Saiba como a educação ajuda você a ser uma pessoa melhor

  • 02/out/2018

Saiba como a educação ajuda você a ser uma pessoa melhor

Sabe aquela antiga fala dos pais: “Se quiser ser alguém na vida, estude”? Pois é… ela nunca se fez tão verdadeira como nos dias atuais. Afinal, os estudos não só trazem conhecimentos específicos sobre uma determinada área, aumentando as chances de uma boa colocação profissional, como fazem você ser uma pessoa melhor.

E os efeitos positivos da educação transitam em um processo de mão dupla, pois os benefícios se estendem tanto para aqueles que desejam aprender quanto para as pessoas que querem ensinar.

Se você quer saber um pouco mais sobre como ser uma pessoa melhor a partir dos estudos, acompanhe o post a seguir. Tenha uma boa leitura!

O que é ser uma pessoa melhor?

A definição do que é ser alguém melhor depende do ponto de vista e do contexto cultural em que se está inserido.

Um exemplo disso é que, para alguns, ser melhor significa obter bens materiais, enquanto que para outros o importante é desapegar-se cada vez mais de tais bens. Não há certo ou errado nessa perspectiva, e sim visões diferentes.

Portanto, o primeiro passo para a melhoria está em saber o que é mais relevante para si, ou seja, é se autoconhecer. E só depois buscar os meios para realizar os seus desejos.

Onde mora a felicidade?

Atualmente, tem-se buscado a felicidade a qualquer preço. No entanto, estudos já comprovaram que quanto mais a pessoa se esforça para ser feliz, menos alegria em viver ela tem.

Isso acontece porque a felicidade não é um estado permanente. Ela é uma emoção. O que significa que varia de intensidade e de duração, além de ser desencadeada por acontecimentos.

Outra questão envolvida nessa busca incessante por felicidade é que, quanto mais ao longe você mira, menos consegue voltar sua atenção às conquistas diárias e às coisas boas que já estão ao seu redor.

A pesquisa citada também afirma que a felicidade é encontrada naturalmente ao se fazer o que gosta e ao se relacionar com pessoas que você ama. Sendo assim, desprender-se da ideia de ter a felicidade como meta e agir de acordo com suas virtudes e valores não só tornará o sujeito mais feliz, como o fará ser uma pessoa melhor.

Como a educação pode tornar uma pessoa mais feliz?

Que a educação traz saberes técnicos não é novidade para ninguém. Entretanto, esse conhecimento não é o único benefício trazido pelos estudos.

Em seu livro “Sobre a Pedagogia”, o filósofo alemão Immanuel Kant (1724–1804) afirma que “o homem é a única criatura que precisa ser educada” e que “o homem não pode se tornar um verdadeiro homem senão pela educação, ele é aquilo que a educação faz dele”.

Para Kant, a instrução faz parte do processo do homem para alcançar a autonomia. Ao se tornar autônomo, o indivíduo ganha a liberdade e, ao ser livre, ele passa a ter uma gama de possibilidades.

Para chegar à conclusão do que se quer e do que é satisfatório para si, é preciso conhecer as opções. Sendo assim, a educação é o caminho mais seguro para vivenciar a felicidade.

Como saber o que estudar?

Opte pelo que faz você se sentir bem! Fazer um curso superior apenas pela remuneração que o mercado de trabalho oferece é uma das piores escolhas que alguém pode fazer.

Trabalhar com o que não gosta pode gerar não só a insatisfação pessoal e profissional, como também pode causar transtornos emocionais e somatizações (reações físicas), em longo prazo.

Mesmo que o senso comum rotule essa ou aquela profissão como sendo mal remunerada, o que faz um bom salário é a dedicação, a qualidade do profissional e a busca — ou criação — de oportunidades.

Escolher um curso com o qual se tenha afinidade não é mero capricho. Quando se gosta do que faz, as chances de crescer profissionalmente aumentam significativamente.

O que a ciência fala sobre trabalho e felicidade?

O ensinamento é bíblico, porém universal: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”. Essa é a premissa da grande maioria das religiões. Contudo, até a ciência já comprovou que fazer o bem aos outros é benéfico não só para quem recebe, mas também para quem oferece.

Uma pesquisa feita em 2009 atribuiu tarefas para que três grupos de pessoas de várias idades as cumprissem em um prazo de dez dias. O primeiro grupo deveria cometer um ato de altruísmo, o segundo tinha que tentar fazer algo novo e o terceiro tinha que agir normalmente, ou seja, não fazer nada além do que eles já estavam acostumados.

Ao final dos dez dias, os dois primeiros grupos apresentaram níveis de satisfação pessoal maiores que os do último grupo. Imagina isso sendo aplicado diariamente durante toda uma vida, ou seja, trabalhar com o que gosta e ajudar pessoas por meio do seu trabalho. Os benefícios seriam imensuráveis.

Como usar a educação adquirida em favor da sociedade?

Do que adianta receber a melhor educação e ser instruído nas melhores faculdades se isso não contribui para o progresso da comunidade na qual se vive?

A educação só faz alguém ser melhor se esse indivíduo aplicar o que aprendeu, não apenas em benefício próprio, mas também — e principalmente — em favor da sociedade.

A escolha do curso a ser feito é algo extremamente pessoal. Contudo, se é possível estudar o que gosta e usar as informações recebidas para ajudar os outros, a satisfação é completa.

Por que a Pedagogia é tão importante?

Pensar em ser uma pessoa melhor está intimamente ligado a refletir sobre o progresso da humanidade, unindo-o ao seu próprio crescimento como ser humano.

