Como conseguir desconto na mensalidade da faculdade?

  • 21/nov/2017

Como conseguir desconto na mensalidade da faculdade?

Fazer um curso superior ou mesmo continuar os estudos investindo em uma pós-graduação é o desejo de muitos de nós, mas, muitas vezes, a questão financeira pode acabar se tornando um grande empecilho para que consigamos realizá-lo com sucesso.

No entanto, mesmo com esse cenário aparentemente tão desafiador, a boa notícia é que existem outras formas de arcar financeiramente com os estudos e driblar esse obstáculo com soluções bastante acessíveis — tudo isso sem desequilibrar o seu orçamento.

Neste post, vamos mostrar algumas maneiras eficientes para que você possa conseguir desconto na mensalidade da faculdade e, consequentemente, ser capaz não só de ingressar, mas de se manter ao longo de toda a graduação.

Ao conhecer as diferentes possibilidades existentes no mercado, você tem a oportunidade de se planejar de modo mais adequado e efetuar todos os procedimentos necessários para pagar menos. Muito bom, não é? Então, confira já as possibilidades que selecionamos para você!

Bolsas de estudo

Uma das formas mais comuns de conseguir desconto na mensalidade da sua faculdade é por meio da obtenção de uma bolsa de estudos. Nessa modalidade, a principal vantagem é que o estudante pode ter as suas mensalidades diminuídas com percentuais de desconto diversificados ou até mesmo extintas por um ou mais semestres ou durante todo o período do curso.

Dependendo da instituição de ensino escolhida, é possível optar entre dois tipos diferentes de bolsas de estudo: as que são oferecidas diretamente pelas faculdades privadas e a que é ofertada pelo governo federal. E, abaixo, vamos falar com mais detalhes sobre essas duas possibilidades. Veja só:

Bolsas ofertadas por faculdades particulares

Nesse primeiro grupo, se encaixam as bolsas de estudo oferecidas pelas instituições de ensino de acordo com critérios específicos para a seleção dos candidatos e normas próprias para a concessão, distribuição e renovação das bolsas — inclusive com descontos diferenciados para cada situação.

Por isso, é muito importante que o candidato busque mais informações sobre esse benefício para que seja capaz de preparar a sua documentação com antecedência e conseguir atender a todos os requisitos necessários e exigidos pela instituição.

Bolsas do governo federal

Nessa segunda categoria se encontra o PROUNI (Programa Universidade para Todos): uma iniciativa criada pelo Ministério da Educação (MEC), em 2004, para oferecer bolsas de estudo aos alunos matriculados em cursos de graduação nas faculdades particulares conveniadas com o programa.

Aqui, as bolsas oferecidas podem ser parciais, com 50% de desconto, ou integrais, com 100% de abatimento das mensalidades. Para concorrer ao benefício, o estudante deve preencher alguns requisitos básicos como:

  • ter cursado todo o ensino médio em escola pública — municipal, estadual ou federal — ou em instituições privadas, como bolsista integral;
  • possuir renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa;
  • ter participado do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), atingindo a pontuação mínima exigida na redação e nas demais questões objetivas da prova.

Convênios com a faculdade

Os convênios entre as faculdades e as organizações como empresas, estabelecimentos comerciais, associações de diferentes naturezas e até mesmo instituições públicas têm se tornado um meio cada vez mais comum para garantir bons descontos em cursos de graduação.

Além disso, também são uma opção a mais para os estudantes que já estão inseridos no mercado de trabalho e precisam de uma força extra para pagar os estudos e concluir a sua formação superior.

Para ter direito aos descontos nas mensalidades, o candidato precisa obrigatoriamente comprovar o vínculo empregatício com a empresa conveniada. E, como os critérios como o percentual financeiro abatido e o tipo de relação do aluno com a instituição que tem convênio com a universidade variam, é interessante que o aluno busque essas informações específicas no local em que estuda ou pretende estudar.

Cartas de requerimento

Procurar diretamente a universidade para expor as dificuldades de arcar integralmente com os custos do curso superior é mais uma possibilidade interessante para os alunos que buscam conseguir abatimentos nos valores da mensalidade.

Para isso, uma carta de requerimento deve ser elaborada e entregue ao departamento responsável por questões financeiras da instituição de ensino, ou seja, um documento em que são apresentados argumentos que reforcem a necessidade do aluno de receber auxílio da instituição para que seja capaz de dar continuidade aos estudos.

E uma vez que a avaliação for realizada, primeiramente com base nas informações redigidas, é fundamental que na carta estejam inseridas de forma objetiva as razões que impossibilitam o pagamento total de cada mensalidade, buscando convencer a faculdade a conceder o desconto.

