Como ser um bom exemplo para as novas gerações?

  • 15/ago/2017

Como ser um bom exemplo para as novas gerações?

 

Qual é a sua geração: X, Y ou Z? E a geração do seu filho? Embora essa classificação seja baseada em estudos comportamentais, nada que se refere ao fator humano pode ser considerado como padrão absoluto.

Você já pensou que, em vez de simplesmente conformar-se que o seu filho se comporta de determinada maneira por causa da geração à qual ele pertence, você pode fazer a sua parte, como ser um bom exemplo para ele?

Antes de partir para o famoso ditado popular: “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço!”, é necessário ter em mente que ele não se aplica ao quesito educação. Antes de pensarmos em deixar um mundo melhor para os nossos filhos, precisamos nos dedicar para deixar filhos melhores para o nosso mundo — tão imprevisível.

A educação de pessoas conscientes depende em grande parte de nós, pais, e é aí que reside a nossa grande responsabilidade em ser exemplo. Somente por meio de bons exemplos é que será possível criar filhos mais responsáveis e engajados.

Neste post, listamos abaixo 4 atitudes que você pode ter para com o seu filho, de modo a tornar-se um bom exemplo para ele.

1. Aproxime-se do seu filho

Sabe aquele pai que se assusta quando vê o boletim e descobre que o seu filho não está indo bem na escola? Pois bem, o simples acompanhamento da criança durante a lição de casa já denota quaisquer dificuldades de aprendizado.

Há pais que ainda acreditam que podem “compensar” sua ausência no dia a dia da criança com presentes caros, eletrônicos e brinquedos de última geração. Esses itens não suprem as necessidades que todas as crianças têm de carinho e atenção. Por isso, você precisa se organizar para conciliar trabalho e vida familiar.

Seja um porto seguro para o seu filho quando ele precisar de um conselho ou estiver se sentindo perdido diante de alguma situação. Dessa forma, ele encontrará em você também um exemplo de força, segurança e coragem.

2. Saiba impor limites sem ser rústico demais

Seus valores devem ser transmitidos ao seu filho por meio do amor e nunca das brigas e ameaças. Você deve ser amigo do seu filho, mas também saber impor a sua posição de pai sempre que necessário.

Seu filho precisa ver que você tem um papel fundamental na formação dele. Sempre que precisar passar uma ordem ou recomendação, faça com que ele saiba a razão do que está cumprindo e não simplesmente obedeça porque “o pai mandou”.

Em contrapartida, não seja permissivo demais. Alguns pais acreditam que a melhor forma de criar os filhos é deixar que eles façam tudo o que quiserem. Esse tipo de atitude poderá causar em seu filho uma ideia equivocada de que o mundo está à sua disposição. Ele precisa entender que, assim como a liberdade é necessária para ele, ela o é para as outras pessoas — e é aí que reside o limite entre o que é ou não aceitável.

Ele precisa ter em casa o exemplo do que será a vida adulta lá fora: nada chega até nós, senão graças a alguns esforços.

3. Ensine-o a respeitar a vida e o mundo

As crianças costumam aprender na escola que é necessário economizar água, reciclar e não jogar lixo nas ruas para preservar o meio ambiente. Hoje em dia, também é normal que aprendam sobre a diversidade de gêneros e os diferentes modelos de família.

Em casa, esses valores devem ser reforçados: a criança precisa entender que os animais assim como todo ser humano merecem respeito.

Muito mais do que dizer ao seu filho que a professora estava certa quando disse que ele não deve “zoar” aquela amiga “gordinha”, o pai precisa tornar-se um ser humano melhor a cada dia. Você precisa mostrar, por meio de exemplos, o quanto o respeito e os cuidados com os outros são importantes e necessários.

4. Tenha uma boa conduta no dia a dia

Sabe aquelas histórias infantis com certos ensinamentos que contamos aos nossos filhos? As aventuras de Pinóquio, por exemplo, ensinam que não devemos mentir. Mas de que adianta contá-las com entusiasmo se, em seguida, você orienta a faxineira a dizer que você não está em casa se determinada pessoa telefonar?

Quer outros exemplos? Você ensina ao seu filho que devemos comprar somente o necessário, mas sai por aí comprando tudo o que vê pela frente. Você apoia a campanha de reaproveitamento de água da escola do seu filho, mas toma um banho que passa dos 40 minutos. Você explica que todas as pessoas, independentemente da sua posição social, merecem ser bem tratadas, mas é grosso com a garçonete e o frentista.

Todas essas atitudes, que não condizem com o que você diz ser correto para o seu filho, farão com que ele se sinta confuso e tenda a reproduzir muito mais o que você faz do que o que você diz.

Nesse rol entram também as suas atitudes em casa. Como você trata seu/sua parceiro(a)? Existe respeito no relacionamento? Seus filhos precisam ter em casa o modelo de um relacionamento saudável. 

Muitos pais ainda se sentem inseguros com a educação dos seus filhos. Se esse for o seu caso, esperamos que as dicas acima tenham ajudado.

Leia também o nosso post especial do Dia das Mães, que traz dicas para conciliar gravidez e faculdade.