Qual o perfil profissional do curso de licenciatura?

  • 26/jul/2017

Qual o perfil profissional do curso de licenciatura?

Você já deve saber que um licenciado segue um caminho diferente do bacharel, certo? Mas qual é o perfil de quem opta pelo curso de licenciatura? Quais são suas habilidades? Como esse profissional é valorizado pelo mercado?

A universidade traz um mundo de novas escolhas e descobertas aos estudantes. Não estamos falando apenas do tema do TCC ou da área de interesse e futura especialização, mas também da atuação profissional após a formatura, do direcionamento que você dará à sua carreira.

Neste post, nossa proposta é investigar as particularidades de quem cursa licenciatura, seus diferenciais em relação ao bacharel, bem como as competências necessárias no exercício de sua função. Vamos lá?

Quais as diferenças entre o licenciado e o bacharel?

A diferença entre essas duas vertentes, é claro, está na proposta dos cursos que capacitam os indivíduos a exercer uma profissão. O bacharelado é uma formação mais generalista, geralmente voltada à pesquisa.

Você pode esperar de um químico bacharel, por exemplo, que ele utilize seus conhecimentos para desenvolver produtos, como fármacos e cosméticos. Podemos dizer que ele atuará no mercado em áreas que não abranjam o ensino.

O licenciado, por outro lado, vai lecionar. Ou seja, ele vai transmitir o que aprendeu nas disciplinas técnicas de sua graduação a seus alunos, e vai utilizar, para isso, estratégias e teorias de didática, aprendidas em disciplinas da Pedagogia e até da Psicologia.

A princípio, o licenciado graduado será o professor que atua na Educação Básica, que compreende o Ensino Fundamental e Médio.

Sua preocupação durante a graduação, portanto, não é somente absorver um conhecimento específico, mas também aprender como passá-lo adiante, como acompanhar e alavancar o processo de aprendizagem de seus futuros alunos.

Existem licenciaturas para os mais diversos ramos do saber: Química; História; Geografia; Matemática; Biologia etc.

Como ocorre a separação de caminhos na graduação?

Para começar, entenda que a base dos cursos de licenciatura e bacharelado é a mesma. Ou seja, todas as disciplinas que transmitem o conhecimento do ofício serão estudadas por ambos os profissionais. No entanto, de determinado ponto em diante, haverá uma bifurcação de caminhos: aqueles que querem lecionar terão disciplinas distintas dos interessados em aplicar seu conhecimento de outra maneira.  

Para quem opta por licenciatura, cadeiras como Estrutura e Funcionamento do Ensino e Práticas Pedagógicas serão obrigatórias.   

É bem comum que o estudante de licenciatura precise entregar, além do tradicional TCC, um relatório de estágio.

Fique atento: em determinados cursos e universidades, o estudante deve escolher desde o início qual modalidade seguir, podendo retornar para complementar seus estudos, validando as disciplinas que já fez. Outras universidades, entretanto, não dão essa opção ao aluno, que acaba cursando licenciatura e bacharelado na mesma graduação.

Como o mercado de trabalho valoriza o professor?

Todos sabem que o professor é uma figura essencial em nossa sociedade. Ele é o responsável por garantir a continuidade de determinados conhecimentos, formando jovens que um dia virão a se tornar profissionais das mais diversas áreas.

Suas opções de atuação, contudo, vão muito além da escola tradicional. O licenciado pode atuar em diversos centros de ensino, com consultoria e planejamento pedagógico, com análise educacional e produção de material para EAD.

O mercado de trabalho está sempre aberto a esse profissional, e sua valorização, que já foi precária em outras décadas, já é um assunto prioritário na política nacional.

A educação no Brasil deu um salto qualitativo nas últimas décadas. Algumas leis foram sancionadas para melhorar o ensino como um todo, mas também para regulamentar o plano de carreira dos professores, seu piso salarial, e incentivar a formação continuada.

Já é consenso que o país só terá progresso por meio da educação, e os professores são os pivôs desse avanço, já que é sua atuação em sala de aula que faz a aprendizagem acontecer.

Quais são as exigências da carreira?

Falamos acima da valorização do educador e do avanço da educação no Brasil. Para que essas políticas e iniciativas se concretizem, contudo, é necessário que esse profissional esteja devidamente capacitado e atualizado.

Pense bem: o avanço da tecnologia também impacta a forma como o ensino é feito, e o professor não pode ignorar esse fato.

Para acompanhar a evolução na forma como as pessoas se comunicam e adquirem informações, por exemplo, é sua tarefa se manter atualizado e buscar maneiras de incorporar as novas tecnologias em sua prática diária. O objetivo é tornar a aprendizagem mais dinâmica e coerente com a realidade do aluno fora dos muros da escola.

Quais são as habilidades e competências desenvolvidas por esse profissional?

Espera-se de um licenciado que ele desenvolva a habilidade de abordar os conteúdos de forma simples, passível de ser assimilada por quem é leigo no assunto. Estamos falando de didática, que é aprendida e treinada ao longo da graduação.

O professor não deve apenas ser especialista no assunto X, mas também em como desmembrar esse assunto em pílulas de conhecimento que instiguem seus alunos. Ele deve ter, portanto, a competência para tornar um ramo da ciência compatível com o nível de compreensão/entendimento dos mais diferentes aprendizes.

É também tarefa sua detectar quaisquer dificuldades ou impedimentos que estejam no caminho da aprendizagem e elaborar estratégias para removê-las. Por isso, ele deve desenvolver capacidades analíticas, sabendo interpretar o comportamento em sala de aula e termômetro para medir o aproveitamento do grupo e de seus componentes.

Ser professor é uma tarefa desafiadora, mas que traz recompensas significativas, especialmente quando um conhecimento é formado ou uma capacidade é desenvolvida pelo aluno.  

Por que escolher um curso de licenciatura?

O ramo da licenciatura é direcionado àqueles indivíduos que gostariam de contribuir para a evolução da educação. Esses profissionais são o responsável por passar o bastão do conhecimento adiante para as novas gerações.    

No fundo, o licenciado também é um tipo de pesquisador: da própria prática, do próprio desempenho, da eficácia de suas técnicas. Sua atuação se dá no campo das ideias, mas os efeitos positivos e duradouros que ela surte são bem concretos.

Esses são os diferenciais do profissional que escolheu um curso de licenciatura e decidiu ser um educador!

Você se identificou com o perfil do educador? Então, aproveite para conferir o que você precisa saber sobre o curso de graduação em Pedagogia!