7 tendências de logística que você precisa acompanhar

  • 09/out/2017

7 tendências de logística que você precisa acompanhar

Além de ser fundamental para a armazenagem, circulação e distribuição de produtos, o setor logístico precisa se reinventar constantemente para se adequar ao cenário atual e otimizar os custos das empresas. Por essas razões, os profissionais que trabalham nessa área precisam conhecer as tendências de logística que prometem revolucionar esse mercado.

Com o acelerado avanço tecnológico, surgiram inúmeras técnicas, dispositivos, aplicativos e processos que podem tornar a logística das companhias muito mais inteligente e eficaz. Entretanto, é necessário ter pessoas qualificadas para entender essas novidades e aplicá-las em seus negócios.

Dessa maneira, será possível fazer um planejamento adequado, tornando a empresa mais competitiva e moderna diante da forte concorrência.

Portanto, para ajudar você nessa tarefa, separamos 7 tendências de logística que você precisa acompanhar. Confira!

1. A Internet das Coisas e a integração

Para começar o nosso passeio por essas novidades, vamos falar sobre a Internet das Coisas (IoT), uma tecnologia cujo objetivo principal é criar conexão entre os diversos dispositivos que são utilizados no dia a dia.

Por meio dela, ao utilizar um simples smartphone, os gestores de logística conseguem realizar inúmeras tarefas de forma bem prática, como abrir e fechar portas, controlar máquinas industriais e até mesmo os meios de transporte. Além disso, a IoT deixa o chão de fábrica mais conectado, permitindo um maior controle sobre os processos em tempo real.

As etapas logísticas também são beneficiadas por essa tecnologia. Todas elas podem ser acompanhadas de forma mais eficiente, deixando os responsáveis por dentro de cada passo, desde a armazenagem até a entrega final ao cliente. Isso tudo faz com que possíveis falhas sejam identificadas e corrigidas rapidamente.

2. RFID e a tecnologia de rastreamento

A segunda tendência de logística que promete tornar os processos muito ágeis é a Radio-Frequency IDentification, também conhecida como RFID. Essa tecnologia é baseada em frequências de rádio para fazer a identificação de dispositivos.

Cada item que precisa ser transportado recebe uma etiqueta de RFID, que vai se comunicar com um software de gestão do cliente. Por meio de um leitor portátil, é possível realizar a leitura do produto sem a necessidade de contato visual com a etiqueta, pois as informações são enviadas por rádio frequência.

Dessa maneira, por meio da tecnologia RFID, é possível ter um inventário em tempo real, localização precisa dos produtos no ambiente de armazenagem, controle de processos, integração com os fornecedores e vários outros benefícios.

Portanto, podemos dizer que essa tendência consegue sanar a limitação dos códigos de barras comuns, que demandam mais tempo e trabalho para serem lidos. Assim, a empresa consegue otimizar custos, tornando a logística um processo mais dinâmico e moderno.

3. Armazenamento vertical e a otimização de espaço

Se antigamente era imprescindível ter um ambiente grande e espaçoso para o armazenamento de produtos, hoje em dia esses locais estão cada vez menores, pois os espaços são mais bem-aproveitados verticalmente, garantindo um processo muito mais eficiente.

Esses novos ambientes verticais têm como principais características a automatização e o uso de empilhadeiras para organizar os itens. Assim, entre várias vantagens, podemos destacar a redução na equipe de trabalho, que otimiza os custos para a empresa, e maior precisão, que evita possíveis erros e falhas de armazenagem.

4. Drones e novos modais de transporte

Entre as tendências de logística atuais, destacam-se também os novos modelos de avaliação e contratação de frete, que não se restringem mais apenas aos caminhões, furgões e outros meios de transporte mais conhecidos.

Cada vez mais, entregas por bicicletas e drones têm ganhado espaço nesse setor por gerarem custos menores e, também, por garantirem até mais agilidade na entrega dos produtos. Os drones, por exemplo, já são utilizados fora do Brasil e, segundo publicação feita pelo portal “Rio – Oportunidades de Negócios”, têm feito bastante sucesso.

Entretanto, é necessário atentar às restrições que os drones ainda têm em nosso país, como o tamanho máximo deles, as autorizações necessárias para utilizá-los, o tempo em que eles podem permanecer no ar e a distância máxima que eles podem percorrer.

Todavia, é importante que os setores logísticos fiquem atentos a essas novas oportunidades de transportar mercadorias.

5. Veículos autônomos e o transporte automatizado

Os veículos autônomos são os famosos “carros sem motorista”, que estão começando a se desenvolver e tomar forma em alguns países. Essa tendência logística integra diversos recursos tecnológicos que ajudam a controlar o carro, identificando os melhores caminhos e soluções em um determinado ambiente.

Esses veículos fazem exatamente a mesma coisa que um carro conduzido por um motorista e, muitas vezes, de forma até mais inteligente e eficiente. Além disso, a longo prazo, pode proporcionar uma excelente redução de custos para a empresa.

É claro que as rodovias brasileiras ainda precisam passar por uma grande adaptação para permitir a circulação de meios de transporte autônomos. Mas essa é uma tendência que deve fazer parte do planejamento logístico ou, pelo menos, estar no radar das empresas que atuam nesse segmento.

6. Impressão em 3D e a redução de custos

Todos sabemos que as impressoras 3D vieram para revolucionar inúmeros setores do mercado com suas impressões tridimensionais, que substituem perfeitamente alguns produtos. E elas também se configuram como uma das principais tendências de logística atualmente.

Por meio delas, é possível descentralizar a fabricação de alguns itens, além de permitir uma maior customização. Assim, a produção em massa pode ser substituída pela produção feita sob demanda e em lugares mais próximos e acessíveis aos consumidores.

Dessa forma, a impressão 3D ajudará a reduzir custos com uma grande armazenagem e, principalmente, eliminará a necessidade de fazer entregas a longas distâncias, uma vez que os itens ficarão muito mais próximos aos seus públicos de interesse.

7. Logística reversa e a preservação ambiental

A preocupação com o meio ambiente se intensificou bastante nos últimos anos. E as empresas que não acompanharem essa tendência estão fadadas ao fracasso. Por isso, a logística reversa — que precisa se preocupar em dar um destino aos resíduos de determinados produtos — deve ser bem planejada e estar presente no escopo das companhias.

Esse é um processo que precisa da colaboração da empresa e também dos consumidores, que devem se unir para encontrar os melhores destinos para lixos eletrônicos, por exemplo. Então, deve haver uma parceria para devolver e reciclar esses materiais. E essa é uma das tendências de logística que não tem mais volta.

Sendo assim, apesar de algumas dessas tecnologias ainda parecerem bem distantes da nossa realidade, é preciso lembrar que as transformações têm acontecido rapidamente. Por isso, tão importante quanto conhecer essas tendências é se preparar e ter uma excelente qualificação. Fazer uma graduação ou especialização na área ajudará você a aplicar e planejar essas tecnologias para o sucesso dos negócios.

Gostou de conhecer essas tendências de logística? Então, agora é hora de aprofundar os seus conhecimentos sobre esse setor com os cursos de graduação e de pós-graduação em logística da Unyleya. Confira e se surpreenda com a nossa qualidade!