Letras – Língua Portuguesa: da graduação ao mercado de trabalho

  • 02/jan/2017

Letras – Língua Portuguesa: da graduação ao mercado de trabalho

O graduado em licenciatura em Letras – Língua Portuguesa se dedica ao estudo de nosso idioma.  O perfil ideal do profissional dessa área é o gosto pela leitura e produção de textos, características essenciais para quem deseja seguir a carreira. A licenciatura em Letras dura cerca de três anos. Durante a faculdade o aluno aprende sobre fonética, fonologia, gramática, literatura, sintaxe e produção textual, entre outros aspectos do idioma, concentrando-se em literaturas portuguesa e brasileira.  Ao final da graduação o aluno deverá realizar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Mercado de trabalho

O maior campo de trabalho está nas escolas de ensinos Fundamental e Médio. No entanto, pode também atuar em empresas, ensinando português para funcionários estrangeiros e lecionando cursos de aperfeiçoamento da língua para funcionários brasileiros. Além disso, há demanda para revisão de textos e produção de versões ou traduções de textos técnicos e acadêmicos, e para a legendagem de filmes e softwares. Existe mercado também em editoras, para fazer a preparação de originais e para revisar textos, análise literária e produção de textos.

Funções em que pode atuar o Licenciado em Letras – Língua Portuguesa:

  • Editoração – Trabalhar na preparação de textos, da seleção dos originais à tradução e padronização.
  • Ensino – Lecionar em classes de ensinos fundamental, médio e superior (este, com pós-graduação) ou em escolas de idiomas em empresas, treinar a fluência de funcionários em idiomas estrangeiros.
  • Revisão – Fazer a revisão ortográfica e gramatical de textos.
  • Produção Textual – Escreve os mais diversos tipos de textos: obras literárias (romances, novelas, prosas, etc.), crônicas e colunas para jornais e revistas, textos publicitários utilizados como peças de marketing, conteúdo para sites, blogs e muito mais.

E aí, é este o curso que gostaria de fazer? 🙂

 

LEIA TAMBÉM: Como saber qual graduação fazer?