o tratamento para doenças e transtornos específicos.

Psicólogos infantis também podem trabalhar em pesquisa, conduzindo estudos sobre o desenvolvimento dos pequenos. A psicologia possibilita, como ciência e profissão, muitas áreas de atuação para o recém-formado.

Logo após sua graduação é possível começar a trabalhar com crianças, sem a necessidade de especialização. Uma boa formação já é o suficiente para que o graduado em psicologia consiga colocação na área e ao longo do curso (que pode ser uma licenciatura ou bacharelado) ele entra em contato com Teorias Psicológicas e disciplinas mais técnicas, como Fisiologia Humana.

7. Fonoaudiologia

O fonoaudiólogo é o profissional que dedica sua vida para apoiar os processos de comunicação dos pacientes. Seu papel é ajudar adultos e crianças a aperfeiçoarem a maneira como se comunicam com o mundo a seu redor.

O foco do curso está na voz, e o trabalho de quem se forma em fonoaudiologia vai desde ajudar uma criança com dificuldade de pronunciar algumas sílabas e palavras até contribuir para que aquelas que se recuperam de cirurgias voltem a falar. O bacharelado em fonoaudiologia é um curso de quatro anos, que alia disciplinas das áreas de Ciências Biológicas (como Genética e Saúde Coletiva) e Humanas (Linguística).

Além de atuar na correção de distúrbios, o profissional de fonoaudiologia trabalha entendendo-os, para que possa fazer sua prevenção. Problemas como surdez, gagueira, dicção incorreta e outras alterações da fala que dificultam a comunicação são a especialidade do fonoaudiólogo, que pode trabalhar em clínicas particulares, instituições de saúde pública, laboratórios de diagnóstico ou escolas.

E aí, o que achou dessas profissões para trabalhar com crianças? Se gostou, não se esqueça de seguir os perfis da Unyleya nas redes sociais para receber nossas melhores atualizações. Estamos no Facebook, LinkedIn e Twitter!