Conheça 7 opções de atuação para um profissional de educação

  • 31/mar/2017

Conheça 7 opções de atuação para um profissional de educação

Pedagogia é um dos cursos superiores mais procurados no Brasil. Um dos motivos para isso é que, ao contrário do que muitos pensam, existem diversas áreas onde o pedagogo pode atuar além das salas de aula.

Se você gosta de crianças ou tem interesse na área da educação, fazer um curso ou especialização em Pedagogia pode ser uma excelente ideia. Essa é uma formação que abre um grande leque de oportunidades.

Quer saber mais sobre as diversas áreas de atuação dessa carreira? Então continue a leitura do nosso post de hoje!

O que é Pedagogia?

Em poucas palavras, Pedagogia é a ciência que estuda a formação educacional de crianças, jovens e adultos, passando não apenas pela alfabetização e ensino escolar mas pelo desenvolvimento humano como um todo.

Ao contrário do que prega o senso comum, a Pedagogia não é direcionada apenas a crianças e adolescentes. Não é à toa que existem diversos lugares onde o pedagogo pode atuar, desde escolas até grandes empresas e ONGs.

Apesar de a maioria das pessoas buscar o curso de licenciatura, existem também opções de bacharelado para quem deseja atuar em outras áreas, como administração de escolas e recursos humanos. As matérias estudadas no curso variam desde técnicas de ensino até a psicologia do desenvolvimento e estrutura do sistema educacional brasileiro.

É muito comum que o formando em Pedagogia decida fazer uma pós-graduação ou especialização logo após a obtenção do diploma, tendo em vista que essa é uma área de atuação que, apesar de ser bem extensa, também é muito concorrida. Para se destacar no mercado, é preciso ter um currículo impecável.

É importante lembrar aqui que o trabalho de um pedagogo não está necessariamente relacionado à transmissão de conhecimento mas também a questões sociais. Sua função principal é analisar a realidade dos estudantes e buscar formas de melhorar a qualidade do ensino e a formação do ser humano.

Para atuar nessa área, é preciso ter vocação para ensinar e é importante saber lidar com crianças e adolescentes. Ainda que existam muitas áreas onde o pedagogo pode atuar, sua função estará sempre ligada à educação e construção do conhecimento em diversas fases da vida.

Onde o pedagogo pode atuar?

As escolas são as áreas mais comuns de atuação do profissional formado em Pedagogia. Quem fez o curso de licenciatura está habilitado a trabalhar como professor ou auxiliar de sala nos primeiros anos do Ensino Fundamental, contribuindo para a formação educacional de crianças e adolescentes.

Porém, como já mencionamos, existem diversas outras áreas onde o pedagogo pode atuar. Dentro do ambiente escolar, é possível trabalhar na área administrativa ou em assessorias. Mas o pedagogo também tem a liberdade de exercer seu ofício fora das escolas, como em empresas, ONGs, hospitais e museus.

Vamos listar a seguir quais são as principais áreas de atuação de um pedagogo, sua média salarial e perspectiva profissional. Confira!

1. Gestão escolar

Gestores escolares são responsáveis pelo desenvolvimento e implementação de políticas e programas educacionais. São eles que supervisionam o corpo docente e garantem que a escola atinja seus objetivos. A gestão escolar se diferencia da administração porque tem como objetivo principal aumentar a eficiência dos processos institucionais e a qualidade do ensino.

É papel do gestor escolar abordar os desafios da vida educacional, dando condições para que a escola consiga cumprir seu papel. Os pedagogos atuam na promoção, mobilização e articulação de meios para se certificarem do avanço do processo socioeducacional nas instituições em que trabalham.

Equilibrando princípios como a autonomia administrativa, financeira e pedagógica, gestores educacionais devem garantir o bom funcionamento das escolas sob sua responsabilidade.

A gestão pedagógica participa da elaboração e execução de projetos de ensino, estabelecendo metas para garantir a qualidade dos processos educacionais. Em geral, sua execução fica a cargo de diretores e coordenadores.

Tornar-se um gestor escolar, entretanto, não é tarefa fácil. Você provavelmente precisará de uma pós-graduação na área, além de experiência. Como a profissão exige interagir diariamente com o currículo escolar, é essencial que o profissional de educação esteja sempre atualizado.

Financeiramente falando, essa é uma das carreiras mais atrativas para um pedagogo. A média salarial de um gestor escolar no Brasil é de R$ 5.823,00 em grandes escolas. Porém, dependendo do tempo de atuação e experiência no mercado, esse valor pode chegar a mais de R$ 12 mil.

