Conheça a história de 6 mulheres empreendedoras de sucesso!

  • 08/jun/2017

Conheça a história de 6 mulheres empreendedoras de sucesso!

​Apesar do espaço conquistado pelo gênero feminino no mercado de trabalho, principalmente como líderes de empresas e proprietárias de grandes negócios, o ambiente corporativo continua sendo bastante hostil com as mulheres empreendedoras.

O empreendedorismo é uma ótima alternativa para aquelas que desejam fazer o que gostam, sonham em transformar o mundo e buscam inspirar outras pessoas com o seu trabalho. No entanto, ainda há uma grande barreira a ser enfrentada: a falta de autoconfiança.

Infelizmente, é comum que mulheres não sejam encorajadas a assumir altos cargos e estimuladas a arriscar em suas profissões. E, para que você pense duas vezes antes de desistir de se tornar a protagonista da sua vida profissional, nós listamos 6 mulheres empreendedoras que venceram os obstáculos e alcançaram o sucesso. Confira!

1. Zica Assis

Segundo a Forbes, Zica está entre as 10 mulheres de negócios mais poderosas do Brasil. De origem humilde, ela começou a trabalhar aos 9 anos como babá. Depois, trabalhou como empregada doméstica.

Precisou abrir mão do seu black power a pedido de alguns patrões e começou a procurar maneiras de lidar com o seu cabelo sem alisá-lo ou cortá-lo. Foi por isso que Zica se inscreveu em um curso de cabeleireira em uma paróquia, apenas para fins pessoais, sem a intenção de se profissionalizar.

Ela se apaixonou pelo universo capilar e começou a desenvolver um produto de relaxamento capilar que não danificava os cabelos, nem mexia na estrutura dos fios, mantendo-os hidratados e com sua beleza natural.

Em 1993, Zica fundou o Instituto Beleza Natural, um salão especializado em cabelos crespos e ondulados. Inicialmente, ela investiu R$ 4.200,00 com a ajuda do marido. Como não tinha dinheiro para publicidade, o marketing do salão era feito no boca a boca.

O sucesso foi tão grande que, atualmente, ela conta com 44 unidades no país e pretende expandir para 120 até o ano que vem. A rede atende cerca de 130 mil clientes por mês, possui 1,7 mil funcionários e, só em 2015, faturou R$ 250 milhões.

Zica Assis | Foto: Diego Vara – Revista Donna

2. Helena Rizzo

Helena era modelo em São Paulo, mas trocou o mundo da moda pela culinária. Começou fazendo estágios em restaurantes e, hoje, já ganhou dois conceituados prêmios Veuve Clicquot como referência da gastronomia contemporânea: eleita como melhor chef da América Latina e como melhor chef mulher do mundo.

Além de boa cozinheira, tornou-se uma empreendedora de sucesso. Ela comanda um dos restaurantes mais famosos de São Paulo, chamado Maní. Graças ao seu sucesso, em 2015, estreou uma campanha do perfume Sí, da marca Giorgio Armani, junto a outras quatro “mulheres inspiradoras do mundo”. No ano passado, foi convidada de honra do programa Masterchef Brasil.

Helena Rizzo | Foto: Fernando Donasci – Revista Donna

3. Mary Kay Ash

A famosa marca Mary Kay foi iniciada em uma pequena loja na cidade de Dallas, no estado americano do Texas, a qual contava com apenas cinco produtos e muitos sonhos.

Mary Kay Ash era uma mulher original que inspirou milhões de empreendedoras espalhadas pelo mundo. Tanto que, atualmente, a rede possui mais de 3,5 milhões de consultoras independentes e oferece cerca de 300 produtos, todos de alta qualidade e que seguem as tendências da mulher moderna.

Mary Kay acreditou no poder da mulher em ser independente e deixou um grande legado: mesmo após falecer, em 2001, sua empresa continua lucrando em torno de 2,5 bilhões de dólares por ano. Além disso, o seu trabalho será sempre reconhecido por ter dado oportunidade a tantas mulheres de serem valorizadas pessoal e profissionalmente.

Em 2010, a empresa recebeu o selo “Faça o bem” da revista Ladies’ Home Journal. Mary Kay foi homenageada por seus esforços para tornar o mundo melhor, como doações feitas para manter mulheres e crianças seguras contra a violência doméstica.

