Gestão Ambiental: tudo o que você precisa saber

  • 02/abr/2020

Gestão Ambiental: tudo o que você precisa saber

Conteúdo

Tempo de Leitura: 14 minutos

Você já ouviu falar sobre o curso de Gestão Ambiental? Essa é uma carreira que está em crescimento, pois cada vez mais o cuidado com a natureza é valorizado, tornando-se pré-requisito para o progresso humano. O profissional da área é justamente alguém que entende em profundidade a relação entre o ser humano e o meio ambiente.

Neste artigo, vamos apresentar tudo o que você precisa saber sobre Gestão Ambiental. Aqui, você vai descobrir:

  • o que é Gestão Ambiental na prática;
  • quem é o profissional de Gestão Ambiental;
  • como é a faculdade de Gestão Ambiental;
  • como é o mercado de atuação, as principais áreas e a perspectiva de salário;
  • como se tornar um bom profissional do setor;
  • quais são as tendências de Gestão Ambiental para o futuro e mais.

A partir de agora, vamos revelar mais informações sobre esse caminho profissional — que pode ser um excelente investimento para o seu futuro.

Você está a fim de compreender tudo sobre o curso e a carreira do gestor ambiental? Então, continue lendo o artigo!

O que é Gestão Ambiental na prática?

Gestão Ambiental é a área que cuida das relações existentes entre o ser humano e o meio ambiente. Mais do que isso, é um sistema de administração empresarial que foca na sustentabilidade.

Na prática, isso significa que a Gestão Ambiental utiliza métodos e práticas de administração que buscam reduzir o impacto ambiental. Uma empresa ou organização que utiliza a Gestão Ambiental sempre realizará as suas atividades econômicas de forma sustentável, respeitando os recursos naturais.

Principais métodos e objetivos da Gestão Ambiental

  • Exploração racional e consciente dos recursos naturais, visando a sustentabilidade e o equilíbrio nas relações entre o ser humano e o meio ambiente.
  • Utilização de métodos e práticas que contribuem para manter a biodiversidade existente nos diferentes ecossistemas.
  • Reutilização e tratamento dos diversos recursos naturais, como a água, dentro da indústria e dos processos produtivos.
  • Criação e implementação de sistemas de reciclagem de resíduos sólidos, também com o objetivo de reduzir o impacto à natureza e otimizar o uso dos recursos.
  • Desenvolvimento de produtos cada vez menos poluentes, causando o menor impacto ambiental possível — bem como o aprimoramento de produtos já existentes para reduzir o seu impacto atual.
  • Adoção de sistemas que garantem a não poluição, como o sistema de carbono zero.
  • Implementação de programas de pós-consumo com o objetivo de retirar do meio ambiente produtos, peças ou materiais que possam contaminar as águas e o solo. Alguns exemplos dessas aplicações são o recolhimento e o tratamento de pilhas usadas, pneus, peças de computadores, baterias de eletroeletrônicos e telefones celulares, entre outros.
  • Aplicação de cursos junto aos colaboradores, funcionários e fornecedores, com o objetivo de implementar o sistema de sustentabilidade da organização. Os treinamentos visam conscientizar sobre o sistema, demonstrar a sua importância e ensinar as diferentes formas de colaboração.

Importância da Gestão Ambiental para as empresas

Há inúmeros motivos pelos quais a Gestão Ambiental torna-se importante para uma empresa. Conheça algumas das principais razões a seguir:

Redução de custos

Sabemos que muitas organizações estão preocupadas com o lucro, e, consequentemente, com a diminuição dos custos para que a margem de rendimentos seja maior.

Empresas que adotam a Gestão Ambiental passam a evitar desperdícios e a reutilizar materiais que, até então, eram descartados. Além disso, os gastos com multas também diminuem, já que a empresa deixa de sofrer por descumprir leis ambientais. Com isso, os custos são reduzidos e a lucratividade é beneficiada.

Aceitação do público

Cada vez mais, os consumidores querem saber a origem daquilo que estão comprando. Querem conhecer a marca, ficar por dentro de seus ideais e compreender se ela contribui com o meio ambiente ou se prejudica a natureza de alguma forma.

Ao adotar a Gestão Ambiental, uma instituição associa a sua imagem à preservação do ecossistema. Com isso, a aceitação por parte do público aumenta, e os produtos passam a ser ainda mais consumidos. E o mais importante: tudo isso é feito de forma íntegra e genuína, pois a empresa realmente está tomando medidas em prol do meio ambiente.

Melhoria das relações comerciais

Atualmente, corporações de todos os portes dão preferência para fazer negócios com empresas que priorizem a Gestão Ambiental. Por isso, a adoção desse modelo de administração contribui para a melhoria das relações comerciais, formando parcerias com outras instituições que seguem os mesmos valores.

ISO 14.000

A ISO 14.000 faz parte das normas e regras criadas pela ISO (International Organization for Standardization ou, em português, Organização Internacional para Padronização). Trata-se de um conjunto de normas administrativas e técnicas que determina diretrizes e parâmetros para a Gestão Ambiental de empresas de todos os tipos, tanto no setor privado quanto no setor público.

Ao contar com um profissional de Gestão Ambiental em sua equipe, a empresa pode conquistar a ISO 14.000 e ampliar largamente a sua credibilidade no mercado, abrindo ainda mais oportunidades de parcerias e distribuição.