A lógica que nos é passada, desde os primeiros anos escolares, deveria ser pautada na necessidade de progredir como espécie humana e na reflexão das repercussões de nossas ações em grande escala.

Por isso, alguém que pensa em estudar, seja para mudar de carreira ou aumentar suas chances de promoção no trabalho, deve considerar o ingresso na área pedagógica. Essa área nunca estará em baixa, pois sempre haverá demanda.

Para transmitir conhecimento — seja em qual âmbito for —, o pedagogo deve se preparar. Esse é um processo contínuo, o que garante sua constante atualização. Ademais, ao exercer a função, a troca entre professor e aluno se faz presente a todo instante.

Quais as possibilidades de atuação do pedagogo?

Combinar tempo e disposição é um dos grandes desafios para quem almeja conquistar um diploma, seja ele qual for. Mas, como na maioria das atividades na vida, uma boa dose de disciplina e força de vontade pode fazer o sonho acontecer. O importante é enxergar as oportunidades e agarrá-las com determinação, apesar dos obstáculos que possam existir.

Nesse mundo que, por vezes, pode ser impiedoso, a única revolução verdadeira é a educação. E quem opta pelo curso de Pedagogia tem a oportunidade de fazer a diferença na própria vida e na de muitas outras pessoas que ainda vão cruzar o seu caminho, ao longo do exercício da profissão.

Se você ainda tem dúvidas sobre a atuação do pedagogo e seu importante papel na construção do ser humano, veja algumas das possibilidades para esse profissional:

Educação Infantil e Ensino Fundamental

A maioria das oportunidades de atuação para o pedagogo está nas escolas públicas e privadas de educação infantil e de Ensino Fundamental 1. Nesse cenário, o educador elabora e executa atividades pedagógicas para crianças de 0 a 11 anos, o que confere a ele imensa responsabilidade sobre a aprendizagem e o desenvolvimento psicomotor, cognitivo e social desses pequenos indivíduos.

Gestão escolar

O profissional com graduação em Pedagogia também pode atuar como gestor, com atividades voltadas ao projeto pedagógico da unidade escolar. Suas funções são bem abrangentes, entre as quais estão:

  • observar o cumprimento do calendário letivo;
  • organizar eventos escolares;
  • implementar reformas curriculares;
  • coordenar reuniões e conselhos de classe;
  • acompanhar os gastos e os recursos financeiros;
  • contribuir para a relação produtiva entre alunos, professores e comunidade.

Educação especial

Para trabalhar com educação especial, o pedagogo deve aprofundar seus conhecimentos e investir em uma pós-graduação, como Psicopedagogia, ou fazer cursos específicos, como Libras — dependendo do público para o qual pretende lecionar. Assim, o educador adquire domínio de diversas técnicas de ensino e promove a aprendizagem de alunos com diferentes necessidades, como portadores de dislexia, autismo, entre outras condições.

Orientação educacional

O pedagogo, na função de orientador educacional, trabalha em conjunto com o diretor escolar e com o coordenador, mas desempenha diferentes atividades. Sua principal responsabilidade é acompanhar o desenvolvimento pessoal dos alunos, compreender seus comportamentos, incentivar a resolução de conflitos e o fortalecimento das relações interpessoais. Enfim, sua missão é favorecer a formação de cidadãos com valores éticos e morais.

Pedagogia empresarial

Essa é uma área promissora da Pedagogia. Trata-se de uma opção que atende bem às expectativas daqueles que se interessam pela profissão, mas que não querem atuar somente em âmbito escolar. Nesse cenário, o pedagogo atua na área de recursos humanos ou gestão de pessoas, elaborando projetos educacionais para treinamento e desenvolvimento dos colaboradores.

Pedagogia hospitalar

Nos hospitais, o profissional de Pedagogia pode ministrar aulas e desenvolver atividades pedagógicas para os pacientes em internação. Assim, a área da saúde também oferece um diferente contexto para a atuação do pedagogo, enquanto assegura o direito que todo e qualquer cidadão tem à educação.

Terceiro Setor

As Organizações não Governamentais (ONGs) também fazem parte do amplo leque de possibilidades do pedagogo, onde ele pode: projetar ações pedagógicas; oferecer suporte e orientação educacional; ministrar cursos, entre outras atividades.

Para ser uma pessoa melhor e transformar outras pessoas, ao desempenhar o seu papel como formador de mentes, o pedagogo pode encontrar, ainda, outras oportunidades. Além das áreas de atuação que foram mencionadas, o profissional formado em Pedagogia também pode trabalhar em: bibliotecas e brinquedotecas; consultoria; desenvolvimento de materiais didáticos; educação a distância etc.

Qual o impacto da Pedagogia na formação do ser humano?

Lecionar é uma ação permeada por desafios, porém, é repleta de propósito e de satisfação. A educação ajuda a desenvolver indivíduos com altos valores morais e sociais. E quem seria melhor para levar ensinamentos ao outro do que alguém que vivenciou na pele as dificuldades para educar a si mesmo e ainda traz consigo as vantagens de ter um diploma em mãos?

Cada um de nós está em constante construção. Cada um de nós ainda pode ser uma pessoa melhor do que já é. Ninguém está pronto, nem o mais sábio dos anciãos, nem o doutor com maior grau acadêmico conquistado. E isso eleva a educação — e a Pedagogia, enquanto ciência e profissão — a um papel fundamental na existência do ser humano.

Gostou deste post e quer ser uma pessoa melhor? Então, comece compartilhando esses conhecimentos nas suas redes sociais e ajude outras pessoas a saberem um pouco mais sobre a importância da Pedagogia!



Nosso App

Nossas Redes Sociais