Diploma EaD: existe alguma diferença para a modalidade presencial?

  • 22/jun/2017

Diploma EaD: existe alguma diferença para a modalidade presencial?

A educação a distância representa uma oportunidade única para brasileiros que gostariam de continuar seus estudos, mas têm uma rotina atribulada demais para frequentar as aulas tradicionais, ou não possuem recursos financeiros para arcar com os altíssimos custos do ensino presencial.

No entanto, mesmo trazendo uma série de vantagens e benefícios, como flexibilidade de horários e preços acessíveis, a validade do diploma EAD ainda é questionada por muitos. É comum ouvir que “títulos conquistados em uma graduação a distância não têm tanto valor quanto aqueles obtidos no ensino presencial”. Mas, será que isso tem fundamento?

Se essa incerteza o impede de dar o próximo passo na busca por capacitação e formação, este post, bem como o que publicamos em fevereiro de 2017, é para você. Neles, investigamos se existe alguma diferença entre os diplomas emitidos na educação presencial e na EAD.

Nosso objetivo? Desmistificar, de uma vez por todas, essa questão. Vamos lá?

O que diz o MEC?

Segundo o MEC, a EAD faz parte de uma política que visa ampliar o alcance da educação no Brasil, especialmente no que diz respeito ao ensino superior e profissionalizante. Essa iniciativa, é claro, foi possibilitada pelo avanço da tecnologia e pela popularização de aparelhos eletrônicos como notebooks, tablets e demais dispositivos móveis conectados à internet.

A EAD é regida pelo Decreto 5.622, de 2005, que regulamenta o Art. 80 da Lei 9.394/96, também conhecida como Lei de diretrizes e bases da educação nacional. Trata-se de uma importante aliada no movimento pela democratização do ensino em diferentes níveis: graduação, pós-graduação, especializações etc.

Mas isso quer dizer que você deve se deixar levar por qualquer oferta de curso EAD? É claro que não! Veja porquê.

O que diz o Decreto 5.622?

Para que o diploma expedido em uma graduação EAD seja válido em território nacional, é preciso que a instituição de ensino (IE) seja credenciada pelo MEC e siga uma série de requisitos. Você pode conhecer todos eles no Art. 3 do próprio Decreto.

Aqui, destacaremos apenas dois dos referenciais de qualidade para EAD: a duração mínima dos cursos e o controle da frequência e assiduidade dos estudantes. Tais parâmetros foram definidos pelo MEC no intuito de atestar a eficácia da aprendizagem pelos meios eletrônicos.

Na própria plataforma do órgão, é possível ver o passo a passo do credenciamento, bem como a lista de instituições que já passaram por esse processo e foram bem-sucedidas.

Resumindo: de acordo com nossa legislação, o diploma EAD só terá a mesma validade e reconhecimento que o título emitido no ensino presencial se a IE for devidamente credenciada e se seus cursos e programas seguirem os princípios e requisitos mencionados acima. Caso contrário, é claro que um diploma de graduação presencial terá mais validade e aceitação.

Se a IE for reconhecida pelo MEC, os diplomas serão equivalentes em todos os sentidos, pois não há nada nesses documentos que explicite o método de estudo utilizado. Seu objetivo é apenas registrar que um título de bacharel, licenciado, tecnólogo ou pós-graduado foi obtido.

O que diz o mercado EAD?

É importante ter em mente que o setor EAD está em plena expansão, havendo uma pluralidade de cursos ofertados e um número crescente de alunos e interessados. Essa tendência, de certa forma, já atesta a validade da educação a distância e como ela está contribuindo para a formação de profissionais pelo país.

Esses são os argumentos que atraem, ano após ano, cada vez mais estudantes!

Quer confirmar a presença da EAD em nossa sociedade? Então preste atenção na quantidade de outdoors e anúncios nos centros urbanos brasileiros e até em cidades do interior. A imensa maioria promete qualidade no ensino, valorização do profissional formado e rápida inserção no mercado de trabalho, destacando ainda o baixo investimento e a flexibilidade de horários e recursos.

Antes de acreditar em tudo que é vendido e anunciado, todavia, é essencial ganhar alguma distância e conhecer a perspectiva do mercado que absorve esses profissionais.

O que diz o mercado de trabalho?

Para as empresas contratantes, um diploma é uma garantia de que o candidato passou por um período de treinamento relativo a uma profissão específica, como Contabilidade, Psicologia, Marketing, Engenharia etc.

Tenha em mente, entretanto, que o que vai destacar um profissional em um processo seletivo ou na disputa por uma promoção não é a modalidade de ensino ou a instituição que emitiu seu diploma, e sim o que esse indivíduo é capaz de fazer com os conhecimentos teóricos adquiridos no curso.

Se você não for capaz de aplicar o que aprendeu nas aulas (presenciais ou a distância) na resolução dos entraves e gargalos cotidianos que toda empresa enfrenta, nenhum diploma vai garantir um emprego.

Em outras palavras: o sucesso profissional e acadêmico está relacionado ao seu esforço pessoal, seu comprometimento com o aperfeiçoamento de suas habilidades, e sua postura proativa. Um aluno EAD que possui essas qualidades sempre se sobressairá.

O que dizem os ex-alunos?

Pelos motivos citados, em qualquer modalidade de ensino, antes de se decidir a respeito do curso, é necessário questionar se ele pode, de fato, fornecer os subsídios que o levarão a conquistar seus objetivos.

Dica: antes de escolher, estabeleça contato com quem já frequentou a IE na qual você está interessado e peça feedbacks, verifique a grade do curso e pesquise sobre o corpo docente e sua qualificação. Só assim você estará investindo em um diploma realmente valioso, que poderá abrir portas e ajudá-lo a evoluir.

O que nós dissemos?

Bem, ao longo deste artigo, buscamos listar os motivos pelos quais os diplomas emitidos pelas instituições EAD possuem a mesma validade em território nacional que aqueles emitidos nas graduações presenciais, desde que essas instituições sejam devidamente cadastradas e credenciadas pelo MEC.

Nosso objetivo foi construir uma ponte onde antes havia uma barreira. Por isso, procuramos remover os empecilhos que estavam bloqueando seu caminho até a ascensão profissional, neste caso, em relação à conquista de um diploma EAD.

Este texto serviu para inspirá-lo e esclarecer suas dúvidas? Então, compartilhe-o nas suas redes sociais e ajude seus amigos a conhecer as características de um diploma EAD!