Connect with us

Acontece na Unyleya

Colaboradora da Unyleya participa de testes de vacina para Covid-19

Publicitária conta sua experiência como voluntária na terceira fase de testes do desenvolvimento do imunizante da Johnson & Johnson.

Colaboradora da Unyleya conta sobre participação em testes da vacina contra a Covid-19
Tempo de Leitura: 2 minutos

Neste período único pelo qual a comunidade global passa, a disponibilidade de voluntários é essencial para ajudar o desenvolvimento das vacinas contra a Covid-19. É o caso da publicitária Bibiana Lima, 39 anos, analista de marketing da Unyleya Educacional. 

Em entrevista ao portal Metrópoles, ela contou como é sua participação na terceira e última fase dos ensaios clínicos da vacina da Johnson & Johnson. No dia 17 de novembro, Bibiana recebeu uma dose teste do imunizante da farmacêutica americana em uma clínica em Brasília (DF).

A experiência de uma voluntária dos estudos de vacina

Apesar de não saber se recebeu a vacina ou um placebo, já que a terceira fase de testes inclui estudo com grupo controle e duplo-cego, a publicitária contou que teve fadiga, coriza, dor de cabeça e dor no braço por dois dias após receber a dose.

“Poucas horas depois, me senti mole, como se estivesse gripada. No outro dia, continuei do mesmo jeito e só passou no dia seguinte”, afirma. Os voluntários devem relatar quaisquer sintomas que sentirem aos pesquisadores por meio de um aplicativo pelo qual terão sua saúde monitorada nos próximos dois anos. 

Ainda na primeira semana, os participantes devem realizar relatos diários sobre seu estado de saúde. Na sequência, o acompanhamento passa a ser semanal pelos próximos três meses e vai se espaçando até completar 24 meses.

Mesmo com a possibilidade de ter tomado a vacina, Bibiana não relaxou nos cuidados higiênicos e no isolamento social. A publicitária mora com os pais, já idosos e parte do grupo de risco.

Como participar dos testes

O desenvolvimento da Johnson & Johnson conta com 60 mil voluntários. O Brasil contribui com 7.560 participantes de dez estados, além do Distrito Federal. 

Ao contrário de outras projetos, o imunizante da farmacêutica americana não restringe a participação a profissionais da saúde já inclusos na linha de frente do combate da pandemia do novo Coronavírus. 

A previsão é que os voluntários sejam vacinados até janeiro de 2021 e que os estudos sejam concluídos em abril. Os interessados em participar podem realizar um pré-cadastro pelo site do Instituto L2IP.

Comentários

QUER SABER SOBRE OS MAIS DE 1.400 CURSOS A DISTÂNCIA?

Saiba mais sobre os cursos de Pós-Graduação EAD

Saiba mais sobre os cursos de Graduação EAD


unyleya.edu.br

Copyright 2020 Unyleya ©. Todos os direitos reservados.