[Dia do Vestibulando] Qual a melhor forma de estudar atualidades no vestibular?

  • 24/maio/2017

[Dia do Vestibulando] Qual a melhor forma de estudar atualidades no vestibular?

Estar por dentro das atualidades é fundamental para fazer uma boa prova de vestibular. Para se ter uma ideia dessa importância, nas últimas edições do Enem, por exemplo, temas como a violência contra a mulher, a espionagem norte-americana e a intolerância religiosa foram abordados de forma transversal.

E, nessa hora, é preciso muito preparo! Afinal, assuntos do tipo têm aparecido cada vez mais no teste, devido ao claro objetivo dos examinadores de avaliar a capacidade crítica dos alunos quando relacionam temas cotidianos e conteúdos ministrados nas diversas disciplinas.

Mas como se preparar para um tópico que, na maioria das vezes, não é encontrado em livros didáticos, apostilas ou resumos? Essa é a dúvida que ronda muitos estudantes.

Quer saber mais sobre a abordagem de atualidades no vestibular? Neste post, daremos algumas dicas preciosas para que você possa organizar os estudos e garantir uma vaga na universidade. Acompanhe!

Entenda o que são as atualidades

O primeiro passo para estudar as atualidades é entender o que, exatamente, elas significam e como fazer para identificá-las.

Em sua definição mais comum, a atualidade costuma ser entendida como tudo aquilo que acabou de acontecer e é passível de gerar um grande impacto na vida de muitas pessoas.

Nesse sentido, guerras recém-declaradas, desastres sociais e ambientais ou disputas políticas são bons exemplos gerais. Entretanto, é bom se atentar para outro aspecto das chamadas atualidades: seu destaque no debate contemporâneo.

Isso porque o racismo ou a violência contra a mulher, por exemplo, não são tópicos exclusivamente atuais e possuem um grande lastro histórico.

Porém, a discussão recente sobre a criação de leis contra o feminicídio, a implantação de cotas raciais nas universidades ou as novas pesquisas sobre os problemas sociais são assuntos que também fazem parte das “atualidades” e podem aparecer nas provas.

Desse modo, é preciso identificar temas contemporâneos importantes, mas também ser capaz de analisá-los historicamente.

Saiba identificá-las nas mídias informativas

Como podemos perceber, para identificar as atualidades é necessário se manter muito bem informado. Por isso, cultive o hábito de ler revistas, jornais e portais da internet dedicados à cobertura noticiosa.

Nesse ponto, é essencial buscar fontes que já tenham um histórico de credibilidade e sejam dignas de confiança. Assim, procure por jornais e jornalistas profissionais que busquem compreender o que, de fato, ocorreu. Uma boa dica é tentar perceber quais fatos têm ganhado destaque nos veículos de maior relevância.

Atente-se aos aspectos da construção das notícias e procure distintas fontes de informação. Perceber os diferentes lados e enfoques de um fato é importante para formar sua opinião crítica sobre determinado assunto.

Mas ler jornais e revistas não é suficiente. O indicado é que você selecione e priorize os acontecimentos com maior destaque que, recorrentemente, aparecem na mídia.

Um acidente de trânsito isolado, apesar de atual, tem pouquíssimas chances de ser abordado em um vestibular. Já a violência no trânsito, o alto número de acidentes e as propostas de mudanças na legislação merecem maior atenção de sua parte.

Busque se informar também pelas redes sociais

A sociedade está cada vez mais conectada e, consequentemente, muito dos assuntos atuais podem ser percebidos primeiro nas redes sociais e, só depois, nos noticiários tradicionais.

Por isso, manter suas contas no Facebook e no Twitter atualizadas é uma estratégia muito interessante para captar os fatos do momento. Mas, para isso, você tem de torná-las funcionais para esse fim específico.

Busque curtir as páginas das principais mídias informativas do país, mas também do mundo. Isso dará a você um panorama do que está sendo noticiado em distintas partes do globo.

Além disso, siga personalidades importantes e que podem ser consideradas formadoras de opinião em distintos ramos: blogs temáticos, jornalistas políticos, organizações ligadas à divulgação científica ou páginas de movimentos sociais.

Fique de olho, também, nas novas organizações dedicadas à cobertura noticiosa. Portais como Agência PúblicaNexoAos Fatos e Congresso em Foco têm ganhado notoriedade por reportagens profundas e bem apuradas.

Aprenda a selecionar as atualidades e a contextualizá-las

Como vimos, nem tudo o que é atual necessariamente será considerado atualidade no vestibular. Por isso, você deve selecionar aqueles acontecimentos mais importantes e de maior impacto, para poder contextualizá-los.

Em relação aos assuntos dos noticiários tradicionais, uma boa estratégia é elencar fatos de grande relevância em escala global e nacional. Em seguida, você pode buscar análises mais profundas sobre esses temas em páginas conceituadas e construir um apanhado histórico sobre eles.

No Twitter, por exemplo, há a opção de montar um caderno ou arquivo de texto. Anote neles as principais hashtags utilizadas e que conseguiram gerar trending topics. Selecione esses assuntos e se dedique a estudá-los de forma contextual, também buscando fontes variadas.

Em ambos os casos, procure entrevistas, pesquisas e dados que possam corroborar determinado ponto de vista. É muito importante encontrar fontes amplas, para evitar uma perspectiva enviesada. Ler revistas e jornais especializados te dará maior profundidade e variedade de argumentos.

Para que você não se perca na imensidão da internet, aplicativos como o Flipboard, o Feedly e o Pocket podem ajudar a selecionar essas fontes e organizar melhor as informações,

Tenha cuidado com informações falsas

É importante sempre se lembrar de que, sobretudo na web, há inúmeras informações incorretas e tendenciosas, que devem ser descartadas na hora dos estudos.

Busque sempre por fontes confiáveis e não deixe de lado sites específicos dedicados à checagem da informação, como a Lupa. Recentemente, o portal G1 também lançou uma seção destinada a apurar e verificar, semanalmente, dados que circularam nas redes sociais.

Essas ferramentas são importantes para evitar boatos e a disseminação de notícias falsas. Inclusive, o tema da “pós-verdade” é bastante atual e deve ser cuidadosamente analisado por quem está estudando para o vestibular.

Crie uma rotina de estudos

Talvez mais do que em qualquer outra matéria, o estudo das atualidades exige rotina específica e bastante disciplina .

Afinal, não adianta salvar links ou guardar jornais e revistas se você não for lê-los depois. Por isso, estabeleça momentos para se dedicar exclusivamente a esses tópicos.

Aproveite suas horas no transporte público para consultar os sites informativos e crie o hábito de consultar as fontes que você preestabeleceu: elas podem ser canais no Youtube, podcasts, perfis no Twitter etc.

Converse também com amigos e troque percepções sobre determinados temas. Isso ajudará a contrapor e a construir argumentos sólidos, sobretudo em relação aos assuntos mais polêmicos.

Gostou das nossas dicas? Que tal compartilhar este conteúdo nas redes sociais e ajudar seus amigos que querem ficar por dentro das atualidades no vestibular?