11 dicas para fazer trabalho em grupo sem perder a calma

  • 20/jul/2017

11 dicas para fazer trabalho em grupo sem perder a calma

Dividir a rotina de estudos com os colegas é algo que faz parte da vida de todo estudante. Por isso, vale a pena aprender algumas dicas para fazer trabalho em grupo e aproveitar ao máximo esses momentos.

Seja no ensino presencial ou a distância, fazer novos contatos e lidar com as diferenças de cada um é importante para adquirir certas habilidades que contribuem para a vida pessoal e profissional. Isso faz com que esses trabalhos sejam mais uma forma de aprendizagem.

Mas, se você ainda tem dificuldades para encarar essa missão, confira o post a seguir e conheça 11 dicas para começar a colocar em prática na próxima oportunidade!

1. Escolha bem os integrantes

O primeiro passo é criar um grupo coeso, escolhendo os integrantes de acordo com algumas afinidades em comum. É um pouco óbvio optar por aqueles com quem você possui um bom relacionamento ou maior simpatia, o que ajuda na realização das tarefas.

Mas isso nem sempre é possível, já que o professor pode determinar o grupo ou você pode nem conhecer tão bem seus colegas — o que geralmente ocorre no mundo virtual da EAD.

Ainda assim, aproveite a oportunidade para conhecê-los melhor e se preparar para as próximas. Com o tempo, a gente acaba percebendo quem tem características semelhantes no que se refere à preocupação com a qualidade do trabalho, disponibilidade, entre outros fatores.

Outra dica é tomar cuidado com um número muito grande de pessoas em um único grupo — o que tende a aumentar a probabilidade de divergências. Sempre que for possível determinar a quantidade de integrantes, leve isso em consideração.

2. Defina algumas regras

Dificilmente as coisas vão funcionar se vocês não definirem algumas regras desde o início. Essa é uma das melhores formas de evitar desentendimentos no meio do caminho — que podem atrapalhar o objetivo final.

Em vista disso, os princípios da convivência devem ser esclarecidos, e todos (ou, pelo menos, a maioria) devem concordar com os limites estabelecidos. Por exemplo, uma das questões que mais gera problemas está relacionada aos prazos de entrega das tarefas.

Se houver reuniões presenciais ou mesmo pela internet, a pontualidade também deve ser uma das regras para que ninguém atrapalhe a rotina do grupo. Ou seja, são pequenas coisas que devem ficar definidas para que a convivência não seja tão desgastante.

3. Crie um cronograma de tarefas

É preciso ser organizado para que as tarefas sejam cumpridas de acordo com o que foi pedido. Isso envolve dividir as atividades de forma justa entre todos os integrantes e determinar prazos para que elas sejam feitas e entregues.

Com um cronograma definido, fica mais fácil não deixar nada para trás — evitando, assim, prejudicar a avaliação final do grupo. Uma boa tática nessa hora é deixar uma “folga” entre os prazos de entrega de cada pessoa do grupo e o prazo final do trabalho — afinal de contas, imprevistos podem ocorrer a qualquer momento.

4. Aproveite o talento de cada um

Uma das coisas boas de se fazer um trabalho em grupo é aproveitar o talento de cada componente para que o resultado final seja ainda melhor. Cada pessoa tem facilidades e dificuldades distintas, mas que se complementam com a colaboração conjunta.

Por exemplo, alguns têm mais facilidade com a escrita, outros com a montagem das apresentações, com as pesquisas aprofundadas e assim por diante. O ideal é conseguir reconhecer quais tarefas cada um desempenha melhor e explorar os talentos.

5. Use a tecnologia a seu favor

Nos dias de hoje, nem sempre é possível ficar encontrando os colegas de grupo para dar andamento às tarefas. As distâncias, o trânsito e outros compromissos acabam dificultando as reuniões presenciais, enquanto a tecnologia facilita cada vez mais os encontros virtuais.

Por isso, é essencial saber usar as ferramentas tecnológicas a seu favor. Nesse sentido, toda forma que colabore para a comunicação do grupo é bem-vinda, incluindo e-mails, WhatsApp, Skype, Google Drive, fóruns de aprendizagem da própria plataforma educacional, programas e aplicativos que gerenciam tarefas (Flow, Asana), entre outros.

6. Admita seus erros

Um dos grandes problemas de se fazer trabalho em grupo é ter que lidar com personalidades diferentes, o que muitas vezes gera desentendimentos. Logo, a todo momento é preciso estar consciente dos seus deveres e, quando não for possível cumprir com eles, admitir suas falhas.

Todas as vezes que as regras forem descumpridas, é importante que cada um saiba assumir seus erros para que não fique um clima ruim. Então, não tenha dificuldade em reconhecer um erro, pedir desculpas e fazer o possível para contorná-lo sem prejudicar a harmonia e os resultados da equipe.

7. Seja compreensivo

Da mesma maneira que algum imprevisto pode ocorrer com você, fazendo-o descumprir com algo combinado, isso também pode acontecer com qualquer outro integrante — ninguém está 100% livre de ter um problema algum dia.

Por essa razão, seja compreensivo e flexível em algumas questões. Isso não quer dizer que você deve ser permissivo, sobretudo quando perceber erros recorrentes que podem comprometer a eficiência do trabalho. Mas coloque-se sempre no lugar da outra pessoa e busque ser justo.

8. Deixe o estresse de lado

Uma das melhores dicas para fazer trabalho em grupo sem que isso seja extremamente desgastante é orientar os integrantes a deixarem de lado os problemas do dia a dia. A rotina de todo mundo pode ser estressante, e há muitos motivos que acabam nos deixando irritados.

Mas saber separar as coisas é crucial para evitar confusões desnecessárias — que nem aconteceriam se não fosse o estado de espírito alterado por conta de questões externas. Para isso, estimule o respeito e use um pouco de humor para que o ambiente seja mais leve e não favoreça ainda mais o estresse.

9. Aceite outras opiniões

Saber ouvir é uma das habilidades que o trabalho em grupo ajuda a adquirir — e que será extremamente importante para a sua vida e carreira profissional. Por mais que você ache que está certo, deve aceitar que as pessoas pensam de outra maneira.

Todos os integrantes do grupo têm o direito de expor seus pensamentos, ainda que haja divergências de opiniões. Isso faz com que a equipe aprenda a chegar a determinados consensos, sem reprimir as ideias de ninguém.

10. Argumente com calma

Depois de ouvir as opiniões dos outros, pode ser que chegue o momento de apresentar os motivos pelos quais você discorda deles — se este for o caso. Para fazer isso da melhor maneira, é fundamental que você reflita sobre os seus argumentos e sempre mantenha a calma e a razão.

11. Evite conflitos

De maneira geral, todas essas ideias servem para ajudar a prevenir conflitos. Contudo, muitas vezes eles acontecem sem que você faça parte deles. Essa é a hora de usar as dicas para mediar e tentar conciliar as divergências alheias, buscando manter a paz e a produtividade do grupo.

E aí, gostou das nossas dicas para fazer trabalho em grupo sem perder a calma? Então, que tal compartilhar este post nas suas redes sociais e mostrá-las aos seus amigos? Ajude-os também a deixarem seus grupos mais eficientes e amigáveis!