O que você pode fazer para melhorar a educação?

  • 13/out/2017

O que você pode fazer para melhorar a educação?

Melhorar a educação, especialmente do ensino básico, no nosso país é um desafio que muitos acreditam competir apenas ao governo. No entanto, essa crença está longe da verdade, e é um desserviço à nossa sociedade.

Com essa mentalidade, muita gente deixa de tomar atitudes que poderiam contribuir para a melhora da qualidade do ensino nas escolas, permitindo que o problema persista e até piore.

Neste dia das crianças, preparamos um texto especial. Acreditamos que cada cidadão pode cumprir seu papel na construção de uma sociedade justa, na qual todas as crianças tenham igualdade de condições por meio do conhecimento.

Por isso, preparamos 6 atitudes que você pode tomar para contribuir com as escolas do seu bairro, da sua cidade e do país. Ficou interessado? Leia e aplique quantas delas puder!

Por que eu e não o governo?

Você pode estar se perguntando isso nesse momento. Assim, antes de prosseguirmos, é importante enfatizar o valor da participação da sociedade na construção de uma educação melhor.

O governo tem amplo papel na oferta da educação que todas as crianças merecem. Também, precisa garantir bons salários para os professores, verbas decentes para as escolas e políticas públicas que estimulem o desenvolvimento de todos.

No entanto, governos mudam, partidos diferentes assumem o poder, com agendas diversas das do partido anterior. O que não muda é a sociedade. E um dos papéis fundamentais dela é garantir que as ideias que estão funcionando permaneçam vivas nas escolas, independentemente de quem está no poder.

Somente os pais e as pessoas que vivem nas comunidades são capazes de realmente compreender o que suas escolas precisam e trabalhar em parceria para que essas necessidades sejam atendidas.

Além disso, a valorização da escola e do ensino é um sentimento que não vem do governo: vem de cada um de nós. Ao acreditarmos nisso e o demonstrarmos, ensinamos aos mais jovens esses mesmos valores.

Como fazer para contribuir?

Existem diversas formas de contribuição, desde as mais simples — como uma mudança de mentalidade — até as mais participativas. Acompanhe!

1. Prestigiar a figura do professor

Essa é a atitude número 1, porque é a mais fundamental de todas. O professor é a pessoa que está na linha de frente, intermediando todas as etapas de aprendizagem. Ele é a peça-chave, o coração da engrenagem da educação.

O respeito ao seu papel é algo que é construído mais fora da sala de aula do que dentro. Quando a família ensina ao aluno que ele deve respeitar o professor e demonstra esse respeito levando em conta as suas opiniões e sugestões (como os trabalhos de escola), esse respeito se reflete no comportamento do aluno.

É claro que não devemos simplesmente concordar com tudo, afinal, o professor também é humano, mas jamais devemos diminuir sua imagem ou humilhá-lo na frente das crianças e adolescentes.

2. Escolher melhor os governantes

Pode parecer contraditório dizer que a sociedade precisa participar mais sem esperar que apenas o governo tome atitudes e, então, falar sobre a escolha dos governantes — mas não é!

O voto é uma das maiores formas de participação popular, e valorizar os candidatos que dedicam mais atenção à educação vai, aos poucos, transformar as propostas de todos. Quando os políticos começarem a perceber que ganha mais votos aquele que valoriza as escolas, os professores e o aprendizado, vão se organizar mais em torno dessas questões.

3. Certificar-se de que as pessoas próximas a você estão recebendo uma boa educação

Isso não é uma questão de egoísmo. Cuidar da escola onde seus filhos e outros familiares estudam, de forma a garantir que ela esteja oferecendo uma educação de qualidade, vai beneficiar a todos os outros alunos.

Além disso, se cada pessoa fizer o mesmo, logo haverá uma multidão de pessoas, em todas as instituições, cuidando para que elas sejam o melhor que podem ser. Não é bonito?

Quer saber que atitudes mais ativas você pode tomar para que as escolas melhorem de verdade? Então siga a leitura do post!

4. Oferecer conhecimento às escolas

Se você domina algum conhecimento que considera importante para as crianças, que tal se oferecer à escola do seu bairro para dar aulas voluntariamente? Duas horas por semana podem não fazer nenhuma diferença para você, e, no entanto, mudar a vida de uma criança. Já pensou?

Um projeto incrível que trabalha essa questão é o Quero na Escola, uma ONG que recebe pedidos de instituições de todo país, que buscam conhecimentos que não estão no currículo básico.

Eles já deram aulas sobre direitos humanos, escrita criativa, fotografia, japonês, dança, entre muitas outras. Na sua maioria, aulas solicitadas pelos alunos das escolas — o que mais do que prova que as crianças querem, sim, aprender de verdade.

5. Empreender na área

Que tal transformar o trabalho com educação em carreira? Se você está esperando por um sinal para mudar o curso da sua vida e começar a trabalhar com algo apaixonante, que pode mudar a vida de muitas pessoas, considere este tópico!

Empreender no ramo da educação não significa necessariamente abrir uma escola. É importante, no entanto, compreender o cenário econômico para que você não se frustre: pouquíssimas escolas terão possibilidade de adquirir os produtos ou serviços que você desenvolver. Por isso, busque formas de viabilizar suas ideias por meio de modelos não convencionais.

Você pode iniciar a startup dos seus sonhos desenvolvendo um aplicativo que auxilie no aprendizado de matemática, por exemplo.

6. Considerar uma graduação em Pedagogia

No entanto, se tocamos o seu coração, e você está ansioso por começar a mudar o mundo por meio da educação, uma criança por vez, seu lugar é dentro da escola!

Uma graduação em Pedagogia vai ser o divisor de águas que você precisa para compreender os mais variados aspectos da aprendizagem e atuar diretamente dentro da sala de aula ou na coordenação de uma instituição.

O curso contempla as diversas facetas da profissão, preparando você para atuar em todas as frentes na batalha por um Brasil melhor e mais justo!

Gostou da ideia? Então baixe o e-book Guia da Carreira: Pedagogia e descubra tudo o que você precisa saber para começar a melhorar a educação!