Connect with us

Inicie Sua Carreira

Cybercrime e cybersecurity: o que saber para atuar nessa área?

cybercrime e cybersecurity
Tempo de Leitura: 4 minutos

Com o crescimento do uso da tecnologia, a qual está cada vez mais presente na vida das pessoas, aumentou também o número de delitos praticados por meios virtuais. Com isso, surgiram novas necessidades, entre elas a de proteger dados e informações privadas, pois um dos fatores mais importantes quando se fala em tecnologia é a segurança. Nesse sentido, vêm surgindo algumas profissões diferentes para atender às novas demandas do mercado. 

Uma dessas profissões é o especialista em cybercrime e cybersecurity. Esse profissional deve ser qualificado para lidar com questões que vão além de ferramentas de tecnologia, como normas e leis, por exemplo. Por isso, é importante o aperfeiçoamento em diferentes áreas do conhecimento para se tornar um profissional capaz de suprir essa demanda com real eficiência.

Neste artigo você vai entender o que é cybercrime e cybersecurity, quais são as suas principais diferenças, qual o foco e qual a média salarial desse setor. Saberá ainda o que é necessário para atuar nesse campo, além das tendências e oportunidades nessa área. Por isso, continue a leitura e confira!

O que é cybercrime e cybersecurity?

Apesar de estarem relacionados a ataques pelas redes, cybercrime e cybersecurity são dois conceitos distintos. O primeiro explora a obtenção de senhas ou dados por meio da engenharia social, ou seja convencendo a vítima a entregar seus dados. Já a segunda, trata-se da proteção de equipamentos e de redes corporativas e governamentais contra acessos não autorizados.

Quais as diferenças?

A segurança cibernética concentra-se na proteção das redes, diminuindo a vulnerabilidade das mesmas. Assim, o risco de hackers encontrarem alguma brecha que os possibilitem furtar dados e informações é reduzido. De outro modo, o crime cibernético é focado no indivíduo e na forma como ele navega nas redes. Portanto, a principal diferença está no modus operandi do criminoso para a consumação do delito.

Logo, soluções técnicas não são suficientes para prevenir todos os tipos de infrações penais relacionadas à internet. São necessárias também ações no sentido de educar os usuários para se protegerem ao navegar e saberem identificar quando estão sendo vítimas de um golpe. 

Qual o foco da área?

As atividades envolvem a criação de políticas e planos de acesso, a prevenção de riscos e a atualização de parâmetros de segurança. Dessa forma, o profissional que deseja seguir uma carreira nas áreas de cybercrime e cybersecurity deve entender qual o foco principal de cada uma delas.

O estudo dos crimes cibernéticos é orientado para a ciência básica, e envolve uma compreensão teórica da forma e dos motivos da infração penal. Enquanto o estudo da segurança cibernética é orientado para a ciência aplicada, trabalhando com métodos de codificação, redes e engenharia para aumentar a segurança das redes.

Quais as tendências e oportunidades de atuação?

O mercado carece de profissionais na área da segurança cibernética, e com isso há um grande número de oportunidades para quem se especializa nessa área. O trabalho com privacidade de dados é um campo que tem crescido nos últimos anos, aumentando a demanda por especialistas e oferecendo grandes remunerações.

A área de Cybercrime e Cybersecurity é muito ampla e o profissional pode atuar de maneira dinâmica. Inteligência e contrainteligência policial, investigação criminal, criminologia, análise de ameaças, análise de dados em segurança e tipos de crimes cibernéticos são alguns dos elementos com que esse profissional poderá trabalhar. Além disso, ele poderá atuar também como pesquisador, professor ou consultor dessa área.

Qual carreira mais combina com você?

Por que é uma área promissora?

A demanda por esses profissionais tende a crescer ainda mais, uma vez que o uso das tecnologias está gradativamente mais inserido no cotidiano das pessoas. Com isso, os crimes cibernéticos têm ficado mais frequentes e sofisticados, sendo necessários profissionais cada vez mais qualificados para uma repressão eficiente ao crime.

Dessa forma, essa é uma esfera muito favorável para quem deseja iniciar uma carreira, ou até mesmo mudar a sua área de atuação.

Quais as médias salariais?

A área de cybercrimes e cybersecurity costuma pagar altas remunerações para os especialistas nesse assunto. Segundo dados da plataforma Glassdoor, os salários variam entre R$ 2.000,00 e R$ 26.000,00, dependendo da experiência do profissional. Além do mais, a expectativa é de que a profissão seja ainda mais valorizada pelo mercado nos próximos anos.

O que é necessário para atuar nessa área?

Para começar a atuar na esfera de crimes e segurança cibernética, é necessário ter uma formação e uma especialização nessa área. Além do mais, é preciso ter o perfil adequado, além dos conhecimentos e habilidades necessários.

Por isso, é importante considerar os seus gostos e preferências, analisar a grade curricular, fazer uma pesquisa de mercado, buscar um curso de graduação e começar a desenvolver as novas habilidades necessárias para atuação nessa área.

Quais as graduações para atuar nessa área?

Há uma série de opções de graduação para quem deseja atuar na área de cybersecurity ou cybercrimes. Entre elas estão os cursos superiores ligados à Ciência da Computação, Tecnologia da Informação, Engenharia da Computação e Sistemas de Informação.

Profissionais que tenham conhecimentos em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), com curso superior reconhecido pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC), também podem atuar nessa área.

Entretanto, profissionais de outras áreas, que atuam na segurança pública, como policiais, agentes de trânsito e bombeiros, também podem se especializar na área de crimes digitais. Além do mais, qualquer profissional que tiver interesse em ingressar na área de cybersecurity e cybercrimes pode fazer uma especialização.

Como escolher um curso de pós-graduação?

Para fazer uma boa escolha do curso de pós-graduação, você precisa ter em mente os seus objetivos na carreira, além de conhecer quais são as suas afinidades. Além disso, é indicado fazer uma pesquisa de mercado para entender quais são as áreas mais promissoras. 

Nesse sentido, a área de segurança digital é uma excelente opção, pois está em constante crescimento no mercado. Por isso, a Unyleya oferece um curso de pós-graduação a distância em cybercrime e cybersecurity, ideal para o profissional que se identifica com esse tema e busca qualificação e aprimoramento constante em sua atividade laboral.

Gostou deste conteúdo e ficou interessado em se especializar nessa área? Então confira o nosso curso de pós-graduação em Cybercrime e Cybersecurity: prevenção e investigação de crimes digitais!

Carreira de gestor

Comentários

QUER SABER SOBRE OS MAIS DE 1.800 CURSOS A DISTÂNCIA?

Saiba mais sobre os cursos de Pós-Graduação EAD

Saiba mais sobre os cursos de Graduação EAD


unyleya.edu.br

Copyright Unyleya ©. Todos os direitos reservados.