Pequenos negócios lucrativos: ganhe dinheiro investindo pouco

  • 19/jan/2018

Pequenos negócios lucrativos: ganhe dinheiro investindo pouco

Você precisa de flexibilidade para o seu dia a dia e de aumento no seu ganho financeiro? Com a recente crise no Brasil, o número de desempregados chega a quase 13 bilhões, um resultado da baixa oferta de trabalho.

Como consequência, os salários diminuíram e também o poder aquisitivo da população. Contudo, uma possibilidade para enfrentar esse cenário é investir em pequenos negócios lucrativos.

Você talvez esteja se perguntando como. Ao criar uma empresa ou oferecer serviços diferenciados, é possível gerenciar o tempo de acordo com as necessidades pessoais, obter maior renda e cuidar da família. Quer saber mais sobre o assunto? Acompanhe!

Entenda o cenário brasileiro

A recente crise no país deixou em alerta a maioria da população. As vagas de emprego estão cada dia mais disputadas. Afinal, sobram trabalhadores para o número de ofertas disponíveis. A solução encontrada por muitas pessoas para ampliar a receita mensal ou até mesmo substituir o emprego formal foi a abertura de empresas individuais.

De acordo com informações do Serasa Experian, só no primeiro semestre de 2017 houve aumento de 10,5% no registro de microempreendedores individuais (MEIs). De janeiro a junho, mais de 902 mil novas empresas foram cadastradas nessa categoria. Isso sem considerar os trabalhadores que desconhecem essa modalidade e atuam de maneira irregular.

Saiba como funciona o MEI

O MEI é um programa criado pelo governo federal para formalizar a atuação de muitas atividades que, antes, eram realizadas sem regulamentação. Com isso, o governo consegue arrecadar mais impostos, e os microempreendedores passam a ter alguns direitos assegurados (desde que paguem as taxas), como acesso à aposentadoria, salário-maternidade, entre outros.

A vantagem de se tornar um MEI é a possibilidade de emitir nota fiscal para os clientes, o que aumenta as chances de ganho. Mas, afinal, quem pode entrar nessa categoria?

Podem fazer parte as pessoas que recebem até R$ 60 mil reais ao ano — em 2018, esse valor subirá para R$ 81 mil — e que estejam enquadradas na lista de atividades permitidas, como agente de viagens, biscoiteiro, doceiro, esteticista, comerciante de artigos de bebê, vestuário e roupa de cama, entre outros.

Caso não se enquadre nessa categoria, ainda é possível abrir uma microempresa. Diante dessas possibilidades, basta ter uma ideia e colocá-la em prática. Então, o que acha de conhecer exemplos de pequenos negócios lucrativos?

Conheça exemplos de pequenos negócios lucrativos

Há inúmeras possibilidades de atuação para conquistar aquela renda que você tanto almeja. Veja algumas delas:

Importar produtos para revenda

Quantas pessoas você conhece que gostariam de comprar produtos de marca e não têm dinheiro para os valores cobrados nas lojas? Assim, uma excelente oportunidade de negócio é a importação de itens que podem ser facilmente revendidos.

Por exemplo: uma camiseta feminina da Tommy nos Estados Unidos custa, em média, 16 dólares na loja. Então, imagina quanto você poderia lucrar se fizesse uma importação e revendesse o produto no Brasil! É claro, é necessário considerar os impostos envolvidos nessa operação. Nesse caso, é sempre importante buscar a orientação de um especialista ou cursar uma graduação na área.

Abrir um food truck

Outra opção de negócio lucrativo é a abertura de food truck. Para isso, é importante consultar a regulamentação para revenda de alimentos, obter licença da vigilância sanitária e adquirir os equipamentos corretos.

Também é fundamental montar um planejamento para averiguar o investimento inicial necessário. Além disso, é preciso decidir que tipo de mercadoria será vendida, o valor de cada item, a margem de lucro esperada, entre outras situações.

Trabalhar online

É cada vez mais comum o trabalho online. Muitas pessoas criam uma empresa para oferecer serviços especializados e estarem aptos a emitir nota fiscal. É o caso de redatores, publicitários, trabalhadores da área de marketing e donos de e-commerce.

Para tanto, é essencial que o prestador de serviço seja um especialista na área. Nesse caso, antes de iniciar os trabalhos, é indicado buscar conhecimento técnico por meio de cursos rápidos ou de uma Graduação.

Vender produtos gourmet

Os produtos gourmet estão em alta no mercado brasileiro. Quem tem habilidade para cozinhar pode aproveitar para elaborar produtos diferenciados. Por exemplo: é possível criar docinhos com produtos de alta qualidade para vendê-los em festas de aniversário, casamentos e formaturas.

Para isso, é importante desenvolver boas redes de relacionamento e investir em anúncios no Facebook para atrair novos clientes. Além disso, é aconselhável criar embalagens personalizadas com a marca da empresa.

Prestar serviços na casa dos clientes

Para quem tem criatividade e conhecimento, não faltam opções. Quem possui as técnicas para fazer uma maquiagem profissional pode abrir um MEI e criar parcerias com salões de beleza, além de oferecer a possibilidade de realizar o serviço na casa das clientes.

Dessa maneira, não é necessário gastar com espaço físico, apenas com a divulgação do trabalho, um curso na área e os itens de maquiagem.

Cuidar de animais

Muitas pessoas amam os seus bichos de estimação, mas não têm tempo de passear com eles. Quem admira esses animais pode se transformar em cuidador. Esse profissional será responsável por dar a atenção que eles precisam, ou seja, caminhar com eles, brincar, dar banho e alimentá-los quando os donos não estão em casa.

Os sites DogHero e Holidog permitem que a pessoa interessada nesse serviço faça um cadastro para divulgar o trabalho. E os proprietários de animais podem fazer a pesquisa no mesmo ambiente.

Consultoria financeira e empresarial

Esse é um serviço ainda mais especializado. Ao criar uma empresa de consultoria financeira e empresarial, é imprescindível que o profissional tenha uma Graduação na área contábil e experiência de mercado.

A grande vantagem dessa função é a possibilidade de trabalhar em casa e fazer os atendimentos aos clientes nas companhias em que trabalham, em cafés ou espaços de coworking. Esse é um pequeno negócio lucrativo, visto que não há necessidade de grandes investimentos em estrutura.

Nesse caso, o profissional pode oferecer consultorias para melhorar o gerenciamento financeiro da companhia, oferecer indicações sobre as melhores opções de investimentos e fazer uma avaliação sobre a escolha do regime tributário mais adequado para as atividades, entre outras situações.

Para ampliar a abrangência de serviços oferecidos, o contador também pode oferecer consultoria financeira para famílias. Afinal, muitas pessoas não sabem como administrar bem a renda e têm dificuldades de fazer uma reserva para emergências.

Enfim, há inúmeras possibilidades de pequenos negócios lucrativos no mercado. Já tem alguma ideia de qual deles pretende abrir? Então, aproveite para entender como uma faculdade pode contribuir para o empreendedorismo!