Mas, antes de iniciar o requerimento, é essencial que o estudante verifique se a instituição de ensino oferece essa possibilidade de auxílio e quais são as normas específicas nas quais esse tipo de solicitação deve ser baseado.

Pontualidade no pagamento da mensalidade

Pagar as mensalidades em dia é muito importante para evitar acréscimos no boleto, como multas e juros, mas também pode ser uma excelente forma de reduzir os seus valores.

Nesse aspecto, muitas instituições de ensino superior já estão adotando a prática, fornecendo descontos, que em geral são tabelados, aos alunos que efetuam o pagamento da mensalidade com antecedência ou na data do vencimento.

Normalmente, esse tipo de desconto costuma ter um valor menor do que os que são dados por meio das bolsas privadas ou convênios, girando em torno de 10%, em média. No entanto, como os valores e os critérios para concessão podem variar de universidade para universidade, é fundamental que o estudante faça uma pesquisa detalhada para conseguir se organizar devidamente e atender aos requisitos estipulados.

Assiduidade nas aulas e desempenho acadêmico

Além de consistir em uma prática muito importante para o sucesso da aprendizagem e aprovação nas disciplinas, garantir sua presença nas aulas pode ser uma forma de conseguir descontos na mensalidade — o mesmo raciocínio é válido para a obtenção de boas notas.

Dessa forma, a assiduidade e o desempenho acadêmico podem ser cruciais para conquistar uma avaliação positiva ao enviar cartas de requerimento ou podem se tornar outras formas de concessão direta de descontos.

Diversas faculdades têm adotado esses dois critérios na hora de negociar valores mais baixos com os alunos que entregam cartas de requerimento a elas, o que é muito coerente.

Nesse aspecto, há instituições que têm programas específicos de descontos mensais para alunos que são assíduos e têm boas notas — à semelhança dos programas de pontualidade —, e as regras para alcançar essas formas de desconto são próprias de cada universidade.

Por isso, vale a pena ficar atento e consultar as condições apresentadas pela sua faculdade no momento da matrícula.

Financiamento estudantil

Mesmo que não seja a forma ideal de conseguir desconto na mensalidade da faculdade — já que o aluno terá que pagar por ela posteriormente —, o financiamento estudantil é uma possibilidade com excelente custo-benefício para quem não pode arcar com os custos empregando os meios dos quais falamos anteriormente.

A seguir, mostraremos os dois tipos principais de financiamento estudantil que podem ser oferecidos pelas instituições de ensino superior:

Financiamento privado

Oferecido pelas próprias instituições de ensino particulares, esse tipo de financiamento se apresenta como uma opção bastante vantajosa para os alunos que necessitam de um apoio extra para pagar as mensalidades.

Entre as vantagens apresentadas, o financiamento privado costuma apresentar juros mais baixos do que os praticados pelos bancos, com condições diferenciadas de pagamento, de negociação e com critérios específicos de seleção.

FIES (Fundo de Financiamento Estudantil)

O FIES é um programa gerido pelo Ministério da Educação que tem o objetivo de financiar as mensalidades de alunos matriculados nas faculdades privadas que possuem avaliações positivas de acordo com os critérios estipulados pelo MEC.

Assim como acontece com o PROUNI, os estudantes que desejam se candidatar ao FIES devem apresentar boas qualificações no ENEM, além de se enquadrar nos critérios socioeconômicos exigidos pelo programa e já estar matriculados na faculdade em que desejam estudar.

Independentemente da opção de financiamento escolhida, é importante lembrar que o candidato deve apresentar um fiador no momento da adesão, garantindo que haverá um pagamento da dívida caso o estudante não consiga arcar com todas as parcelas.

Como você pôde perceber, embora cada instituição de ensino tenha seus próprios métodos de pagamento e formas específicas de negociação, há diferentes meios para a obtenção de descontos na mensalidade da faculdade.

O mais importante é que você não desista de fazer o seu curso superior e investir na sua formação para conquistar o tão sonhado diploma, buscando as soluções que melhor se encaixam no seu orçamento para poder arcar com os seus custos educacionais. Tenha certeza de que cursar uma faculdade será um dos melhores investimentos da sua vida!

E aí, gostou deste post? Quer saber como você pode controlar melhor o seu orçamento e ficar tranquilo para manter o foco nos estudos e na sua preparação para o mercado de trabalho?

Então, faça agora mesmo o download do nosso e-book gratuito, “De volta aos estudos: saiba como se organizar financeiramente” e confira ótimas dicas que vão te ajudar a elaborar o seu planejamento e economizar no dia a dia, além de descobrir quais são as opções de financiamento com o melhor custo-benefício para bancar os seus estudos. Não perca!






Nossos Apps

Nossas Redes Sociais