Saiba como escolher o melhor software jurídico para o seu dia a dia

  • 03/ago/2020

Saiba como escolher o melhor software jurídico para o seu dia a dia

Tempo de Leitura: 4 minutos

Os sistemas de gestão são mecanismos bastante eficazes para auxiliar o cotidiano de um escritório. Quando se fala no ramo jurídico, escolher o melhor software jurídico é uma ação que demanda tempo e análise para comparar os modelos disponíveis no mercado, além de averiguar qual será capaz de atender a todas as demandas de quem atua nesse setor.

Existem passos importantes que precisam ser seguidos para conseguir um bom software ao final do processo. Com um mercado de lawtechs repleto de opções, isso pode se tornar um desafio para quem está se inserindo no empreendedorismo jurídico.

Por isso, preparamos este conteúdo para orientar você da melhor forma possível na hora de escolher a ferramenta ideal. Continue lendo e saiba como um programa voltado para o meio jurídico pode auxiliar no seu trabalho diário.

Como funciona um software jurídico?

O software jurídico é uma ferramenta criada para atender a escritórios de advocacia, advogados autônomos, departamentos jurídicos de empresas, servidores públicos, entre outros. Muitas pessoas denominam esse programa de sistema para advogados, programa jurídico ou software para advogados.

De modo simplificado, é uma solução que busca automatizar tarefas repetitivas do cotidiano dos profissionais jurídicos. Exemplos disso são a busca nos Diários Oficiais e a atualização de processos conforme são movimentados os processos na seara judicial.

Esse software pode auxiliar na gestão de processos para que eles se tornem mais rápidos e eficientes, além de impactar outras atividades do dia a dia. Ele também pode ajudar no controle de prazos e processos, na administração financeira, no relacionamento com clientes, na organização e na gestão de equipes.

Dessa forma, esse tipo de sistema faz com que o usuário acompanhe e dê os devidos encaminhamentos a processos judiciais e administrativos. Grande parte deles realiza uma procura automática de publicações nos diários oficiais. Também existem alguns capazes de atualizar automaticamente processos a partir das movimentações judiciais.

As funções não param por aqui! Os softwares jurídicos podem automatizar e otimizar trabalhos relacionados à emissão de relatórios, timesheets, cobrança de honorários e manutenção do fluxo de caixa de um escritório de advocacia, por exemplo.

O relacionamento com o cliente também fica muito melhor com o uso de um sistema jurídico. Algumas soluções permitem o armazenamento de um histórico de cada atendimento realizado e oferecem recursos que fazem com que o cliente acompanhe as movimentações dos seus trâmites judiciais.

Dicas para escolher o melhor software jurídico

Escolher o melhor programa demanda uma análise eficiente, pois você deve optar por aquele que melhor atenda às suas necessidades. Veja, a seguir, algumas dicas relacionadas a essa escolha.

Saiba quais são as maiores dificuldades do seu escritório

Quais são os contratempos que levam o seu escritório a precisar de um software jurídico? Como ele traz valor ao seu trabalho? Essas são algumas questões que devem ser respondidas. Assim, organize em um documento todos os problemas, considerando a urgência de cada um deles.

Você deve analisar o tempo que é preciso para executar com maestria as tarefas importantes, como análise de casos e criação de teses. Atualmente, utiliza-se muito tempo com atividades mecânicas e repetitivas, como averiguar andamentos processuais e intimações judiciais.

Além disso, é preciso ter uma atenção redobrada à questão de prazos, pois muitos deles são descumpridos frequentemente. Veja, também, como estão as movimentações processuais para saber exatamente como um software jurídico pode monitorar e organizar os processos perante os tribunais.

Powered by Rock Convert

Tenha objetivos claros

Você deve ter objetivos que sejam eficientes ao implantar um software jurídico no escritório. Essa ferramenta pode tanto organizar seus processos como consolidar sua relação com o cliente.

Assim, é preciso definir suas necessidades, a fim de estabelecer qual a real necessidade de contratar esse tipo de ferramenta. Vai ficar bem mais fácil optar por um programa que esteja totalmente alinhado ao que você realmente precisa.

Lembre-se de que o foco é evitar aumento de custos com funcionalidades que não cumprem com o que o escritório necessita ou que não estão relacionadas com sua principal meta.

Determine as funcionalidades fundamentais do software jurídico

Essa avaliação complementa o que já foi citado, visto que mostra, na realidade, as funções do software jurídico ideal para o seu escritório. Posto isso, detalhe quais seriam os itens essenciais para deixar a rotina jurídica melhor, por exemplo:

  • controle de atividades e seus prazos de execução;
  • alerta de compromissos;
  • timeline com todos os processos e suas respectivas tarefas, arquivos e reuniões feitas;
  • notificação para os clientes relacionadas ao andamento dos processos;
  • gestão automática dos processos etc.

Averigue se o sistema fará a gestão automática dos processos

Levando em conta que publicações e processos são muito importantes para os profissionais jurídicos, o melhor software precisa realizar a gestão automática dos diários eletrônicos de Justiça. Também, importar automaticamente as publicações com nomes dos usuários.

Desse modo, você terá um ganho considerável de tempo e terá apenas o trabalho de organizar e analisar se as atividades estão sendo cumpridas.

Benefícios de contar com um software jurídico

O software jurídico é essencial para o ganho de tempo nos escritórios, além de auxiliar no gerenciamento melhor do negócio e evitar possíveis prejuízos. Com essa ferramenta, as informações ficam armazenadas na nuvem.

Diariamente, você recebe as notificações de novas matérias por e-mail e pode acessá-las por meio de qualquer dispositivo. É preciso apenas usar um aplicativo em seu smartphone ou tablet, por exemplo.

Outro benefício do software jurídico é poder organizar o envio de publicações, conforme as orientações do cliente. Você recebe, dessa forma, apenas o que é de seu interesse: por tribunal, advogado, cliente, comarca, estado ou por meio de qualquer outro filtro determinado.

Vale ressaltar que, se você fez uma pós-graduação em Direito e seu escritório trabalha em vários setores da área, as publicações podem ser reunidas de acordo com os segmentos específicos: trabalhista, cível, eleitoral etc.

Também é possível enviar as publicações para os seus colaboradores e parceiros do escritório. Ou seja: muito mais organização e produtividade, uma vez que todos os envolvidos nesse processo terão acesso às informações relevantes.

Além disso, você não perderá mais compromissos, já que essa ferramenta conta com controle de prazos, notificando com antecedência sobre eles.

Enfim, é preciso observar e analisar quais são os critérios necessários para que você contrate uma empresa especializada em software jurídico. Quando estiver em busca do seu sistema ideal, lembre-se de procurar o que há de mais conceituado no mercado, a fim de garantir um serviço de qualidade.

E aí, gostou deste post? Compartilhe nas suas redes sociais e permita que mais pessoas saibam como escolher o melhor software jurídico para o seu escritório!

Powered by Rock Convert

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você