Mary Kay Ash | Foto: Site May Kay

4. Camila Achutti

Com menos de 30 anos, Camila se tornou referência na área de tecnologia, área que ainda se mostra bastante sexista. Ela é formada em Ciência da Computação pela USP e já trabalhou para diversas empresas renomadas, como Google, Itaú, Intel, Leroy Merlin e Accenture, além da ONG americana de educação a distância do movimento maker, a Iridescent Learning.

E não para por aí: Camila desenvolveu um blog chamado “Mulheres na computação” e luta pela igualdade de gênero no mercado de TI. Ela faz parte da Ponte21, uma empresa de consultoria da FIAP e ainda foi a responsável pelo início do desafio de empreendedorismo e tecnologia só para meninas no nosso país, Technovation Challenge Brasil.

Camila foi a primeira estudante latino-americana a conquistar o prêmio Women of Vision, em 2015. Atualmente, ela viaja pelo país inspirando outras mulheres a transformarem esse mercado.

Camila Achutti | Foto: Pablo Saborido – Portal Mulher Executiva

5. Regina Tchelly

Regina é conhecida por ser a fundadora do Favela Orgânica, que tem como principal objetivo uma mudança na cultura de consumo e desperdício. Ela aproveita completamente todas as partes do alimento, que é cultivado de forma orgânica, e as que não são comestíveis viram adubo a partir da compostagem.

Aos 19 anos, começou a trabalhar como empregada doméstica. E foi uma ex-patroa de Regina que a incentivou a fazer um curso de gastronomia, por ela ser uma ótima cozinheira. Isso lhe abriu outras portas no mercado de trabalho e a ajudou a ir além. E assim surgiu seu projeto Favela Orgânica, que, no começo, em 2011, contava apenas com sua habilidade em cultivar e alguns terrenos vazios.

Além da comercialização de alimentos saudáveis, Regina também ficou famosa por oferecer oficinas aos moradores do Morro da Babilônia para a construção de hortas no bairro.

Em 2012, ganhou o Prêmio Aliança de Empreendedorismo Comunitário, da Aliança Empreendedora. Em 2014, ela foi convidada especial da Universidade de Ciências Gastronômicas de Pollenzo, na Itália, para ministrar uma aula sobre aproveitamento integral de alimentos. Ainda, recebeu o Prêmio Toda Extra, na categoria gastronômica, e o Prêmio Sebrae Mulher de Negócios.

Regina Tchelly | Foto: Site changemakers

6. Cher Wang

Ela é considerada por muitos como a empresária mais bem-sucedida atualmente. E não é para menos, já que sua renda é estimada em 8 bilhões de dólares graças à HTC, uma empresa taiwanesa de tablets e smartphones, da qual ela é cofundadora. A cada 6 celulares vendidos nos Estados Unidos, 1 foi fabricado pela HTC.

Cher começou vendendo placas-mãe para uma empresa na Europa. Todos os dias ela precisava transportá-las em caixas pelas estações de trem, o que a fez pensar na conveniência de investir em soluções mobile.

Um dia, Cher e sua equipe precisaram tomar uma decisão sobre a direção da sua empresa e optar por dispositivos móveis ou notebooks. Ela acabou escolhendo priorizar os smartphones. O que parecia arriscado, graças à confiança e experiência de Cher, gerou grandes lucros à sua empresa.

Em 2011, ela foi eleita uma das mulheres mais influentes da tecnologia pela Fast Company, e também entrou para a lista da Forbes de mulheres mais poderosas do mundo. Assim, Cher vem se tornando uma lenda do setor tecnológico.

 

Cher Wang | Foto: The Wall Street Journal

 

Após essas 6 histórias de sucesso, vale lembrar que, para melhorar a sua autoconfiança, nada melhor do que aprofundar seus conhecimentos e buscar por qualificação. Dessa forma, você se sentirá melhor preparada e terá mais desenvoltura para lidar com o seu próprio negócio!

Gostou deste post? Que tal compartilhá-lo nas redes sociais e inspirar outras mulheres empreendedoras a não desistirem dos seus sonhos?

 






Nossos Apps

Nossas Redes Sociais