2. Psicopedagogia

O psicopedagogo é o profissional que estuda os processos de aprendizagem nas crianças, adolescentes e adultos. Sua responsabilidade é identificar dificuldades e transtornos que podem interferir na absorção de conteúdo. São os psicopedagogos que intervêm em casos de evasão escolar ou repetência, por exemplo.

Esses profissionais podem trabalhar tanto na orientação pedagógica de colégios — resolvendo questões ligadas ao currículo e métodos de ensino aplicados — quanto na área clínica — prestando atendimento a fim de solucionar dificuldades de aprendizado. Outra área de atuação dos psicopedagogos é a educação continuada, auxiliando indivíduos que, por algum motivo, estão distantes da escola.

A profissão pode ser exercida tanto por pedagogos quanto por psicólogos, e hoje já existem cursos destinados exclusivamente à Psicopedagogia. Nesses cursos, a grade curricular enfatiza disciplinas diagnósticas e de intervenção, sem deixar de lado matérias como a didática. É possível fazer uma especialização em Psicopedagogia, caso você já seja formado e tenha interesse na área.

O salário inicial médio de um psicopedagogo tanto em instituições públicas quanto privadas gira em torno de R$ 2 mil. Porém, caso o profissional tenha um currículo excepcional e trabalhe em uma grande instituição, seu salário pode ultrapassar os R$ 6 mil.

3. Orientação vocacional

É muito comum que jovens que estão prestes a entrar na faculdade consultem um orientador vocacional para facilitar a decisão sobre qual curso fazer.

Realizar essa orientação é um processo pedagógico de extrema importância. A escolha de uma carreira profissional começa geralmente no final do Ensino Médio, e é nesse momento que professores, parentes e amigos se tornam figuras ainda mais relevantes na vida do jovem adulto.

Muitas escolas contam com auxílio pedagógico durante a orientação vocacional. Aquelas que não contam com esse serviço, porém, muitas vezes indicam aos seus alunos clínicas especializadas. Ali, um pedagogo guia os estudantes na escolha de suas futuras carreiras.

Esse profissional de educação está habilitado para ajudar a entender as aptidões, habilidades e gostos que definirão os possíveis caminhos profissionais de um jovem. Pronto para aplicar testes vocacionais, o pedagogo também oferece auxílio psicológico ao longo dessa jornada de autoconhecimento.

Oferecer serviços de orientação vocacional, seja numa escola, seja num consultório particular, exige especialização. Mas, se o seu sonho é trabalhar com crianças e adolescentes, essa pode ser uma opção e tanto.

O salário de um orientador vocacional que trabalha dentro das escolas varia entre R$ 1.500 e R$ 3.000. Mas é importante lembrar aqui que essa é uma área onde o pedagogo pode atuar montando seu próprio escritório ou trabalhando de forma independente. Sendo assim, existem grandes variações de salário, e isso vai depender principalmente da experiência e reconhecimento do profissional.

4. Criação de materiais didáticos

Com o boom das universidades a distância, nunca foi tão bom se dedicar à criação de materiais didáticos. Esse é outro campo em que os conhecimentos do formando em Pedagogia são oportunos.

A contribuição desse profissional no desenvolvimento de materiais didáticos é fundamental para o sucesso dos cursos a distância. Ele é a pessoa capaz de assegurar o planejamento adequado dos livros e apostilas escolares, bem como das formas específicas de interatividade disponibilizadas.

Mas não é só na criação de materiais didáticos para cursos a distância que o pedagogo pode atuar. Ele também tem a oportunidade de contribuir com o currículo dessas instituições, desde a concepção dos cursos até a definição do conteúdo a ser estudado.

Além disso, desenvolver material didático para instituições de ensino tradicionais é também seu papel. Empregando todos os conhecimentos que aprendeu na faculdade, é trabalho desse profissional escrever e editar os livros que crianças e jovens adultos utilizam em sala de aula.

Por fim, o pedagogo também pode trabalhar em editoras especializadas em elaborar materiais educativos para crianças e adolescentes e ainda pode escrever seus próprios livros pedagógicos.

É difícil mensurar uma média salarial nessa área, já que ela depende de diversos fatores, como demanda, sucesso dos materiais, valor de mercado, porcentagem do autor, entre outras. A regra é: quanto mais o profissional se dedicar, mais ele receberá.

5. Consultoria pedagógica

Caso você prefira colaborar com seus conhecimentos em diversas instituições em vez de trabalhar em apenas uma escola, a carreira de consultor pedagógico pode ser a escolha certa.

Sabemos que boas práticas e recursos educativos adequados são fundamentais para a obtenção de bons resultados educacionais. É exatamente por isso que consultores pedagógicos são contratados tanto por instituições públicas quanto privadas.

