Amplie sua atuação no mercado com o curso de Complementação Pedagógica

  • 27/fev/2019

Amplie sua atuação no mercado com o curso de Complementação Pedagógica

Você já sabe o que é a Complementação Pedagógica? Ela vem se tornando uma alternativa cada vez mais procurada pelos profissionais que visam expandir o currículo e, consequentemente, conquistar ainda mais possibilidades de atuação no mercado de trabalho. Tudo isso por meio da realização de um curso de curto período e com a possibilidade de se fazer na modalidade EAD (educação a distância).

Neste post, falaremos sobre como funciona a Complementação Pedagógica, para quem o curso é indicado e quais são as principais vantagens em fazê-lo. Interessou-se pelo tema? Então, continue conosco e boa leitura!

O que é complementação pedagógica?

A Complementação Pedagógica — amparada pela Resolução do MEC de nº2, de 01 de julho de 2015 — é uma formação voltada para graduados que querem dar aulas em áreas referentes à sua graduação. Também chamada de licenciatura de curto período (ou curta duração), ela é direcionada aos profissionais que desejam ampliar a área de atuação.

Podem participar desse programa de formação de professores os tecnólogos e bacharéis de qualquer curso. A única exigência do Ministério da Educação (MEC) é que a formação inicial do candidato apresente ao menos 160 horas de disciplinas correlacionadas à licenciatura escolhida.

É papel da instituição de ensino que ofereça a Complementação Pedagógica avaliar, de acordo com a análise do histórico escolar do candidato, a compatibilidade de sua área de formação inicial com o curso escolhido. Por exemplo, se quem se formou em Engenharia poderá fazer a complementação para dar aulas de Física ou se quem cursou Jornalismo poderá conquistar o certificado e lecionar Língua Portuguesa.

A Complementação Pedagógica é uma pós-graduação?

A Complementação Pedagógica, de início, foi criada como solução para a falta de professores em diferentes níveis de ensino, representando uma possibilidade interessante para quem possui diploma de bacharel ou tecnólogo e quer dar aula para os ensinos fundamental e médio, além da educação profissional. Contudo, é preciso lembrar que a formação não é uma pós-graduação.

Quando finalizada a formação, o aluno recebe um certificado que o habilita na licenciatura do curso escolhido. Por fim, é válido destacar que entre as principais áreas do conhecimento que oferecem Complementação Pedagógica, podemos listar as seguintes:

  • Língua Portuguesa;

  • Matemática;

  • Biologia;

  • História;

  • Geografia;

  • Química;

  • Física.

Como funciona um curso de Complementação Pedagógica?

Com duração de 1 ano, o curso de Complementação Pedagógica em Pedagogia da Faculdade Unyleya, por exemplo, é destinado aos profissionais licenciados em qualquer área e que desejam ampliar a sua atuação, conquistando um diploma em Pedagogia.

Ele é indicado para aqueles que buscam exercer funções de magistério na Educação Infantil, nos anos iniciais do Ensino Fundamental e na Educação Profissional, bem como na área de serviços, coordenação, gestão de instituições, apoio escolar e outras nas quais sejam previstos conhecimentos pedagógicos.

Entre as disciplinas que compõe a grade curricular, estão:

  • Orientação Educacional e Orientação Pedagógica;

  • Educação e Diversidade Cultural;

  • Educação e Tecnologia;

  • LIBRAS;

  • Gestão Educacional;

  • Políticas Educacionais;

  • Educação de Jovens e Adultos;

  • Currículo e Conhecimento Escolar;

  • Fundamentos da Educação Infantil;

  • Teoria Prática de Alfabetização;

  • Educação Inclusiva etc.

De modo geral, todas as Complementações Pedagógicas, assim como a que abordamos acima, devem seguir a Resolução do CNE e contemplar teoria (por meio de disciplinas como didática, metodologias do ensino etc.) e prática.

