Conheça as 7 principais tendências do futuro do trabalho

  • 05/abr/2018

Conheça as 7 principais tendências do futuro do trabalho

Cada vez que o mundo passa por uma grande transformação, as relações de trabalho mudam significativamente. Com a revolução tecnológica, não poderia ser diferente. A presença constante da tecnologia mudou nosso modo de pensar e de interagir com o mundo, e já era de se esperar que tantas mudanças interferissem no futuro do trabalho.

Tudo indica que a rotina rígida, com expediente de 8 horas diárias e vigilância constante do chefe, está prestes a acabar. Se não for esse o caso, no mínimo, podemos dizer que essa já é uma ideia ultrapassada sobre ambiente profissional.

E não é só essa tendência que já é visível. Por isso, listamos aqui uma série de transformações que já estão acontecendo por aí, e que dizem muito sobre como será o trabalho em um futuro não muito distante. Confira 7 delas a seguir!

1. Fim da verticalização

Imagine que você precisa resolver um problema urgente, mas não são concedidas a você autonomia e autoridade suficientes para dar a resposta final. Você precisa falar com seu supervisor ou seu superior direto.

Ele, no entanto, não tem uma situação muito diferente da sua, e precisa transmitir a mensagem ao gerente, que falará com o gerente-geral, que levará o pedido ao presidente administrativo, e assim por diante. Até que a informação vá e volte por cinco ou seis degraus do organograma, o tempo da solução que você precisava já terá se perdido.

Para atender às exigências do mercado, as empresas precisam ser cada vez mais dinâmicas, e a verticalização exagerada não facilita nada nesse ponto. Por isso, busca-se dar mais autonomia a todos os colaboradores da empresa, horizontalizar as relações e facilitar o contato entre a equipe e seus líderes.

2. Aposta na diversidade

A valorização da diversidade se dá principalmente no que diz respeito a diferentes formações atuando dentro de uma mesma área. Hoje, é clara a ideia de que mentes diferentes se complementam e chegam a resultados muito melhores.

Afinal, diferentes pontos de vista olhando para uma mesma situação aumentam (e muito) as possibilidades de se alcançar o melhor resultado possível. Formar equipes com pessoas de diferentes idades, gêneros, crenças e opiniões tem sido uma aposta das grandes empresas para garantir que um projeto não deixe pontas soltas.

3. Estímulo à criatividade

As mentes práticas ainda são muito bem-vindas e necessárias, mas a criatividade tem conquistado espaço rapidamente no mercado de trabalho. Seja nas grandes corporações ou em pequenos empreendimentos, seja até mesmo para empreendedores individuais, o sucesso depende de soluções criativas.

Por isso, as empresas buscam cada vez mais criar ambientes que estimulem a criatividade e possibilitem o surgimento de novas ideias. Essa também é uma adaptação que decorre da entrada dos Millennials no mercado de trabalho.

As mentes criativas e dinâmicas da geração da internet precisam de ambientes mais descontraídos e estimulantes, afinal, ter satisfação no ambiente de trabalho para eles não é um benefício — é um pré-requisito.

4. Trabalho com propósito

É o famoso match entre empresa e funcionário — o alinhamento de valores e busca por um ideal em comum, que faça você realmente querer trabalhar naquele lugar todos os dias. Tanto para as empresas quanto para os trabalhadores, esse ponto tem se tornado cada vez mais importante.

Isso porque, quando se trabalha por um propósito em comum, o estímulo é muito maior e a possibilidade de ter bons resultados também. Além disso, para o colaborador, é a chance de unir satisfação profissional e pessoal.

5. Rotinas flexíveis

Uma grande possibilidade trazida pela tecnologia é o trabalho remoto. Podendo trabalhar de qualquer lugar, a rotina fixa dentro de uma sala não é mais necessária. O home office e os espaços de coworking ganham espaço, e os escritórios das empresas ficam cada vez menores.

Também vem sendo deixada de lado a ideia de que horários rígidos são sinônimo de produtividade. Com uma rotina de trabalho mais flexível, cada um pode organizar seus próprios horários. Desde que se atinjam os resultados esperados, pode-se trabalhar da forma como se sentir mais confortável.

6. Presença cada vez mais forte da tecnologia

Essa talvez seja a tendência mais óbvia, afinal, ela é a causa de muitas outras mudanças. Mas o fato é que a tecnologia tem ganhado lugar nos mais simples aspectos da rotina de trabalho — agendas eletrônicas e reuniões por chamada de vídeo são dois exemplos simples, e que já fazem parte do nosso cotidiano há bastante tempo.

Essa presença da tecnologia não ocorre só em empresas nas quais ela é um ponto central, mas também em organizações tradicionais e muito antigas, que têm se rendido às facilidades da modernização.

7. Exigência de formações cada vez melhores

Apesar de ainda não ter alcançado o nível ideal, é fato que o acesso ao ensino superior no Brasil aumentou muito nas últimas décadas. Cada vez mais pessoas procuram por uma graduação, e o movimento indica que o nível de aprofundamento nos estudos tende a ser cada vez maior.

Os cursos a distância (EAD) vieram facilitar ainda mais essa busca, tanto para quem busca uma graduação quanto para quem quer ir além, buscando pós-graduações e especializações nas mais diversas áreas. Com isso, a competitividade aumenta e o nível de formação exigido pelas empresas também. Por isso, é importante buscar formações de qualidade, com diplomas reconhecidos pelo MEC, e que somem pontos a seu favor na hora de competir por uma vaga.

Essas e outras tendências demonstram que o futuro do trabalho tem um foco cada vez maior no ser humano, em contraste com a presença forte dos equipamentos tecnológicos.

Os preceitos da revolução industrial deram lugar aos ideais de uma revolução tecnológica, e agora, volta-se à ideia de que o artesanal, a individualização e a humanização agregam muito mais valor do que a produção em massa. As mudanças já começaram, e elas acontecem de forma muito rápida — é preciso estar atento para não se perder em meio a tantas novidades!

E aí, pronto para conquistar seu lugar no futuro do trabalho? Se você gostou das informações, que tal compartilhar este post nas suas redes sociais e mostrar que está por dentro do assunto?

 






Nossos Apps

Nossas Redes Sociais