Capacitados para oferecer serviços técnicos especializados relativos ao planejamento, treinamento e aperfeiçoamento do corpo docente, esses consultores têm como principal objetivo melhorar os processos de ensino e aprendizagem.

Para atuar nessa área, é preciso estar atualizado e em sintonia com as recentes demandas da educação, além de conhecer várias metodologias para poder remodelar o ensino das instituições.

Na Educação Básica ou Ensino Médio, consultores realizam diagnósticos técnicos e oferecem soluções aos problemas apresentados. Com a possibilidade de atuar diretamente na escola ou a distância, esses profissionais de educação são contratados para levar às escolas soluções de vanguarda que dinamizam o processo de ensino e aprendizagem.

Ficou interessado pela carreira de consultor pedagógico? Então se prepare para estudar bastante. Exercer bem a profissão vai exigir capacitação de sobra e um currículo exemplar, pois um bom consultor pedagógico deve ter muitos cases de sucesso para apresentar aos seus futuros contratantes.

O salário inicial de um consultor pedagógico é, em média, de R$ 3.232,00. Porém, consultores experientes e de renome conseguem receber mais de R$ 13 mil por mês.

6. Recursos humanos

Como o foco principal do pedagogo é a educação e a formação social do ser humano, ele também é muito visado no mundo corporativo. Hoje em dia, grandes empresas buscam estratégias e metodologias de aprendizado que atuem na capacitação dos seus profissionais.

As técnicas pedagógicas, quando aplicadas no ambiente corporativo, conseguem provocar mudanças comportamentais no quadro pessoal das empresas. Isso garante que os profissionais que ali atuam se sintam acolhidos e obtenham o conhecimento necessário para atuar com muito mais proatividade e eficiência.

O principal papel do pedagogo na área empresarial é criar projetos de capacitação, coordenar equipes multidisciplinares e treinar colaboradores. É também preciso oferecer cursos, palestras e criar materiais que incentivem os trabalhadores, melhorando sua autoestima, motivação e, consequentemente, desempenho.

Hoje em dia, a especialização em recursos humanos é uma das mais buscadas pelos profissionais formados em Pedagogia. O pedagogo empresarial ganha, em média, de R$ 1.726,96, mas essa é uma área com grandes chances de progressão na carreira e aumento salarial.

7. Educação especial

O papel do pedagogo na inclusão de alunos com necessidades especiais é enorme. É esse profissional que promove o desenvolvimento integral da criança, equilibrando aspectos afetivos, socioculturais, físicos e mentais.

A educação especial é uma área onde o pedagogo pode atuar desenvolvendo técnicas de ensino diferenciadas para alunos com limitação de aprendizado, seja ela física — cegueira, surdez etc. — ou mental. É também função do pedagogo adaptar os materiais didáticos para que esses estudantes consigam compreender o conteúdo transmitido por eles.

Em geral, os pedagogos dedicados à educação especial devem obter uma pós-graduação em psicomotricidade e podem atuar tanto na rede pública quanto na privada. É possível também atuar dentro de ONGs que promovam a inclusão de estudantes com deficiências nas escolas e na sociedade, trabalhando a sua interação com outros alunos e professores.

O salário na área da educação especial varia entre R$ 1.500 e R$ 4.000, dependendo das instituições onde o pedagogo pode atuar.

8. Pedagogia hospitalar

Crianças e adolescentes internados em hospitais acabam perdendo boa parte do ano letivo, tendo sua educação prejudicada por conta do tempo em que deixaram de frequentar as aulas. É justamente por isso que os hospitais são lugares onde o pedagogo pode atuar para reduzir os prejuízos — tanto educacionais quanto psicológicos — dessas pessoas.

O papel do profissional aqui é prestar o máximo de apoio possível para que os pacientes se sintam confortáveis e não fiquem prejudicados na escola. Além de lecionar aulas para os enfermos, o pedagogo também deve prestar um apoio humanístico para fazer com que o tempo de internação seja menos traumático possível para os pacientes.

É possível também prestar atendimento domiciliar às crianças que deixaram o hospital, mas que ainda não podem sair de casa. É de responsabilidade do pedagogo trabalhar técnicas de ensino adaptadas a cada caso, respeitando os limites de cada paciente.

Para atuar nessa área, é preciso fazer um curso específico de Pedagogia hospitalar. Os salários iniciais giram em torno de R$ 1,2 mil para carga horária de 20h/semana.

Como você pode ver, existem muitos lugares onde o pedagogo pode atuar além das escolas e salas de aula. São diversas as carreiras que o profissional formado nessa área pode seguir e, por esse motivo, o curso de Pedagogia é tão procurado no Brasil.

Quer saber mais sobre o assunto? Então aproveite e baixe o nosso guia da carreira em Pedagogia!

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você