História: da graduação ao mercado de trabalho

  • 11/jan/2017

História: da graduação ao mercado de trabalho

O curso de História tem duração de cerca de 3 anos (6 períodos) e tem por objetivo qualificar professores para o exercício do magistério, bem como desenvolver as habilidades relacionadas à pesquisa histórica. O graduado nesse curso é, portanto, um profissional capacitado ao exercício do trabalho de historiador em suas múltiplas dimensões, como a docência, a investigação histórica, a produção e a difusão do conhecimento especializado.

Após a graduação, o historiador terá por ofício investigar, estudar e interpretar os acontecimentos do passado de forma a resgatar e garantir a memória da humanidade por meio da coleta de informações em entrevistas, documentos, manuscritos, impressos, gravações, filmes, objetos, jornais, fotos etc. Tais dados (sejam eles fatos ou objetos) são apurados, selecionados, classificados, relacionados, datados, para então terem analisadas sua autenticidade e a importância para o contexto histórico.

Os historiadores com Licenciatura estão aptos também a lecionar em ciclos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio. Esse mercado de trabalho tem apresentado boa demanda, graças ao aumento da permanência dos alunos nas escolas. Há vagas em escolas de todo o país, especialmente na rede pública das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Além do aumento da demanda em escolas, aguarda-se apreciação pelo Senado Federal, desde março de 2015, o Projeto de Lei 4699/2012, que regulamenta a profissão de historiador e estabelece os requisitos (como diploma de curso superior em História) para o exercício de atividade profissional, entre outras providências. Com a lei, o diploma de graduação em História será exigido para concursos públicos em museus e arquivos históricos.

Há também mercado de trabalho para historiadores em organizações que cuidam do resgate da memória de personagens ou eventos, instituições públicas de preservação do patrimônio, arquivos e museus, onde o profissional presta consultoria, trabalha na organização de acervos, em pesquisa documental e na preservação do patrimônio cultural. Historiadores podem também organizar arquivos pessoais ou empresariais, reconstituir a história de famílias ou de empresas, ou prestar consultoria em campanhas eleitorais.

Outro mercado em ascensão é o das produções cinematográficas seja em roteiros ambientados em épocas passadas seja em roteiros para documentários. Esse mercado tem apresentado crescimento em virtude da Lei 12.485, de setembro de 2011, que obriga as emissoras de TV por assinatura a exibir conteúdo nacional em sua programação.

LEIA TAMBÉM: 

Tecnólogo ou Bacharel? As vantagens de cada graduação