6 desafios para se formar na faculdade e como superá-los

  • 25/jan/2018

6 desafios para se formar na faculdade e como superá-los

A democratização na educação aumentou, e muito, as chances de pessoas pertencentes às classes sociais C e D cursarem a universidade. Antigamente se formar na faculdade era apenas um sonho, mas hoje é uma realidade cercada de desafios.

Para conquistar o diploma e, por meio dele, melhores oportunidades profissionais, os novos estudantes têm se desdobrado entre salas de aula e empregos (ou estágios). Prioridade e foco são as palavras de ordem para conciliar a jornada dupla e alcançar o objetivo.

Preparamos, neste post, algumas dicas para que você, que está começando sua vida universitária ou pretendendo iniciá-la em breve, conheça as principais dificuldades para se formar na faculdade e saiba como vencê-las. Acompanhe!

1. Emprego e estudos

A rotina de um estudante que trabalha pode ser bem maçante. Harmonizar trabalhos da faculdade, provas, textos para ler, frequência às aulas, vida profissional e o cuidado com a casa e com a família exige organização e mudança de hábitos.

Ajustar tudo isso não é fácil, porém não é impossível. Deve-se estabelecer prioridades e fazer um cronograma diário. Dessa maneira, o tempo pode ser melhor aproveitado.

Uma dica importante para lidar com a quantidade de tarefas a serem executadas é cuidar bem da saúde, como realizar exercícios físicos regularmente, dormir bem e manter uma alimentação saudável.

Para amenizar o cansaço é primordial estabelecer um dia de descanso. Além de tirar o peso da semana atribulada, esse tempo servirá para repor as energias para enfrentar a semana que virá.

2. Semana de provas

Não é à toa que esse período é um causador de muito estresse. Ao chegar no final dessa semana a sensação é de alívio, como se tivesse tirado um grande peso das costas.

Mas, até lá, foco e concentração são indispensáveis. Fazer uma prova seguida de outra não é fácil e exige esforços físicos e mentais.

Por esse motivo, uma certa ansiedade pode surgir nesses dias. Contudo, para que ela não domine, a melhor tática é estudar todo conteúdo ao longo do semestre, à medida que ele é dado pelos professores.

Assim, quando as provas chegarem, será feita apenas uma revisão da matéria.

3. Trabalhos acumulados

Quem faz faculdade sabe que é difícil ter um dia sem que seja necessário fazer ou planejar um trabalho acadêmico. A fórmula é simples: quanto mais matérias no semestre letivo, mais atividades você terá.

O que pode atenuar a situação é não deixar que as tarefas se acumulem. Para tanto, comece o seu planejamento assim que o professor passar a atividade.

Trabalhos em grupo

Outra questão a ser pensada é a habilidade para lidar com grupos. Na faculdade se encontram pessoas de vários níveis sociais, intelectuais e culturais.

Por isso, cada um terá sua forma e o seu ritmo para fazer e apresentar os trabalhos. No entanto, como todo conjunto de pessoas na vida, os grupos de faculdade precisam de um ou dois “líderes”.

Na verdade, são pessoas que tomam a frente nas decisões, divisões de tarefas, datas de entrega de cada etapa e assim por diante.

É melhor quando todos do grupo são proativos, mas como isso nem sempre é possível, ter alguém que desempenhe essa função é fundamental para o bom andamento e fechamento da atividade.

4. Pressão por notas

A pressão por notas altas é algo recorrente na faculdade. Mas é preciso ter sensatez ao pensar sobre o assunto.

O primeiro ponto é não se comparar com outros alunos. Afinal, cada um tem seu estilo de vida, suas experiências e suas potencialidades.

O segundo ponto é ter a certeza de que deu o seu melhor para se sair bem nas disciplinas cursadas. O objetivo principal deve ser o aprendizado do conteúdo, e não apenas obter nota suficiente para passar ou para ficar à frente dos colegas.

5. Falta de dinheiro

A escassez de recursos financeiros é comum para a maioria dos estudantes. Mesmo para quem cursa uma universidade pública precisa arcar com muitos gastos. Contudo, com algumas medidas, dá para se organizar e economizar durante o período letivo.

Veja alguns exemplos:

Alimentação

Os lanches vendidos na faculdade costumam ser um pouco caros. Para evitar esse gasto pode-se levar alguns itens de casa. Dependendo do que for escolhido, economiza-se dinheiro e se tem alimentos mais saudáveis.

Material

Na faculdade, há uma certa despesa com xerox e impressões. Algumas soluções para isso são:

  • adquirir um tablet e baixar os arquivos para lê-los nesse dispositivo;
  • ler pelo computador;
  • pegar emprestados na biblioteca os livros indicados;
  • ler os textos pelo celular.

Mas é bom deixar algum dinheiro reservado para a impressão de trabalhos e materiais extras solicitados pelos professores.

Transporte

Para se locomover para o campus, vale a pena colocar na balança o custo de vans escolares particulares e transporte público. Nesse caso, o custo-benefício deve ser avaliado juntamente com a questão do tempo gasto no trajeto.

Uma saída é fazer um curso de EAD ou uma transferência para uma faculdade próxima de onde você mora. Assim, o investimento em transporte será menos um item na lista, uma vez que o estudo será feito em casa ou próximo a ela.

6. TCC

O TCC é um assunto que circula nos corredores e dentro das salas de aula desde o primeiro período do curso.

Todavia, ainda que ao ingressar na faculdade ele pareça estar a milhas de distância, é bom não demorar muito para começar a pensar sobre o seu tema. Afinal, a obtenção do diploma depende do Trabalho de Conclusão de Curso.

Para isso, é preciso ter o máximo de experiências universitárias possíveis: palestras, simpósios, estágios, apresentações de TCCs de formandos do seu curso e, o principal, muito contato com os professores que poderão auxiliar sobre as possíveis trajetórias até a finalização do trabalho.

Dessa maneira, quando chegar a sua hora de sentar à frente de uma tela em branco do Word, com o título “TCC”, as ideias fluirão melhor e o desespero não ocorrerá.

Para passar pelos anos de um curso superior, superar os desafios, absorver o máximo de aprendizado que puder e erguer o diploma, é fundamental fazer um curso com o qual você se identifique.

Apesar dos desafios que podem surgir no caminho, não há motivo para se apavorar e muito menos desistir. O início de um curso universitário é uma fase de adaptação, portanto, o ritmo da nova rotina costuma demorar um pouco para se ajustar.

Além disso, nas conversas com colegas e docentes, outras soluções vão surgindo para as questões. O que ajuda na administração da vida acadêmica.

Gostou dessas dicas para driblar os desafios e se formar na faculdade? Então, assine nossa newsletter e receba em primeira mão os melhores conteúdos sobre a vida universitária!






Nosso App

Nossas Redes Sociais