Compras sustentáveis: como implementar no setor de supply chain?

  • 06/ago/2018

Compras sustentáveis: como implementar no setor de supply chain?

O setor de supply chain é um dos mais estratégicos de uma empresa. Afinal, a cadeia logística está envolvida em todos os processos, desde a aquisição da matéria-prima até a entrega do produto ao consumidor. Por isso, o aperfeiçoamento dessas atividades tem sido o foco de muitos gestores.

Uma das principais diferenças para conquistar melhores lucros e mais espaço no mercado é o estabelecimento de compras sustentáveis. Há algum tempo, a atividade de compras era um tanto negligenciada nas empresas. Hoje, já se reconhece seu grande potencial. Além de gerar economia de recursos, investir na sustentabilidade também promove um marketing positivo.

Quer saber mais sobre o assunto? Acompanhe nossas dicas e veja como você pode implementar esse conceito no seu trabalho!

Monte um bom planejamento

Qualquer boa prática em uma empresa começa pela preparação. Não poderia ser diferente quando falamos de compras sustentáveis. O próprio sentido dessa estratégia é o de planejar as aquisições da empresa de maneira mais eficiente e sustentável. Isso significa ter maior controle sobre o que e como se compra.

A sustentabilidade é uma tendência que ganha cada vez mais força no mundo organizacional. Muitas empresas têm se diferenciado ao mostrar afinidade com essa ideia. Para aproveitar os benefícios que ela traz, é preciso aplicá-la nas diversas etapas do trabalho, como na produção, armazenamento, transporte e venda.

Nesse sentido, o setor de compras não pode estar de fora. A sustentabilidade agrega muito valor nesse campo, pois promove aquisições mais responsáveis e diminui o desperdício. Por isso, o primeiro passo é rever o supply chain, analisar orçamentos e incluir práticas sustentáveis.

Identifique as necessidades

Uma etapa fundamental no planejamento das compras de uma empresa é a identificação das necessidades. Entre os maiores erros no setor de logística, está a falta de conhecimento sobre isso. Até mesmo uma grande oportunidade pode se tornar prejuízo, caso a empresa não tenha condições para aproveitá-la.

É o que acontece quando, por exemplo, o setor quer aproveitar um preço atrativo e faz uma aquisição muito maior que sua necessidade. Se não forem analisados as possibilidades e limites da empresa, podem acontecer falhas, como mau armazenamento, custos excessivos ou desperdício de produtos.

Dessa forma, a atuação no setor de compras é muito mais complexa do que uma análise superficial pode fazer parecer. Quem trabalha nessa área precisa considerar vários aspectos além da qualidade dos fornecedores e dos preços dos materiais. Erros nesse processo não comprometem apenas a saúde financeira da empresa, mas também a sustentabilidade — podendo provocar impactos socioambientais.

Defina sua estratégia de compras

Com as informações coletadas nos passos anteriores, você está pronto para definir a tática a ser utilizada para as compras. É importante documentar essa fase, pois ela vai servir de base para as etapas posteriores. Aqui você define os critérios de sustentabilidade que vão nortear toda a cadeira, como a escolha de fornecedores e produtos.

O desafio é planejar o uso eficiente dos recursos, para diminuir o impacto ambiental e econômico. Um dos pontos principais, por exemplo, é evitar compras desnecessárias. Também é útil pensar em substitutos mais sustentáveis para os materiais que a empresa compra frequentemente. E, claro, a reutilização ou reciclagem pode gerar muita economia.

Para definir a estratégia de compras sustentáveis da sua empresa, procure por ideias que:

  • diminuam o uso de recursos naturais;

  • minimizem o impacto socioambiental da empresa;

  • evitem o uso de materiais perigosos ou tóxicos;

  • aumentem a vida útil dos recursos;

  • gerem menos resíduos;

  • possibilitem a reciclagem de materiais.

Tenha atenção à escolha de fornecedores

O planejamento da cadeia de suprimentos traz um conceito muito relevante para as empresas: o fornecedor passa a ser visto como um parceiro, que compartilha dos valores do grupo. Nesse sentido, é mais adequado procurar por bons relacionamentos do que trocar de fornecedor sempre que encontrar um preço mais competitivo.

A sustentabilidade não será efetiva se ficar só na sua empresa. Assim, construir uma rede sustentável com as empresas parceiras é fundamental. Você deve pensar que não está apenas adquirindo insumos de outra organização, mas firmando um trabalho conjunto que garante a qualidade do seu produto para o consumidor final.

Assim, as empresas que fornecem matéria-prima para você tem participação no valor que o seu produto agrega a quem o compra. Por isso, quem quer aplicar o conceito de compras sustentáveis precisa prezar para que os empresários parceiros também compartilhem a ideia.

Para fazer isso, não deixe de exigir, por exemplo, que a legislação ambiental seja cumprida nas relações de compra e venda estabelecidas entre as empresas. Além disso, atente para a regulamentação de todos os produtos e serviços dos quais vocês compartilham.

Você pode estimular que empresas parceiras invistam na sustentabilidade. Mas já é possível encontrar diversas organizações que valorizam essas práticas. Assim, vale a pena fazer uma pesquisa de mercado e substituir fornecedores atuais por outros que ofereçam maior potencial de parcerias efetivas.

Faça uma gestão de contrato eficiente

Encontrar bons fornecedores não é suficiente. É necessário, ainda, gerir suas relações comerciais com qualidade. Para isso, os contratos são documentos essenciais. Eles é que vão garantir que a parceria, de fato, se efetive e seja positiva para ambos os lados.

Se sua empresa tem a sustentabilidade como um valor e pretende desenvolver as compras sustentáveis, isso deve constar nos contratos que assina. Assim, é possível fazer o monitoramento dos fornecedores e manter seu compromisso com os termos acordados.

Gerencie as compras

Depois de todos esses passos, o processo de gestão de compras estará encaminhado, mas não concluído. A empresa vai precisar, a partir daí, acompanhar os indicadores de sustentabilidade e as estratégias definidas no início. Essas ações garantem que a logística seja realizada de maneira eficiente e sustentável.

Para ser um bom gestor e saber conduzir o passo a passo apresentado aqui, é importante contar com profissionais capacitados no setor de supply chain. Cursar uma pós-graduação na área é uma ótima maneira de ter contato com essas práticas e se manter atualizado sobre cadeia de suprimentos.

Você é profissional da área e tem interesse em aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto? Conheça o curso de licitações e compras sustentáveis!

 



Nosso App

Nossas Redes Sociais