[Dia da Língua Portuguesa] Licenciatura em Língua Portuguesa: o que se aprende no curso?

  • 05/maio/2017

[Dia da Língua Portuguesa] Licenciatura em Língua Portuguesa: o que se aprende no curso?

Todos nós já tivemos experiência com a aprendizagem formal de português na escola, de maneira a termos condições para supor quais conhecimentos o professor dessa disciplina deve ter para atuar na área. Mas será que o que pensamos saber, de fato, procede? Neste post, vamos mostrar o que se aprende em uma licenciatura em língua portuguesa, um curso interessantíssimo e que vai muito além de gramática e literatura.

Para isso, vamos elencar e explicar os principais campos de estudo abordados durante o curso e de que forma e em que situações os conhecimentos pertencentes a eles, em geral, são aplicados na prática cotidiana do profissional formado. O trabalho com a língua portuguesa tem uma ampla área de inserção, envolvendo diversos saberes e habilidades. Não perca tempo e conheça mais sobre a licenciatura em língua portuguesa.

Teorias Gramaticais

O que o falante de português aprende nas aulas escolares é a modalidade escrita da língua, cuja norma padrão é regida convencionalmente por regras prescritivas de uso. Por isso, o curso de licenciatura em língua portuguesa necessariamente aborda princípios de análise gramatical, que envolve conhecimentos de sintaxe, morfologia e morfossintaxe, por exemplo.

Além dos preceitos da chamada gramática tradicional, o estudante do curso de letras é exposto a teorias gramaticais que visam a explicar como a língua funciona e não só como deve ser usada de acordo com convenções estabelecidas pela norma culta. Essas teorias gramaticais, em geral denominadas de descritivas ou funcionalistas, mostram como a mente, a sociedade e a cultura condicionam as formas e o funcionamento da língua.

É no escopo gramatical que são apresentadas e classificadas as estruturas que compõem a língua, assim como tratadas as regras — tanto prescritivas quanto explicativas — de uso das formas linguísticas. A partir desses conhecimentos, depois de formado, o professor será capaz de lecionar aulas de análise sintática, emprego e colocação de pronomes, classe de palavras, regência e concordância verbal e nominal, entre outros conteúdos.

Produção Textual

Produzir textos de forma competente visando à atuação cidadã em sociedade é uma das principais competências desenvolvidas nas aulas de língua portuguesa. Por isso, o graduando na área aprende a identificar as características dos elementos envolvidos na construção de um texto, as práticas sociais que condicionam a emergência da significação e as diversas estratégias empregadas no processo de produção textual.

No decorrer do curso, o universitário tem contato com teorias sobre gêneros e tipos textuais, modalidades de produção discursiva, estruturação argumentativa e mecanismos linguísticos de construção do texto que levam à coerência e à coesão textual. Também são trabalhadas regras gerais de ortografia, acentuação gráfica e pontuação, em conformidade à norma padrão da língua.

Esses conhecimentos são fundamentais no dia a dia escolar, em aulas sobre produção e compreensão textual, na preparação do aluno para a redação de vestibulares e do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Para os graduados que pretendem trabalhar no mercado editorial, no segmento de comunicação empresarial ou no serviço público com redação oficial, as habilidades técnicas e a prática em produção textual são essenciais.

Revisão Textual

Com base nos conhecimentos construídos sobre produção textual, são abordadas habilidades específicas relativas à revisão de textos de diferentes naturezas. Assim, o graduando em letras aprende técnicas para padronizar textos escritos por outras pessoas de acordo com a norma culta da língua escrita e conforme os objetivos e peculiaridades da produção textual, como gênero, público-alvo, local de veiculação etc..

As estratégias de revisão textual geralmente são usadas como suporte à correção de produções textuais feitas em sala de aula ou em exames avaliativos específicos — como o ENEM — que recrutas professores de português para corrigirem as redações. No entanto, o profissional formado em língua portuguesa pode atuar como revisor textual, carreira específica à área e fora do âmbito da docência.

A profissão de revisor textual está em expansão no Brasil, sendo um mercado atrativo para o graduado em letras que não deseja dar aulas ou quer ter diferentes atuações. Com o crescimento do segmento editorial e a preocupação cada vez maior com a padronização, objetividade e clareza dos textos em diferentes áreas da sociedade, mas, em especial, no serviço público, a revisão textual tem sido um trabalho muito requerido.

Teorias Linguísticas

Nem todo mundo sabe, mas, assim como há uma ciência que estuda a vida, ou seja, a biologia, outra que estuda a psique humana, isto é, a psicologia, existe a linguística, a ciência que estuda a linguagem. Assim, tal qual acontece em outras ciências, no interior da linguística, são elaboradas teorias para explicar e prever fenômenos, no caso linguísticos, que consideram as relações da linguagem com a sociedade, a cultura, o cérebro, a cognição, o desenvolvimento humano etc..

As teorias linguísticas são importantes na prática do graduado em língua portuguesa porque permitem a reflexão científica — e não só normativa — diante dos fenômenos da língua e da linguagem. Além disso, os interessados em linguística podem fazer pós-graduações na área e trabalhar como pesquisadores ou atuarem em campos como os de linguística forense, neurolinguística, psicolinguística, linguística computacional e linguística aplicada.

Metodologias de ensino de língua

Embora seja apto a exercer outras profissões, como a de revisor de texto, por exemplo, a principal atribuição do profissional licenciado em língua portuguesa é a docência. Por essa razão, o curso de letras aborda conhecimentos relacionados a metodologias de ensino de língua, tais como teorias de aprendizagem, didática, técnicas e instrumentos de ação pedagógica e métodos de aferição do conteúdo.

São esses conhecimentos metodológicos em conjunto às atividades práticas desenvolvidas durante o estágio curricular obrigatório que possibilitarão, não apenas que o graduado em língua portuguesa domine os conteúdos da área, mas que seja capaz de ensiná-los aos alunos. Além das metodologias de ensino, são tratados outros temas relacionados à educação ao longo do curso.

Literatura

No curso de licenciatura em língua portuguesa são trabalhados conteúdos de literatura, uma vez que é de responsabilidade do professor de português o ensino de tal disciplina. Assim, são abordados os gêneros literários, escolas literárias, teorias literárias, crítica literária, os movimentos literários brasileiros, principalmente, e portugueses, além de serem tratados os princípios de análise literária. Esses conteúdos são fundamentais para as aulas de literatura.

Interessou-se pelo curso? Então entre em contato com a Unyleya!