Connect with us

Especialize-se

Afinal, é possível fazer um estágio na pós-graduação?

Entenda como funciona o estágio na pós-graduação e saiba como obter uma oportunidade na área do seu curso!

estágio na pós-graduação: duas jovens mulheres em escritório bem ambientado
Tempo de Leitura: 4 minutos

Fazer estágio na pós-graduação é uma alternativa interessante para conciliar teoria e prática. No entanto, embora muitos reconheçam a importância da especialização, nem todos correm atrás desse benefício por desconhecerem as regras aplicáveis e não saberem como encontrar uma vaga.

As dúvidas são comuns porque, embora a lei do estágio seja aplicável ao ensino superior em geral, o ato educacional supervisionado é muito associado ao diploma de graduação. Logo, mesmo existindo boas oportunidades na especialização, MBA, mestrado e doutorado, o tema ainda é pouco conhecido.

Então, para conhecer mais uma alternativa para desenvolver competências profissionais relevantes, continue a leitura deste artigo. Ao longo do texto, respondemos as principais dúvidas sobre estágio na pós-graduação!

Como funciona o estágio na pós-graduação?

A lei do estágio reúne todos os procedimentos para afastar a aplicação da CLT e possibilitar o trabalho em um regime diferenciado, em que o foco é o aprendizado profissional. Nela, o estágio é definido da seguinte forma:

Estágio é ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo de educandos que estejam frequentando o ensino regular em instituições de educação superior, de educação profissional, de ensino médio, da educação especial e dos anos finais do ensino fundamental, na modalidade profissional da educação de jovens e adultos.

Perceba que o documento não limita a aplicação aos cursos de graduação, abrangendo os serviços oferecidos pelas instituições superiores de maneira ampla. Logo, o profissional pode ser contratado nessa condição, também quando está matriculado nas modalidades de educação continuada:

  • Pós-graduação lato sensuespecialização ou MBA;
  • Pós-graduação stricto sensu — mestrado ou doutorado.

Quanto às características, o estágio na pós-graduação segue normas similares ao da faculdade:

  • jornada de até 30 horas semanais;
  • duração máxima de 2 anos;
  • possibilidade de conceder benefícios de alimentação, transporte, saúde e afins, sem caracterizar vínculo de emprego;
  • autorização para contribuir com o INSS como segurado facultativo;
  • 30 dias de descanso anual;
  • contratação de seguro de vida;
  • aplicação das regras de saúde e segurança do trabalho da CLT.

Na maioria dos casos, a oportunidade depende da concordância de três partes: concedente do estágio, beneficiário e instituição de ensino. Todos assinam um termo de compromisso em que são previstas as condições e atividades a serem desenvolvidas sob supervisão do contratante.

O estágio na pós-graduação é obrigatório?

Os estágios obrigatórios integram o currículo do curso e precisam ser concluídos para aprovação final, já os facultativos são complementares e ficam a critério do aluno. Na pós-graduação, a regra é a liberdade para escolher entre fazer ou não fazer um estágio, a ponto de muitas pessoas nem saberem que isso é possível.

A exceção é o doutorado. Nessa modalidade, o profissional se qualifica para lecionar e desenvolver pesquisa em faculdades e universidades, auxiliando um docente da graduação em suas atividades de ensino. Assim, pode tanto observar como participar das tarefas, adquirindo essa vivência.

Vale ressaltar que, no mestrado, também é possível realizar o estágio, facultativamente, quando disponibilizado pela instituição de ensino superior. Em ambos os casos, o trabalho não é remunerado e visa a preparação para que o profissional exerça as funções de docência superior.

4 vantagens de se fazer um estágio na pós-graduação

O estágio oferece uma série de ganhos tanto para quem deseja crescer na carreira atual como para quem mudará de segmento. Trata-se da imersão no ambiente de trabalho de uma área, no qual serão desenvolvidos competências específicas mediante supervisão. Conheça os principais benefícios.

1. Experiência em novas áreas

O estagiário participa do cotidiano de uma área. Consequentemente, tem contato com os benefícios, problemas e pessoas, entendendo mais sobre as questões práticas da carreira escolhida. É uma forma, portanto, de criar experiência e, assim, melhorar o currículo na busca por colocações e promoções no futuro.

2. União entre teoria e prática

Outro benefício é exercitar o que foi visto no material didático, recebendo orientações de profissionais mais experientes. Muitas vezes, o estudante só alcança uma compreensão dos temas quando coloca os assuntos da pós-graduação em prática, e o estágio é o momento ideal para desenvolver atividades nesse sentido. Afinal, a pessoa estará inserida no ambiente de trabalho.

3. Networking

Também é um meio importante para ampliar a rede de contatos. Ao conhecer os profissionais da área, será muito mais fácil receber indicações, trocar experiências, conhecer as boas práticas, participar de eventos, entre outros benefícios.

Além disso, para quem busca uma mudança de segmento, é a oportunidade de não iniciar do zero, ou seja, de construir relações antes de abandonar a colocação atual, facilitando o planejamento de carreira.

4. Mais oportunidades de emprego

Por fim, ao ampliar a experiência e desenvolver competências, o profissional não apenas aumenta sua capacidade de entregar valor para os contratantes, mas coloca um diferencial no currículo. Logo, ao concluir a pós-graduação, terá mais oportunidades dentro do segmento escolhido, além de sempre ter chances de ser efetivado após o estágio.

Quais áreas oferecem estágio para pós-graduação?

Não há restrição de áreas, mas as oportunidades tendem a ser maiores onde há empregabilidade elevada, como Saúde, Direito e Administração. Além disso, por não ser uma opção muito conhecida pelos empregadores, normalmente os próprios interessados terão de explicar a possibilidade de contratação diante de uma vaga.

O ideal é pesquisar tanto sobre cargos para estudantes de especializações como avaliar se as demais ofertas atendem às necessidades de aprendizado. No segundo caso, verifique quais são as atividades desempenhadas e compare com o conteúdo programático da pós-graduação.

Também é importante contar com uma instituição de ensino que esteja disposta a ajudar. Como os empregadores desconhecem a possibilidade, a postura da organização conta bastante para transmitir confiança à parte concedente. Até porque, a faculdade ou universidade terá de concordar com os termos de compromisso.

Sendo assim, agora que você já sabe como funciona o estágio na pós-graduação e quais são os seus benefícios, após se matricular no curso, adote uma postura proativa e busque a colaboração da instituição de ensino para ter essa vivência.

Este conteúdo gerou valor para você? Então, assine nossa newsletter para receber as melhores dicas de carreira e qualificação profissional!

E qual o curso lhe chama atenção?


Comentários

Copyright 2020 Unyleya ©. Todos os direitos reservados.