A organização do ambiente e a produtividade nos estudos

  • 24/abr/2017

A organização do ambiente e a produtividade nos estudos

Estudar envolve atenção e concentração, o que não é segredo para ninguém, e isso se torna ainda mais óbvio quando não conseguimos estar concentrados durante a realização de uma atividade acadêmica.

Além dessas capacidades cognitivas básicas, outros fatores — que estão associados a elas — impactam a produtividade nos estudos, sendo a organização do ambiente uma variável central que atua na facilitação da construção do conhecimento.

Tendo em vista a relevância da organização do ambiente para a produtividade nos estudos, vamos mostrar que relações são geralmente estabelecidas entre esses dois domínios. Além disso, daremos dicas de como o estudante pode proceder para organizar o seu espaço na hora de estudar e, consequentemente, otimizar o seu processo de aprendizagem.

Confira já essas valiosas informações!

Entenda a relação entre organização e estudos

Manter a ordem é um pré-requisito para obter bons desempenhos e aumentar a eficiência no exercício de diferentes atividades cotidianas. Isso vale para os estudos. A adequada organização do espaço destinado ao desenvolvimento dos afazeres acadêmicos permite melhor gestão do tempo, evita perda de materiais, estabelece um ambiente aprazível, bem como auxilia na manutenção do foco.

Há uma base sociobiológica para essa relação. Quando estamos em um lugar sobrecarregado de informações e totalmente desorganizado, o nosso cérebro é bombardeado com estímulos, sendo obrigado a trabalhar mais para selecionar aqueles que, de fato, são relevantes. Dessa forma, nossa capacidade de processamento de dados é prejudicada, exigindo que gastemos mais energia e tempo para nos concentrarmos.

Esse tipo de estado sociocognitivo leva a uma redução drástica do nosso rendimento em tarefas que demandam mais eficiência energética e atenção, como é o caso dos processos envolvidos na aprendizagem. Portanto, a organização do ambiente figura como uma condição necessária ao desenvolvimento intelectual satisfatório, não sendo somente uma estratégia empregada para potencializar os estudos.

Nessa ótica, a manutenção de um ambiente organizado minimiza potenciais distrações geradas durante o esforço cognitivo realizado pelo cérebro no processo de construção do conhecimento e facilita o gerenciamento de variadas técnicas de aprendizagem. A conservação organizada do espaço possibilita um contexto propício à concentração e à focalização exigidas em atividades acadêmicas, como leitura, escrita e cálculos.

Proceda a uma organização geral dos afazeres acadêmicos

Antes de partir para a organização do ambiente de estudos propriamente dito, o estudante deve organizar suas atividades acadêmicas de modo geral, o que é fundamental para incorporá-las de vez à sua rotina. Essa organização global inclui a análise de todas as atividades diárias e a consequente disponibilização de tempo para cada uma delas, permitindo elencar as prioridades e equilibrar as tarefas.

Em alguns contextos, essa prática não é apenas recomendada, mas obrigatória, como é o caso de alunos matriculados em cursos a distância. Nessa modalidade educacional, a maior parte dos estudos é feita fora das salas de aula, geralmente, na casa do aluno, o que exige que ele estruture o tempo a ser dedicado aos afazeres acadêmicos, de modo a equilibrá-lo com o disponibilizado a suas outras atividades rotineiras.

Estabeleça um local específico e adequado para estudar

O lugar destinado aos estudos deve ser escolhido levando-se em consideração alguns critérios, tais como conforto, iluminação, ventilação, privacidade e acesso à internet, principalmente no contexto da educação a distância. Atendidos em conjunto, esses preceitos contribuem para a manutenção da atenção durante o período reservado para os estudos.

Dentro de suas possibilidades, o estudante deve ter um local — de preferência, só seu — em que possa dispor seus materiais de estudo de maneira estratégica, para usá-los quando necessário. É fundamental que a mesa tenha espaço suficiente para abrigar de forma organizada cadernos, livros, textos impressos, computador, canetas, enfim, todo o material de que o aluno possa precisar em um dado momento de estudo.

Para o estudante de um curso a distância, por exemplo, a escolha desse lugar tem ainda mais importância, uma vez que ele desenvolverá a maior parte de suas atividades nesse local, que constituirá tanto a própria sala de aula quanto espaço individual de estudos. Nessa modalidade de ensino, é fundamental que o lugar escolhido conte com boa estrutura de internet, já que o estudante necessitará dela com frequência.

Providencie todos os materiais necessários

Seja qual for o nível de ensino, a estrutura dos cursos é comumente caracterizada pela compartimentação do conhecimento em disciplinas, o que leva o estudante a se dedicar a diferentes matérias, para as quais são necessários diversos materiais. A disposição estratégica dos materiais é fundamental para a produtividade nos estudos, já que, além de poupar tempo de busca, eleva os níveis de concentração.

Desse modo, em qualquer modalidade de ensino, é crucial que se tenha um cuidado especial com a organização dos materiais. É importante que todos os objetos tenham o seu local definido. Os papéis devem estar separados categorizadamente em pastas; canetas e lápis precisam ser guardados em estojos ou recipientes, assim como as anotações e exercícios devem ficar reunidos em lugares apropriados, como cadernos ou blocos.

Ferramentas que organizam tanto o espaço de estudos quanto o próprio conhecimento que está sendo construído são os painéis e os quadros. Eles podem ajudar na fixação de conteúdos e conceitos, além de servir de base para a afixação de lembretes, cronogramas e calendários relativos às responsabilidades acadêmicas, como datas de avaliações e entrega de trabalhos.

Crie regras em seu ambiente de estudos

Para ser bem-sucedida, qualquer atividade deve ter alguns parâmetros de realização, o que não é diferente no contexto acadêmico. Assim, se pretendemos que a organização contribua para a produtividade nos estudos, é necessário que coloquemos regras para que a ordem seja mantida, as quais englobam tanto normas de organização do ambiente quanto de nossa própria conduta.

O aluno de um curso a distância, por exemplo, deve fixar, com certa rigidez, seus horários de dedicação aos estudos, além de ser rigoroso sobre quem pode ter acesso aos seus materiais acadêmicos, que estarão sempre em casa. Ele deverá ser assertivo com os seus familiares, para ser capaz de manter a organização referente à sua vida acadêmica.

Outro ponto crucial para garantir a produtividade nos estudos é a necessidade de fugir de qualquer tipo de distração durante o período de dedicação às tarefas estudantis. Deve ser uma regra que os aparelhos eletrônicos estejam desligados na hora de estudar. De igual modo, alunos de educação a distância, principalmente, precisam se limitar a navegar somente na plataforma do ambiente de aprendizagem.

Gostou do conteúdo? Que tal agora descobrir como conciliar estudo e trabalho sem estresse? Confira já!






Nossos Apps

Nossas Redes Sociais