O aprendizado prático deve ser feito em instituições de ensino básico e envolver aspectos como preparação, trabalho em sala de aula, gestão, entre outras atividades do cotidiano escolar, bem como reuniões pedagógicas, eventos etc. Tudo isso deve ser supervisionado pela instituição de ensino que oferece a Complementação Pedagógica.

 

Quais são as vantagens de fazer esse curso?

Graduação com tempo reduzido

A Complementação Pedagógica apresenta um tempo reduzido de curso. Em média, é necessário apenas um ano para que você receba uma certificação que seja equivalente à licenciatura e se torne apto a lecionar na área escolhida.

Tudo isso por meio de um programa de formação de qualidade, bem-estruturado e reconhecido pelo MEC, como veremos a seguir.

Reconhecimento pelo MEC

A Complementação Pedagógica é reconhecida pelo MEC, sendo equivalente à formação de licenciatura plena. Em outras palavras, não é preciso se preocupar: você poderá enriquecer o seu currículo e expandir a sua gama de atuação de forma adequada.

Sem necessidade de fazer vestibular

Uma das principais vantagens para quem opta por uma Complementação Pedagógica é a possibilidade de continuar os estudos e obter uma qualificação sem precisar passar em um vestibular. Afinal de contas, grande parte dos profissionais que busca por essa formação já faz parte do mercado e tem um cotidiano de trabalho corrido.

Não existe a necessidade de fazer nenhuma prova para ingressar no curso. A instituição de ensino é que será a responsável por avaliar o seu histórico escolar e entender se o programa de formação de professores cabe à área escolhida.

Possibilidade de novos campos de atuação para o profissional

Não é segredo algum que o mercado de trabalho atual é exigente e competitivo. Sendo assim, obter uma qualificação e, com isso, ter a chance de ampliar as oportunidades de atuação é um dos caminhos mais buscados pelos profissionais.

A Complementação Pedagógica capacita o profissional de áreas diversas para o trabalho em sala de aula e em diferentes campos do ambiente escolar, abordando os principais métodos de ensino-aprendizagem, tecnologias e integração com outras disciplinas. Bem como para os que desejam ingressar na carreira pública como professores de educação das escolas da rede pública. 

Por que fazer uma Complementação Pedagógica EAD?

Agora que você já entendeu o que é, como funciona e quais são as vantagens de uma Complementação Pedagógica, chegou a hora de entender que ela oferece, ainda, outro benefício certamente valorizado nos dias atuais: a possibilidade de ser cursada online por meio da educação a distância (EAD).

Optando por uma complementação na modalidade EAD, não será necessário se deslocar diariamente até a instituição de ensino para participar do curso, apenas um encontro semestral para realização da avaliação. 

Você precisará contar com um computador com acesso à internet para acessar as aulas, apostilas, exercícios, fóruns e demais materiais didáticos e complementares. Tudo isso estará reunido em um único ambiente virtual, no qual só os professores, alunos e tutores participam.

Entre as vantagens de fazer uma complementação EAD, podemos citar:

  • flexibilidade para montar seus próprios horários e estudar durante o tempo disponível;

  • ótima relação custo-benefício, já que não será preciso gastar com deslocamentos, alimentação fora de casa etc.;

  • mensalidades reduzidas;

  • desenvolvimento de habilidades valorizadas pelo mercado, como proatividade, foco, disciplina, iniciativa etc.

Pronto! Agora você já sabe como a Complementação Pedagógica pode ser a opção perfeita para quem quer dar aulas, mas procura uma formação mais curta e que possibilite um reingresso mais rápido no mercado de trabalho. Não se esqueça de que, para garantir o sucesso desse investimento, é necessário ingressar em uma instituição de ensino de renome e qualidade.

Gostou de entender como funciona a Complementação Pedagógica? Então, aproveite a sua visita no blog para assinar agora mesmo a nossa newsletter e continuar sempre por dentro de conteúdos como este!

 

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Nosso App

Nossas Redes Sociais