Descubra agora mesmo qual é a sua melhor hora para estudar

  • 26/mar/2018

Descubra agora mesmo qual é a sua melhor hora para estudar

Você já deve ter percebido que a sua disposição para estudar varia de acordo com o momento do dia, não é mesmo? Existem pessoas que conseguem se concentrar muito mais durante o período noturno, enquanto outras preferem acordar bem cedo e aproveitar a manhã para colocar a leitura em dia. Mas, afinal, qual é realmente a melhor hora para estudar?

Essa é uma pergunta complexa, pois não existe nenhuma fórmula matemática que consiga dar uma resposta exata. Isso acontece porque o nosso comportamento biológico não é padronizado, fazendo com que a produtividade nos estudos em horários diferentes varie de pessoa para pessoa.

É possível, porém, listar alguns fatores que influenciam a nossa capacidade de concentração, determinando, assim, o melhor momento para estudar de acordo com o seu perfil. Por isso, separamos aqui algumas dicas que podem ajudar a descobrir qual é esse momento. Confira!

Entenda o que são os ciclos circadianos

A variação de humor e de concentração durante diferentes horários está diretamente ligada ao chamado “ciclo circadiano”, que divide o período de 24 horas do dia de acordo com nossas funções biológicas, como produção hormonal, pressão sanguínea ou temperatura corporal.

De certa forma, o ciclo circadiano é como um “relógio biológico”, pois cada uma dessas funções influencia diretamente o funcionamento do nosso corpo. Assim, é possível explicar, por exemplo, por que algumas pessoas não conseguem dormir e acordar cedo, enquanto outras se sentem extremamente cansadas durante a noite, preferindo o período da manhã.

A grande questão é que cada um de nós possui um ciclo circadiano diferente, ou seja, enquanto alguns têm um pico de energia durante a manhã, outros têm esse mesmo pico durante a noite. Por isso, é importante que você conheça seu próprio relógio biológico, sabendo como adaptar sua rotina de estudos a ele.

Anote suas variações de humor

Para que você consiga descobrir qual é a sua melhor hora para estudar, crie um diário e anote suas variações de humor durante alguns dias, listando também em que momento você costuma dormir e quando está mais disposto a fazer atividades físicas.

Após algumas semanas, será possível encontrar um padrão nesse comportamento, definindo como funciona seu relógio biológico. Com essa informação em mãos, fica muito mais fácil se organizar para estudar.

Caso perceba, por exemplo, que você tem um pico de energia durante o período da manhã, aproveite-o para otimizar o aprendizado. O ideal é esperar pelo momento do dia em que sua concentração estiver mais ativa, de modo que os estudos possam ser muito mais proveitosos.

Adapte o seu período de descanso

A partir do momento em que você já tem noção do seu ciclo circadiano, é essencial que você o respeite. Várias pesquisas já comprovaram que esse ciclo está diretamente ligado à formação da nossa memória. A sua desregulação pode causar diversos problemas de saúde.

Portanto, caso você seja uma pessoa que tem muito sono à noite, evite ficar acordado até altas horas da madrugada. Quanto mais cedo você dormir, mais disposto vai acordar no dia seguinte e, consequentemente, com muito mais energia para estudar.

Do mesmo modo, caso você seja uma pessoa notívaga, com muita energia durante os períodos noturnos, aproveite esse momento para focar no aprendizado. Apenas evite fazer muito esforço nos momentos em que você está desanimado ou sonolento, pois será em vão.

Fique atento aos fatores externos

Até este momento, falamos muito sobre os aspectos internos de cada pessoa, capazes de definir qual é a melhor hora para estudar. Porém, é muito importante levar em consideração os fatores externos, principalmente em relação ao nosso ambiente de estudos.

Por exemplo, se você tem o costume de estudar à tarde, mas os vizinhos estão fazendo uma obra nesse mesmo momento ou sua casa fica lotada de parentes e pessoas barulhentas, sua concentração será prejudicada, ainda que você tenha mais energia durante o período vespertino.

Nesses casos, se não for possível encontrar outro ambiente para estudar (como uma biblioteca ou um escritório isolado), é preferível que você modifique seu horário para um que seja mais tranquilo, como a parte da manhã, que costuma ser silenciosa e agradável.

Lembre-se de que o ciclo circadiano deve ser complementado com esses fatores externos. Afinal, de nada adianta ter energia e foco durante um período do dia que não pode ser aproveitado.

Considere suas necessidades e obrigações

Nem todo mundo pode escolher livremente o melhor horário do dia para estudar. Quem trabalha e cuida de casa, por exemplo, não tem essa liberdade e, por isso, precisa adaptar os estudos ao seu cronograma diário.

Vamos supor que você seja uma pessoa muito ativa durante o período noturno, porém, nesse exato momento, você tem que ir para o trabalho e não tem tempo para estudar. Nesses casos, não há nada que se possa fazer a não ser escolher um momento diferente para o aprendizado.

Você deve optar por algum outro período em que se sinta motivado e animado. Normalmente, quem trabalha de madrugada não tem ânimo para estudar durante a manhã, mas consegue aproveitar bastante o período do final da tarde. Se esse for o seu caso, aproveite as horas antes do trabalho noturno para focar nos estudos.

Cuide da sua alimentação

Às vezes, nós sabemos exatamente qual é a nossa melhor hora para estudar, mas, mesmo assim, não conseguimos nos concentrar. Esse problema pode estar ligado a diversos fatores que já foram mencionados anteriormente — como a desregulação do ciclo circadiano —, mas também pode ser consequência de uma alimentação desbalanceada.

Para quem gosta de estudar durante o período matutino, é essencial que tome um café da manhã reforçado, com frutas, cereais e carboidratos, de modo que alcance um pico de energia capaz de sustentá-lo por várias horas. Um cafezinho também pode ajudar. Caso contrário, você se sentirá fraco e desanimado.

Já para aqueles que preferem o período da tarde, é preciso tomar cuidado com o almoço. A ingestão de comidas gordurosas ou muito pesadas podem causar uma sensação de letargia. Além disso, é interessante também tirar um rápido cochilo — cerca de 20 minutos — para restaurar as energias e aliviar a digestão, melhorando sua atenção no aprendizado.

Por fim, o período noturno, assim como o vespertino, exige uma alimentação leve para evitar que o sono atrapalhe sua concentração. Como normalmente estamos mais cansados ao final do dia, um banho quente e relaxante também pode ajudar a restaurar as energias e o foco para estudar.

Ao avaliar todos os elementos mencionados aqui em conjunto, você descobrirá facilmente qual é a sua melhor hora para estudar. Lembre-se de que cada momento possui suas vantagens e desvantagens — como a iluminação durante o dia ou o silêncio durante a noite —, mas o importante é que você aproveite o que lhe for mais favorável.

Agora que você já sabe escolher qual o melhor horário para se concentrar, descubra também como ficar motivado para estudar nos finais de semana!