Jornada dupla: como se organizar e manter a produtividade?

  • 10/abr/2017

Jornada dupla: como se organizar e manter a produtividade?

A jornada dupla faz parte do cotidiano de milhares de brasileiras e brasileiros, que precisam dividir seu tempo entre atividades profissionais e pessoais. Você se identifica com esse panorama? Quer saber como manter sua produtividade em meio a tantas demandas?

Saiba, desde já, que é necessário estabelecer uma rede de cooperação com os familiares, bem como elaborar um cronograma de atividades e definir prioridades. Assim, fica mais fácil se dedicar a uma tarefa de cada vez e ter um sentimento de controle e progresso sobre o que já foi feito.

Confira, a seguir, as dicas que compilamos para ajudar você a manter-se focado e produtivo!

1. Estabeleça objetivos

Seja por conta dos estudos, da rotina de trabalho ou das demandas familiares, é comum nos encontrarmos naquela situação em que precisamos “casar” várias atividades ao mesmo tempo. Nesses momentos, é necessário elaborar um planejamento eficaz e estabelecer objetivos de longo prazo para evitar desperdícios de tempo e esforço.

Esses objetivos se referem ao lugar onde você quer chegar, ou resultado que deseja atingir, seja em termos profissionais (como conquistar um excelente cargo e ser bem remunerado) ou pessoais (como se tornar um expert em determinado assunto). Eles tornam mais fácil a jornada, uma vez que servem como motivadores internos.

2. Elabore um cronograma de prioridades

O dia tem 24 horas e, em no mínimo sete delas, você precisa descansar. Sobram 17, que devem ser distribuídas entre trabalho, estudo e demandas familiares. O segrego para tornar isso tudo possível é conseguir definir claramente o que é prioridade e o que não é.

Sente-se e pondere todas as atividades fixas e pontuais (ou momentâneas) que você precisa encaixar em uma semana. Veja alguns exemplos:

  • buscar o filho no colégio nas segundas, terças e quintas-feiras (fixa);
  • levar o carro para a revisão (pontual);
  • cumprir X horas de trabalho (fixa),
  • estudar duas horas por noite (fixa),
  • comparecer a uma reunião de pais e professores (pontual) etc.

Elabore um cronograma semanal e, primeiramente, vá preenchendo os espaços dos dias com as tarefas fixas, encaixando as complementares depois.

3. Otimize sua relação com o tempo

Esta orientação é, na verdade, a continuação da dica anterior. É importante que você aproveite ao máximo o tempo que tiver disponível, segmentando-o em blocos para incluir tudo o que precisa ser feito durante os três períodos do dia: manhã, tarde e noite. É listando o que precisa ser feito e o que já foi feito, que você terá um sentimento de progresso.

Mas não se afobe; execute uma tarefa de cada vez no período planejado. Quando tentamos fazer mil coisas ao mesmo tempo, perdemos o foco e a capacidade de atingir a excelência. Não se contente com resultados banais, concentre-se no que está fazendo e dê um passo por vez.

4. Compartilhe as tarefas domésticas

Quando os pais têm outras obrigações além das comuns, é preciso, mais do que nunca, contar com a participação de todos que dividem o mesmo teto. Fazer o jantar e cuidar da louça, por exemplo, devem ser tarefas compartilhadas por todos, e não delegadas a um único indivíduo.

Mas como conscientizar os familiares a respeito disso?

A chave aqui é o diálogo. Caso você precise estudar à noite, por exemplo, chame todos para um debate e inclua-os no cronograma de prioridades. Exponha seus objetivos e explique o motivo de  dedicar esse tempo aos estudos e o que isso trará de benefício a longo prazo.

Peça ajuda. É comum que as melhores soluções para entraves cotidianos surjam da troca de ideias. Lembre-se: a responsabilidade por manter uma casa deve ser dividida entre todos!

5. Empregue a tecnologia

Aprenda a empregar a tecnologia a seu favor. O ensino a distância, as tutorias e interações online e os aplicativos para a listagem de tarefas e otimização do tempo (como o Freetime) são ferramentas que podem facilitar a organização de seus compromissos.

Hoje, é possível estudar de casa, fazer avaliações e tirar dúvidas via internet e, ao final de um período pré-definido, conquistar um diploma de nível superior. É só aprender a utilizar todos os recursos que a tecnologia proporciona.

Quer outro exemplo? Ninguém mais precisa ir ao banco pagar contas, é só baixar o aplicativo de sua instituição e realizar as transações pelo computador ou smartphone.  Essa possibilidade já libera algumas horas de sua agenda, que poderão ser investidas nas prioridades antes mencionadas.

6. Ao estudar, utilize a Técnica do Pomodoro

A Técnica do Pomodoro é um método de aproveitamento do tempo criado na década de 1980. Ela consiste em dividir os períodos de trabalho ou estudo em blocos de 25 minutos com pausas mais ou menos longas entre eles.

Sua proposta é permitir que as pessoas se concentrem no que precisam fazer sem serem interrompidas e todo momento. É uma bela solução para estudar no período noturno, por exemplo, pois, nele, seu corpo precisará intercalar os picos de concentração, distração e descanso.

7. Fuja das redes sociais em seu tempo livre

É isso mesmo: aproveite as horas livres e os dias de folga para descansar seu corpo e sua mente. Em 99% dos casos, as redes sociais não agregam qualquer conhecimento ou levam à reflexão, servindo apenas para cansar o cérebro com informações inúteis e, por vezes, até incorretas.

Mantenha seus amigos por perto, mas de uma forma mais presencial e saudável do que “likes” atualizações de status. Empregar a tecnologia a seu favor também significa identificar quando ela rouba seu tempo sem proporcionar algo valioso em troca.

8. Para conciliar a jornada dupla, respeite-se

Para conseguir lidar com uma jornada dupla, ainda que por um curto intervalo de tempo, é preciso investir em qualidade de vida. Uma vida com qualidade é vivida por aqueles que sabem ler os sinais emitidos pelo corpo, que os respeitam, que reconhecem suas habilidades e as valorizam, que não se forçam a fazer algo que irá prejudicá-los.

Se, depois de uma jornada de trabalho, por exemplo, você estiver muito cansado para continuar, faça uma pausa. Faça exercícios, medite, enfim, encontre uma atividade que ajude você a relaxar seu cérebro em vez de apenas forçá-lo a continuar. Busque sempre equilíbrio interno, mesmo que haja turbulências externas.

Nossas ideias ajudaram você? Então confira, agora, nossas considerações sobre como voltar a estudar após ter filhos.



Nosso App

Nossas Redes Sociais