Marketing pessoal no LinkedIn: crie conexões e gere oportunidades

  • 01/nov/2018

Marketing pessoal no LinkedIn: crie conexões e gere oportunidades

É cada vez mais comum encontrar pessoas que querem desenvolver e aprimorar o próprio marketing pessoal no LinkedIn, já que autopromoção nessa rede social permite a construção de um perfil de autoridade no meio online, potencializa o networking, agrega valor a novos projetos e negócios e gera potencial competitivo para o currículo — e isso não é à toa.

Afinal, ela é atualmente uma das maiores plataformas capazes de promover informações sobre o mercado de trabalho e conectar profissionais ao redor do mundo. Logo, é preciso não só saber utilizar corretamente as ferramentas e o espaço que ela oferece, mas aplicar estratégias eficientes para construir e vender uma imagem positiva para você alcançar oportunidades reais de crescimento profissional.

Pensando nisso, reunimos algumas dicas que vão ajudá-lo nessa tarefa. Acompanhe e se inspire para tirar o máximo proveito do LinkedIn!

Atualize frequentemente o seu perfil

A primeira delas é bastante simples: mantenha o seu perfil atualizado e 100% preenchido. Tenha em mente que para a plataforma ser, de fato, útil e ajudá-lo a alcançar os resultados esperados, é preciso dedicar a ela tempo e interesse.

Do contrário, a sua página se tornará desinteressante, nada atrativa e pouco confiável, o que, certamente, vai dificultar que você aumente a sua rede de relacionamentos, vai reduzir o engajamento de terceiros com ela e, para completar, limitar a sua visibilidade na ferramenta de busca do LinkedIn. Por essa razão, acesse o seu perfil regularmente para:

  • alterar a foto dele por uma mais recente;

  • complementar as informações já disponibilizadas sobre competências, formação acadêmica e experiência;

  • inserir novos interesses de carreira;

  • noticiar as suas mais recentes conquistas e feitos, sejam eles profissionais, sejam eles acadêmicos (como prêmios e títulos);

  • modificar os seus dados de contato (telefone, localidade atual, aniversário e e-mail).

Internacionalize o seu perfil

Além de atualizar regularmente o seu perfil, é uma boa ideia internacionalizá-lo, criando uma versão dele em outra língua, especialmente o inglês. A própria plataforma, inclusive, permite que você faça isso integrando as informações do perfil original com o novo. O motivo disso é bem simples: em um mercado cada vez mais globalizado, é comum que muitos indivíduos tenham como objetivo uma carreira internacional.

Portanto, facilitar o acesso dos seus contatos de outros países às suas informações pessoais e profissionais é um passo indispensável para facilitar não só a interação virtual com eles, como também a troca de informações que possam resultar em oportunidades reais de trabalho em grandes companhias estrangeiras.

Adicione apenas pessoas relevantes

Outra sugestão importante sobre marketing pessoal no LinkedIn é evitar adicionar pessoas de forma avulsa e irresponsável no seu perfil. Tenha em mente que você não deve buscar quantidade, mas sim qualidade. Logo, de nada adiantará ter 1000 contatos, se desse total só 40 pessoas realmente forem do seu campo de atuação ou de áreas compatíveis com ele.

Mantenha o foco em criar conexões com indivíduos que podem gerar relacionamentos profissionais promissores e até mesmo abrir as portas do mercado para você. Por exemplo, se a sua área de formação é a Pedagogia, busque quem é relevante para si, como diretores de instituições de ensino, coordenadores, professores e outros profissionais da área.

Interaja com os seus contatos

Uma quarta dica de marketing pessoal no LinkedIn é interagir com os seus contatos e manter um bom nível de socialização. Isso porque de nada adianta ter uma rede de conexões compatíveis com os seus interesse e não saber explorá-la.

Lembre-se de que para criar um relacionamento com essas pessoas é preciso se fazer presente no dia a dia delas, mesmo que não seja de uma forma literal. Portanto, disponha-se a:

  • parabenizar aqueles que estão completando mais um ano de vida ou celebrando aniversário de um ou mais anos na mesma empresa;

  • felicite os que estão com um cargo novo;

  • visualize e responda às mensagens que você recebe;

  • engaje-se nas publicações de conhecidos (curtindo, comentando e compartilhando-as sempre que for possível e plausível).

Ou seja, invista nas pequenas sutilezas que geram oportunidades de diálogo e aproximação por afinidades e interesses em comum.

Publique conteúdos relevantes

Além do que já foi dito, procure se manter ativo na plataforma. Afinal, perfis que produzem pouco assunto e não tem um engajamento consistente com os próprios contatos tendem a aparecer menos no feed deles e, consequentemente, têm menos chances de ganharem destaque no Pulse — a ferramenta disponibilizada pela rede para criação e compartilhamento de artigos.

Contudo, não confunda as coisas: estar ativo não significa criar publicações irrelevantes de hora em hora ou fazer comentários desnecessários nas publicações de terceiros, por exemplo. Ao contrário, é utilizar o know-how que se tem para se tornar um criador de conteúdo.

Na prática, isso significa escrever regularmente posts sobre uma área do seu domínio pelo LinkedIn Pulse e compartilhar com a rede, mostrando, assim, o seu conhecimento técnico, as suas competências e a sua experiência profissional — o que fará o seu nome ser reconhecido no meio online e o levará a se tornar uma referência no setor.

Evite uma conduta pouco profissional

Por fim, mas não menos importante, evite uma conduta pouco profissional no LinkedIn. Sim, sabemos que essa é uma dica óbvia e que até já parece fazer parte do senso comum. No entanto, essa, infelizmente, não é a verdade.

Ainda há muitas pessoas que esquecem que essa é uma plataforma com fins profissionais e a tratam como se fosse uma rede social comum, como o twitter ou o Facebook. Como resultado, cometem deslizes que não só mancham a própria reputação, como também trazem sérios problemas para a imagem das marcas para as quais trabalham. Por exemplo:

  • envolvem-se em discussões virtuais;

  • publicam assuntos de fórum íntimo (muitas vezes até mesmo impróprios);

  • fazem comentários de cunho ideológico que vão de encontro aos valores pregados na empresa onde atuam;

  • tecem críticas e ataques fervorosos contra determinadas organizações;

  • levantam bandeiras partidárias.

Portanto, antes de se envolver com qualquer publicação, pondere como essa ação será vista pela sua rede de conexões e se ela pode se voltar contra você, seja desmoralizando-o, seja colocando seu profissionalismo em cheque.

Como você viu, existem diferentes (e eficientes) dicas que você pode adotar para impulsionar o seu marketing pessoal no LinkedIn e assegurar que ele traga resultados capazes de abrir portas e alavancar a sua carreira. Portanto, trate de segui-las com afinco e, mais uma vez, evite condutas duvidosas que coloquem todo o seu esforço nessa rede por água abaixo.

Aproveite e compartilhe este post com seus amigos e colegas para que eles também aprendam a desenvolver o marketing pessoal no LinkedIn!

 

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você



Nosso App

Nossas Redes Sociais