Especialização a distância: afinal, ela é confiável?

  • 10/nov/2017

Especialização a distância: afinal, ela é confiável?

Ao buscar uma pós-graduação para potencializar a carreira, é comum se deparar com uma especialização a distância, que oferece diversas vantagens ao estudante. Porém, muitas pessoas ainda têm dúvidas se esses cursos são confiáveis.

Seja por ser uma forma de ensino mais recente, ou mesmo pela insegurança de não ter um professor presencial, muitas vezes há o receio de buscar por esse tipo de ensino. Contudo, essa modalidade vem ganhando espaço e provando os seus benefícios.

Para explicar melhor o funcionamento da pós-graduação a distância e como você pode verificar se ele é confiável, preparamos este post esclarecendo as principais dúvidas. Continue a leitura e saiba mais!

Como funciona a especialização a distância?

Na especialização a distância, o aluno terá acesso às aulas e materiais via internet, ou seja, fará um curso em que, no mínimo, 70% das atividades não exigem a presença do aluno e do professor no mesmo ambiente. Porém, de acordo com a resolução n. 1 do Conselho Nacional de Educação (CNE), de 2007, deve ocorrer um encontro presencial ao final do curso, no mínimo.

Para ingressar na pós-graduação, é preciso ter um diploma de graduação e solicitar a inscrição na instituição de ensino em que pretende fazer o curso. Tendo em vista a necessidade de comparecer em, pelo menos, uma aula, no momento da inscrição, solicite informações sobre os locais disponíveis para a realização dos encontros presenciais.

Uma pós-graduação a distância é vantajosa tendo em vista a possibilidade de se organizar para estudar sempre no melhor horário e de acordo com a disponibilidade, principalmente quando é preciso conciliar os estudos com o trabalho e outras tarefas.

O diploma tem a mesma validade dos presenciais?

Não há diferença entre o diploma de curso presencial ou a distância. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) — Lei n.º 9.394/1996 — prevê a regularidade dessa modalidade educacional para o ensino superior, afirmando que a EAD terá a mesma validade dos cursos presenciais.

Por isso, não existe diferença entre os diplomas, que conterá informações sobre a área de conhecimento e será acompanhado do histórico escolar do aluno, mas não indicará a modalidade do curso. Ou seja, o diploma obtido após a conclusão da especialização a distância terá a mesma validade de um diploma presencial.

Como saber se o curso é confiável?

Para que seja confiável, o curso deve estar devidamente autorizado e credenciado pelo MEC. O primeiro passo da instituição de ensino superior é conseguir o credenciamento para oferecer cursos a distância. Para isso a faculdade deverá apresentar ao MEC diversos documentos para comprovar a capacidade e o atendimento às normas do órgão, além de indicar os endereços físicos da sede e dos polos presenciais.

Após conseguir o credenciamento, a instituição poderá ofertar esses cursos, contudo, é necessário refazer esse processo de recredenciamento regularmente para garantir a continuidade das atividades legalmente.

Conforme o art. 1º da Resolução n. 1 do CNE/2007, estando devidamente credenciada, a instituição poderá oferecer cursos de pós-graduação lato sensu da área de saber virtualmente e nos endereços definidos no credenciamento, independentemente de autorização, reconhecimento ou renovação de reconhecimento, desde que sejam atendidas as especificações da resolução.

Ainda, regularmente, a faculdade deverá buscar o recredenciamento, momento em que será avaliada pelos órgãos competentes. Caso a instituição já tenha passado pelo processo, é possível verificar o resultado da avaliação. Para consultar se a instituição e o curso estão devidamente autorizados, é possível fazer a consulta na página do MEC.

Outros tipos de cursos também são ofertados na modalidade a distância?

Sim, de acordo com a LDB podem ser ofertados na modalidade a distância diferentes tipos de cursos, como a graduação, cursos livres, de curta duração, sequenciais, de extensão ou de formação específica.

Cursos livres, de curta duração e de extensão

Esses cursos são mais rápidos e, em regra, são ofertados para qualquer pessoa, ou seja, não há necessidade de estar matriculado ou ser formado em graduação ou especialização.

Eles fornecem o certificado ao aluno, porém as disciplinas geralmente não são validadas para cursos de ensino superior, além de não servirem para fins de pontuação em concursos e progressão de carreira.

Contudo, por abordar matérias específicas, costumam ser uma boa opção para se manter atualizado ou aprender mais sobre determinado assunto de interesse.

Cursos sequenciais ou de formação específica

Esses cursos são semelhantes aos de graduação, mas têm duração menor e focam em determinada área, servindo de complemento para quem já tem uma graduação. Diferentemente do que acontece nos cursos livres, de curta duração e de extensão, as matérias podem ser aproveitadas em um curso de graduação, de acordo com as diretrizes da instituição de ensino.

Graduação: licenciatura, bacharelado e tecnológico

As graduações também podem ser ofertadas a distância, podendo ser encontradas as diferentes modalidades de graduação. Os cursos tecnológicos, por exemplo, que dão o título de tecnólogo aos formados, têm uma duração um pouco menor — 2 anos em média — e oferecem uma formação voltada à aplicação do conhecimento ao mercado de trabalho.

Já a licenciatura fornece a habilitação para dar aulas, dando uma formação mais voltada à didática e pedagogia, preparando o aluno para atuar como professor do ensino fundamental e médio. A licenciatura pode ser oferecida separadamente ou junto com o bacharelado, que confere ao aluno o grau de bacharel. Nesse curso, de formação mais extensa (de 4 a 6 anos), o aluno se envolve com pesquisa e estágios na área.

Quando ofertadas na modalidade EAD, os alunos deverão realizar provas, apresentar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e, eventualmente, participar de atividades práticas.

Desse modo, é possível constatar que o ensino a distância é devidamente regulamentado e, desde que certificado pelo MEC, também é confiável, não apresentando desvantagens em relação aos cursos presenciais quanto à validade do diploma ou à qualidade do ensino.

E então, este artigo tirou as suas dúvidas sobre especialização a distância? Se quiser receber outros artigos como este, assine a nossa newsletter e mantenha-se informado!