Carta de recomendação profissional: como fazer e conseguir uma?

  • 03/jul/2017

Carta de recomendação profissional: como fazer e conseguir uma?

Uma carta de recomendação profissional, apesar de não ser exigida em todos os processos seletivos, pode fazer toda a diferença na hora da decisão acerca do melhor profissional a ser contratado.

Isso acontece porque, num mercado de trabalho acirrado, o profissional precisa ter várias qualidades ao mesmo tempo: capacidade técnica para a área de atuação, facilidade de relacionamento, compromisso com as tarefas etc.

Como essas informações não fazem parte do currículo, elas precisam ser atestadas por terceiros que já conhecem o seu potencial. E é aí que entra a carta de recomendação profissional!

No texto de hoje falaremos sobre o assunto para que você entenda como solicitar uma carta, quem deve assiná-la, quais informações ela deve conter e muito mais! Confira:

As vantagens de uma carta de recomendação profissional

Em entrevistas de emprego, é comum que os entrevistados tenham que falar sobre suas habilidades, qualidades e defeitos.

Porém, é difícil para o entrevistador ter certeza que as informações repassadas condizem com a realidade, afinal, ninguém vai prejudicar a própria imagem ou narrar experiências negativas, não é mesmo?

É por isso que ter uma carta de recomendação é vantajoso: nela, as informações sobre você serão descritas por terceiros que já participaram de atividades ao seu lado e, portanto, podem afirmar o seu potencial.

Essa medida, por mais simples que pareça, transmite credibilidade e confiabilidade — o que faz toda a diferença!

Quem pode te dar uma carta de recomendação

Você pode solicitar a carta ao seu antigo chefe ou coordenador, a um professor ou a um orientador acadêmico e, até mesmo, a algum colega de escola que tenha participado de alguma produção científica ou desenvolvido um trabalho importante ao seu lado.

É importante que o documento informe, primeiramente, quais foram as funções exercidas em conjunto e por qual período. Na sequência, devem ser listados os seus pontos fortes e quais as suas contribuições mais importantes.

Não se esqueça de que aquele que fizer a carta deve assinar de próprio punho e colocar o nome completo, o cargo que ocupa e as informações de contato.

Como pedir uma carta de recomendação

Para entrar em contato com um dos indicados acima e solicitar essa recomendação, é preciso ter em mente o seguinte: trata-se de um favor, então caso a pessoa recuse, seja gentil e compreensivo.

Da mesma forma, se ela se dispuser a escrever, ofereça para buscar, agradeça pessoalmente e, ao conseguir o emprego almejado, lembre-se de escrever ou ligar para contar e reiterar os agradecimentos.

Dito isso, uma sugestão é que você pense com calma na pessoa que vai abordar e no seu nível de intimidade com ela para, depois, decidir como fazer o pedido: pessoalmente, por telefone ou por e-mail, por exemplo.

Independentemente do meio escolhido, ao entrar em contato, fale que sua intenção é ter apoio para uma recolocação profissional e ressalte o prazer que teve ao longo da experiência que vocês compartilharam.

Caso a carta tenha sido exigida em algum processo seletivo específico, informe de imediato o seu prazo, para que a pessoa possa se organizar e preparar o documento a tempo e sem correria.

Outra questão relevante é a seguinte: entregue todos os documentos necessários porque, como é um favor, não é justo que a pessoa precise dedicar tempo reunindo informações. Então envie currículo, histórico escolar, certificados de cursos e tudo que for conveniente.

Modelos

Para que você entenda como elaborar uma carta adequada e não incorra em erros ou em excessos, vamos apresentar dois modelos de carta padrão.

Convém ressaltar que trata-se de uma referência básica, então será necessário adequar as informações de acordo com o seu caso específico.

Carta de um antigo chefe ou supervisor

Exmo. Sr.

Escrevo para informar que no período de ____ a ____ supervisionei o trabalho do Sr. ______, que ocupou o cargo de ______, na empresa _________.

Durante o período em que trabalhamos juntos, observei que ele é um profissional competente e dedicado, que se desdobra para realizar com eficiência as tarefas que lhe são repassadas.

Aqui na empresa as suas principais funções eram __________ e todos os trabalhos alcançaram a qualidade esperada.

Além disso, ele possui boa capacidade de relacionamento e facilidade para trabalhar em grupo, contribuindo muito para um ambiente de trabalho saudável e harmônico.

Caso queira outras informações, entre em contato pelo e-mail ______ ou pelo telefone ____, que terei enorme satisfação em conversar mais sobre as habilidades desse profissional, que com toda certeza terá muito a acrescentar na sua empresa.

Sendo o que apresenta, subscrevo.

Cordialmente,

Assinatura

Cargo

Carta de um ex-professor

Exmo. Sr.

Escrevo para informar que no período de ____ a ____ fui professor do Sr. _______, tendo ministrado a disciplina _____, no curso de _______, na Universidade ______.

Durante o período das aulas ele se mostrou um aluno comprometido e dedicado, cumpriu pontualmente com todas as atividades escolares e, inclusive, participou de seminários e escreveu artigos de interesse da academia.

Na sala de aula, era participativo, e suas notas foram sempre satisfatórias. Ele escreve bem, possui boa articulação e raciocínio rápido.

Além disso, sempre gostou de contribuir com a turma e de participar de atividades em grupo e tarefas extracurriculares.

Caso queira outras informações, entre em contato pelo e-mail ______ ou pelo telefone ____, que terei enorme prazer em conversar mais sobre as habilidades desse profissional que ora ingressa no mercado de trabalho e que certamente terá muito a acrescentar na sua empresa.

Sendo o que apresenta, subscrevo.

Cordialmente,

Assinatura

Cargo

Dicas importantes

Independentemente da pessoa que for escrever a sua carta de recomendação profissional, seja comprometido com a veracidade das informações e com a discrição nos termos elogiosos.

É importante ter em mente que excessos poderão passar a impressão de algo combinado ou pouco sincero, e isso terá um efeito negativo e contrário do esperado.

Outra questão extremamente importante é a seguinte: nunca pague por uma carta de recomendação e jamais falsifique assinaturas. Isso não é ético e pode prejudicar a sua imagem no mercado de trabalho, afinal, informações desse tipo sempre vazam de uma empresa para outra.

Este post ajudou você? Quer saber como melhorar ainda mais a sua vida profissional? Então continue no nosso blog e aprenda a elaborar um plano de carreira em nove passos!

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Nosso App

Nossas Redes Sociais