7 dicas de como começar a trabalhar em uma multinacional

  • 06/mar/2018

7 dicas de como começar a trabalhar em uma multinacional

Trabalhar em uma multinacional é um sonho para muitas pessoas. Uma grande empresa normalmente oferece oportunidades únicas e especiais para a carreira de seus funcionários, inclusive com propostas em outros países.

Além de todos os benefícios, trata-se de uma ótima chance de aprendizado e ainda de garantir maior visibilidade profissional. Isto é, mesmo que você não continue na mesma companhia para sempre, certamente ganhará pontos no seu currículo e poderá fazer bons contatos.

Mas o que fazer para se destacar e ser aprovado? Confira a seguir algumas dicas se você quer começar a trabalhar em uma empresa como essa.

1. Aprimore a sua formação

Ter uma boa formação é um dos fatores que podem fazer a diferença no processo seletivo. Sobretudo quando são muitos candidatos, é natural que a empresa faça uma pré-seleção daqueles que apresentam currículos mais preparados.

Portanto, investir em um curso de especialização, um MBA ou uma pós-graduação é sempre uma boa estratégia para chamar atenção dos recrutadores. Aliás, para determinados cargos, pode ser que isso seja como um pré-requisito desejável ou uma exigência.

A dica nesse sentido é pesquisar sobre sua área de trabalho, identificando tendências e reconhecendo suas preferências para escolher um curso que contribua ainda mais para sua capacitação. Procure instituições de ensino com referência e que ofereçam os benefícios que você precisa para conciliar sua vida pessoal, profissional e acadêmica.

2. Invista no domínio de idiomas

A princípio, talvez não haja grandes exigências por parte da empresa no que diz respeito ao domínio de outros idiomas, mas saiba que esse aspecto é sempre importante quando lidamos com uma multinacional.

Trabalhar em uma organização que tem atividades em outros países geralmente requer o contato com as outras unidades, além da comunicação com diferentes mercados. Logo, mesmo que o seu cargo não apresente essa exigência hoje, pense que para crescer e alcançar melhores oportunidades isso pode ser necessário.

O domínio do inglês já é reconhecidamente um critério básico para muitas vagas. No entanto, é preciso ter o cuidado de não ficar apenas no seu nível inicial. “Saber se virar” é um primeiro passo, mas não deixe de estudar para aprender a se comunicar com maior fluidez.

Possivelmente você vai precisar do inglês para a vida: viagens, softwares, dispositivos eletrônicos, entre tantas outras coisas. Mas considere não parar por aí. Se a empresa dos seus sonhos tem origem alemã, por exemplo, arriscar a aprender alemão não é uma má ideia. E, claro, não esqueça nunca do bom português.

3. Demonstre motivação e comprometimento

Pouco adianta demonstrar muita vontade de conquistar a vaga durante a seleção, para depois se mostrar um profissional desmotivado no dia a dia. As empresas estão ávidas por pessoas comprometidas com o sucesso do negócio.

Em vista disso, ficar estagnado ou não tentar entregar resultados cada vez melhores é capaz de reduzir as suas oportunidades — e até mesmo tirar o seu emprego. Assim como você, tenha em mente que há muitos candidatos desejando uma boa chance para manifestar suas competências.

Sendo assim, faça tudo que estiver ao seu alcance e deixe sempre claro o seu interesse e dedicação às suas atividades. Muitas vezes, um profissional ainda mediano mas motivado vale mais que um grande talento descompromissado.

4. Trace um planejamento para a sua carreira

É normal ficar perdido ou inseguro em algum momento da sua trajetória — o que não pode acontecer é ficar assim por muito tempo. Buscar entender e traçar os seus objetivos profissionais pode ser uma missão difícil, mas necessária para facilitar as suas conquistas.

Apesar de não poder chegar com “muita sede ao pote” em um primeiro momento, as empresas se interessam por pessoas determinadas e que querem crescer. Em uma grande corporação, isso é facilitado pelo número de oportunidades e pela diversidade de áreas que ela apresenta.

Portanto, tente traçar planos de curto, médio e longo prazo, trabalhando diariamente para que as suas metas sejam atingidas.

5. Busque entender o seu mercado

Uma falha muito comentada pelas empresas de recrutamento e pelos profissionais que fazem os processos de seleção é o desconhecimento dos candidatos sobre a atuação da empresa em que desejam trabalhar — o que acaba sinalizando despreparo ou mesmo desinteresse pelas futuras atividades.

Hoje, com a facilidade de acesso à internet, isso pode ser considerado um erro lastimável. Em poucos minutos é possível pesquisar sobre a história da organização, seus principais produtos e mercados, missão e valores, entre outros dados relevantes.

Estar informado sobre isso pode contar pontos a seu favor, principalmente nas fases de entrevistas ou dinâmicas em grupo. A ideia é que você esteja alinhado às propostas da empresa, mostrando que pode contribuir para ajudá-la a alcançar seus objetivos.

6. Desenvolva características interpessoais

Além de ter um vasto conhecimento teórico e uma boa formação, lembre-se de que a rotina profissional envolve outras necessidades. As competências técnicas são muito importantes, mas nunca se falou tanto em habilidades interpessoais como atualmente.

Desenvolver o seu perfil comportamental é uma das maiores tarefas para quem deseja se destacar no mercado de trabalho. Isso significa investir em características como proatividade, flexibilidade, empatia, criatividade, curiosidade, dinamismo e boa comunicação, que são diferenciais no dia a dia de trabalho.

Saber relacionar-se com o outro é fundamental em uma grande empresa, pois ninguém trabalha sozinho. O espírito de equipe deve ser reforçado para atingir resultados cada vez melhores e, nesse aspecto, os bons líderes chamam a atenção.

Então, fique atento a essas questões e, se for preciso, faça cursos ou procure outros meios para se preparar melhor para isso.

7. Nunca pare de aprender

Por fim, um dos piores tipos de profissionais para uma empresa são aqueles que acham que já sabem tudo e não precisam aprender mais nada. Isso faz com que a pessoa se torne desatualizada com o tempo, além de ser difícil conviver com esse perfil.

A reciclagem é imprescindível em qualquer área, seja para acompanhar as tecnologias e novidades do mercado, para se tornar um profissional mais criativo ou mesmo para se capacitar para cargos e desafios diferentes.

Notar esse tipo de característica em um funcionário é um enorme ganho para a empresa. Inclusive, muitas delas até oferecem incentivos para seus colaboradores continuarem a estudar.

Um bom exemplo disso é o crescimento da EAD (educação a distância), que possibilita que muitas pessoas conciliem o trabalho com os estudos e conquistem sonhos profissionais e pessoais ainda maiores. Você já pensou em fazer um curso a distância?

Enfim, o mais importante é nunca deixar de lado o entusiasmo. Entrar em uma multinacional pode não ser tão fácil, mas a sua maior missão deve ser manter o seu emprego e crescer dia após dia, concorda?

Gostou das nossas dicas sobre como começar a trabalhar em uma multinacional? Para entender ainda mais do assunto, não deixe de ler o nosso e-book que desvenda o perfil profissional mais procurado pelas empresas! Aproveite que o download é gratuito!

 



Nosso App

Nossas Redes Sociais