Grupos de estudo: por que são importantes e como montar um?

  • 12/jun/2019

Grupos de estudo: por que são importantes e como montar um?

Você já fez parte de algum grupo de estudos? Reunir colegas de sala para fazer um trabalho ou se preparar para uma apresentação é algo que já fez parte da vida de qualquer estudante. No entanto, formar uma equipe comprometida para manter encontros regulares e potencializar o aprendizado é bem diferente.

Um grupo de estudos é uma oportunidade de se desenvolver, no sentido intelectual, acadêmico e social. O foco das reuniões extraclasse é o compartilhamento de informações, a troca de ideias e a soma das habilidades. Quer saber mais sobre esse assunto e descobrir como formar sua própria turma para estudar? Vamos juntos nessa leitura!

Qual a importância de um grupo de estudos?

Um grupo de estudos é um ótimo meio para driblar a procrastinação e o tédio de estudar sozinho. A iniciativa de reunir os colegas de sala para dar um reforço no aprendizado em horários extras é uma maneira mais dinâmica de ficar em dia com o conteúdo das aulas.

Além disso, o grupo de estudos é o canal ideal para compartilhar dúvidas, opiniões e debater os temas vistos em sala. Toda essa troca permite maior absorção e compreensão dos conteúdos. Outro ponto positivo de formar uma turma para estudar fora do contexto acadêmico é a motivação, ou seja, o compromisso assumido com outras pessoas é um incentivo a mais para manter a disciplina.

Sem falar, é claro, na interatividade. A troca de conhecimentos transforma o aprendizado em algo mais divertido. Quem é autodidata pode até preferir estudar sozinho, mas a verdade é que sempre temos algo a aprender no contato com outras pessoas. Não se trata apenas de esclarecer as suas próprias dúvidas, mas de crescer com as dúvidas de seus colegas.

Como formar um bom grupo de estudo?

Se você ainda não participa de nenhum grupo de estudos na sua faculdade, seja um pioneiro nesse método de aprendizado e forme a sua própria equipe. Mas não basta juntar seus amigos e combinar horários aleatórios para estudar em dias de prova. É preciso muito mais planejamento e dedicação por parte de todos. Entenda o que deve ser levado em conta!

Limite o número de participantes

Tome cuidado com a quantidade de pessoas que você pretende reunir. Um alto número de participantes pode deixar o grupo desorganizado, com conversas paralelas e mais chances de ocorrer atritos e divergências de opinião.

O ideal é que o grupo tenha de 3 a 5 integrantes. Assim é mais fácil se concentrar, todos participam e ninguém corre o risco de ficar tímido diante dos demais. Além disso, como vocês acostumam com essa parceria, também podem se juntar para participar dos trabalhos acadêmicos e de apresentação de seminários.

Caso exista um número maior de pessoas interessadas em participar do seu grupo de estudos, outra dica é dividir a turma em duas equipes diferentes e revezar os encontros.

Defina um local para os encontros

Já na formação do grupo, é importante deixar estabelecido o local onde as reuniões serão feitas. O ideal é que essa escolha seja feita em consenso, considerando a facilidade de acesso para cada um. Pode ser na casa de um dos integrantes, na biblioteca municipal ou na própria instituição de ensino, ou ainda em qualquer outro local que possibilite a presença de todos.

Estabeleça dias fixos para as reuniões

O grupo deve ser levado a sério pelos participantes, e não encarado como um compromisso ocasional. Para tanto, vocês devem definir dias e horários fixos, ao menos uma vez na semana, para manter uma rotina de estudos e a regularidade das reuniões. Também é aconselhável controlar as frequências para não prejudicar o andamento da equipe.

Escolha participantes comprometidos e disponíveis

Por mais que você queira adaptar os horários dos encontros para o seu melhor amigo participar — aquele que está sempre ocupado, que trabalha o dia inteiro e tem compromissos todos os fins de semana — esqueça essa opção!

Escolha pessoas que vão realmente se comprometer com os estudos e com os outros integrantes do grupo. De preferência, converse com seus colegas que têm mais disponibilidade e demonstram interesse em participar de atividades extracurriculares.

Diversifique os perfis

Explore os pontos fortes de cada integrante e enriqueça o seu grupo com habilidades distintas. Afinal, o propósito de formar uma turma para estudar é aprender com a troca de conhecimento. Dar versatilidade à equipe, contando com diferentes perfis, é uma forma de facilitar os debates e construir novas opiniões.

Imagine reunir várias pessoas com perfil de liderança, por exemplo. Podem surgir conflitos e dificuldade para conciliar as decisões, concorda? Isso também vale para qualquer outra característica. Por isso, o ideal é somar qualidades que contribuam para o crescimento de todos.

Incentive os debates

Já faz muito tempo que passamos da fase de decorar conteúdo, não é mesmo? Para ampliar o conhecimento, não basta ter respostas na ponta da língua, é preciso refletir, analisar com um olhar crítico, considerar hipóteses e ter flexibilidade para mudar de opinião.

Por isso é que os debates são necessários. Eles despertam diferentes posicionamentos e incentivam o pensamento analítico. Então, para enriquecer os encontros do seu grupo de estudos, lance temas complexos e promova discussões. Claro que esses momentos devem ser conduzidos de forma saudável e construtiva, com tolerância e respeito às opiniões alheias.

Mantenha um canal de contato

Seja para tirar dúvidas que não foram discutidas na reunião do grupo, seja para compartilhar materiais, ou ainda para decidir os temas do próximo encontro, é necessário manter a comunicação entre os integrantes.

Um grupo nas redes sociais — no WhatsApp, por exemplo — é um ótimo meio para que todos se comuniquem com facilidade. E ainda podem trocar links de vídeos e artigos relacionados aos temas de estudo. Mas cuidado para não perder o foco dos assuntos acadêmicos!

Viu só como não é difícil montar um bom grupo de estudos? Assim, você dá um up no aprendizado, assimila os conteúdos de forma mais dinâmica, compartilha experiências e desenvolve habilidades — como argumentação e pensamento crítico. Além de tudo isso, ainda forma novas amizades. Vale a pena ou não?

Como em uma hora ou outra você também precisará se dedicar aos estudos sozinho, leia nosso próximo artigo e descubra como a prática de estudar em casa pode garantir o seu sucesso!

 

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Nosso App

Nossas Redes Sociais