Connect with us

Dicas de Estudos

O que são vícios de linguagem e por que você deve se livrar deles?

vícios de linguagem
Tempo de Leitura: 4 minutos

Inimigos da boa comunicação, os vícios de linguagem aparecem em palavras fora do contexto e junções de frases, prejudicando a transmissão da mensagem. Esse mau hábito acaba empobrecendo a fala e a escrita, além de prejudicar o desempenho em redações, provas e entrevistas de trabalho.

A boa notícia e que é possível evitá-los com o uso de algumas técnicas simples. Conheça, neste artigo, quais são os principais vícios de linguagem e entenda como fazer para se manter longe deles. Boa leitura!

O que são vícios de linguagem?

Vícios de linguagem são definidos como o uso de palavras ou expressões que estão em desacordo com a norma-padrão ou culta do idioma. Esses desvios gramaticais podem estar ligados tanto ao significado quando à sonoridade ou estrutura da palavra e costumam prejudicar a clareza da mensagem que se deseja transmitir.

Eles ocorrem de maneira não intencional e por vários motivos. Os mais recorrentes são desconhecimento da norma-padrão, vocabulário pobre e falta de preparo ou de organização lógica.

Quais são os principais vícios de linguagem?

Após conferir o que são os vícios de linguagem, conheça a seguir os principais e como cada um deles ocorre. Assim, será mais fácil reconhecê-los e evitá-los. Vamos lá?

Arcaísmo

O arcaísmo é caracterizado pelo uso de palavras antigas e expressões que caíram em desuso na língua portuguesa. Ao utilizar esses termos, o diálogo adquire um aspecto arcaico e antiquado. Sendo assim, evite expressões como “por obséquio” em lugar de “por favor” ou “boticário” em vez de “farmacêutico”.

Barbarismo

A pronúncia e a grafia errada de palavras são consideradas barbarismos. É o caso de termos equivocados como no caso de “pobrema” (problema) e “largata” (lagarta), ou conjugações incorretas, como falar “campeãos” ao invés de “campeões” e “degrais” no lugar de “degraus”.

Estrangeirismo

O uso de palavras ou expressões estrangeiras de forma inadequada ou sem necessidade em meio a uma frase também é caracterizado vício de linguagem. Alguns exemplos são incluir expressões como “you know”, “trash” ou “cool” na fala ou escrita.

Solecismo

Solecismos são considerados os erros de regência e concordância, o que é algo comum de acontecer quando não estamos atentos. Assim, dizer “Hoje fazem duas semanas que fiz a prova na faculdade”, por exemplo, está incorreto. O correto seria “faz duas semanas”, já que o verbo não concorda com nenhum sujeito.

Pleonasmo

O pleonasmo ocorre quando usamos repetições desnecessárias de uma ideia, resultando em uma redundância não intencional. Para ter escrita e fala coesas, é fundamental prestar atenção e evitar expressões que costumam passar despercebidas, como “entrar para dentro”, “ver com os próprios olhos”, “surpresa inesperada” ou “ganhar grátis”.

Por que se livrar dos vícios de linguagem?

Apesar de comuns, os vícios de linguagem devem ser evitados. Quem deseja passar no Enem e garantir notas suficientes para cursar uma boa faculdade, por exemplo, deve estar atento para evitar a ocorrência de vícios na hora da redação. Afinal, inequações na escrita certamente vão levar à perda de pontos importantes.

Já no mercado de trabalho, a imagem pessoal e a confiabilidade do profissional podem ser afetadas negativamente quando não há domínio da língua portuguesa. Por isso, é fundamental se livrar dos vícios de linguagem para que seu uso não prejudique a clareza da mensagem ou provoque ruídos na comunicação.

Quais dicas podem ajudar?

Algumas dicas podem ser úteis para evitar os vícios de linguagem. Com atenção, conhecimento da origem do hábito e algumas dicas práticas, é possível livrar-se deles de uma vez por todas. Confira a seguir!

Conheça sua fala

O primeiro passo é identificar o problema, ou seja, quais são os seus vícios de linguagem e quando eles ocorrem. Por se tratar de uma prática naturalizada no dia a dia, muitas vezes sequer nos damos conta de que eles estão presentes na nossa comunicação.

Assim, a dica é pedir a ajuda de amigos, familiares ou professores para identificar os vícios que surgem com frequência. Você também pode gravar a sua fala e, por meio desse registro sonoro, detectar os pontos em que é preciso melhorar.

Simplifique

Ao contrário do que algumas pessoas imaginam, usar um vocabulário complexo não é sinônimo de qualidade na hora de escrever ou discursar. Na verdade, o uso de expressões e palavras difíceis aumenta as chances de deslizar nos vícios de linguagem. Sem contar que isso pode passar a sensação de enfado e, inclusive, acabar dificultando o entendimento da mensagem que você deseja passar.

Tenha em mente que, quanto mais direto for o seu raciocínio, melhores serão as transições dos pensamentos e menores os riscos de os vícios aparecerem. Dessa forma, procure simplificar as ideias e crie um roteiro conciso sempre que for iniciar uma redação ou praticar uma fala.

Crie o hábito da leitura

Além de proporcionar conhecimento e entretenimento, ler é uma ótima dica para enriquecer o vocabulário. Como citamos anteriormente, a pobreza de vocabulário está entre um dos motivos mais comuns para a ocorrência dos vícios de linguagem. O hábito de leitura vai ajudar não apenas a desconstruir esses vícios, mas também vai acrescentar novas palavras e deixar sua gramática mais afiada.

Estude sobre eles

Outra dica é estudar sobre os principais vícios de linguagem, como eles ocorrem e como substituir as estruturas das frases para evitá-los. Além disso, lembre-se de que a língua portuguesa é rica e complexa, repleta de regras e exceções. Por esse motivo, não deixe de pesquisar sempre que alguma dúvida sobre grafia, semântica ou regência surgir.

Se tiver interesse em se aprofundar e se especializar nos estudos sobre a nossa língua e dedicar-se a ela também no âmbito profissional, fazer licenciatura em Letras pode ser uma boa ideia.

Alguns dos vícios de linguagem que mostramos neste artigo fazem parte do seu cotidiano? Evitá-los a todo custo é fundamental para melhorar as notas na redação e também pode ajudar a se dar bem no mercado de trabalho. Siga nossas dicas e livre-se deles de uma vez por todas!

Achou a leitura útil? Aproveite e conheça 8 erros que você deve evitar na redação!

Comentários

QUER SABER SOBRE OS MAIS DE 1.400 CURSOS A DISTÂNCIA?

Saiba mais sobre os cursos de Pós-Graduação EAD

Saiba mais sobre os cursos de Graduação EAD


unyleya.edu.br

Copyright 2020 Unyleya ©. Todos os direitos reservados.