Portanto, quem trabalha na área de Gestão Ambiental tem a missão de garantir que os recursos da natureza sejam utilizados com consciência, sempre preservando a biodiversidade.

Atualmente, existe uma valorização das práticas sustentáveis e um crescimento das exigências, normas e leis ambientais. Isso tudo faz com que a Gestão Ambiental também viva um momento de expansão e valorização, ou seja, a profissão está em alta.

Qual é a diferença entre Engenharia Ambiental e Gestão Ambiental?

Mesmo que similares, as graduações em Engenharia Ambiental e Gestão Ambiental apresentam algumas diferenças que podem interferir na escolha do curso.

Ambas as áreas estão fundamentadas nas Ciências Biológicas e na preservação da vida. No entanto, o gestor exerce atribuições mais administrativas, enquanto que o engenheiro lida com a criação de novas tecnologias.

No caso da Gestão Ambiental, o trabalho está mais ligado à capacidade organizacional dos recursos econômicos e sociais dentro de uma empresa, oferecendo medidas para diminuir o impacto causado pelos processos de extração de recursos naturais e, também, na fabricação de novos produtos.

Já na Engenharia Ambiental, o profissional deve criar, implementar e controlar novas tecnologias para a preservação do meio ambiente, como o solo, o ar e a água. Assim, é possível elaborar estudos sobre o impacto ambiental e desenvolver soluções eficazes para os problemas identificados, contando com os devidos conhecimentos técnicos.

Quem é o profissional de Gestão Ambiental?

Ao contrário do que algumas pessoas podem pensar, o profissional de Gestão Ambiental é mais do que um biólogo. Ele é um verdadeiro executivo, isto é, um gestor e administrador com foco em sustentabilidade e meio ambiente. Em outras palavras, é um administrador do meio ambiente.

Contudo, as habilidades de um profissional de Gestão Ambiental vão além. Esse especialista também precisa entender de leis e cálculos. Como mencionamos, a fiscalização ambiental dos órgãos públicos sobre indústrias e demais empresas cresceu. Cada vez mais, há exigências para que nenhuma organização agrida o meio ambiente.

Portanto, para atuar com excelência, esse profissional deve compreender a legislação vigente, assim como deve ter domínio da matemática necessária para colocar os projetos em prática. Afinal, o trabalhador dessa área atua executando e fiscalizando projetos de indústrias e grandes empresas.

A boa notícia é que, nesse contexto, a procura por profissionais de Gestão Ambiental cresceu muito — assim como a busca por formações na área, tanto presenciais quanto cursos na modalidade de educação a distância (EAD).

O que o profissional faz na prática em seu cotidiano?

  • Consultoria — presta assessoria para órgãos públicos e empresas em projetos que buscam preservar a natureza.
  • Certificação — elabora certificações para empreendimentos industriais e agrícolas, de acordo com as normas da Organização Internacional para Padronização (ISO).
  • Educação ambiental — desenvolve projetos para trazer conscientização ambiental às empresas e à população.
  • Planejamento — elabora estudos de impacto ambiental, traçando projetos para otimizar o uso sustentável dos recursos do meio ambiente. Além disso, implementa esses planos de exploração utilizando técnicas, práticas e metodologias que não agridem a natureza.
  • Recuperação — desenvolve e executa projetos para recuperar áreas degradadas.

O primeiro passo para atuar em qualquer dessas frentes é saber mais sobre a faculdade de Gestão Ambiental. Saiba mais no próximo tópico!

Como é a faculdade de Gestão Ambiental?

A faculdade de Gestão Ambiental engloba diversas áreas do conhecimento, buscando formar um profissional completo, com as diferentes competências necessárias para atuar no ramo.

No Brasil, a maior parte dos cursos de Gestão Ambiental são tecnólogos, o que traz a vantagem de que podem ser cursados em dois anos. Isso vale tanto para a versão presencial quanto para a versão EAD (educação a distância), que conta com a mesma qualidade e credibilidade do formato de ensino convencional.

Os cursos são formados por disciplinas teóricas e práticas. Nas matérias de base teórica, aprende-se desde Ecologia a Planejamento Urbano. Enquanto isso, nas matérias de cunho prático, o aluno frequenta laboratórios, desenvolvendo experiências e análises.

Esse mix de teoria e prática possibilita que o estudante de Gestão Ambiental saia da graduação com os conhecimentos necessários para atuar em todos os tipos de instituições, públicas e privadas. Para concluir a formação, também é obrigatório fazer um estágio e apresentar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

O que é um curso superior de tecnologia?

Um curso superior de tecnologia, também conhecido como curso tecnólogo, é uma modalidade de ensino que foca na preparação para a atuação no mercado de trabalho. Tem como objetivo formar profissionais críticos e com uma compreensão expandida da área, ao mesmo tempo em que prepara esses profissionais para atuar na prática cotidiana da ocupação.

Como mencionamos, no caso da Gestão Ambiental, os cursos superiores de tecnologia são maioria no mercado. Além do foco e da capacitação para a atuação real de mercado, essas formações contam com a vantagem da conclusão em até 4 períodos, ou seja, em até 2 anos. Com isso, o aluno pode iniciar a sua carreira o quanto antes, colhendo os respectivos benefícios profissionais.

Educação presencial x educação a distância (EAD)

Um benefício extra do curso superior em Gestão Ambiental é a chance de estudar sem sair de casa, a partir de uma graduação EAD.

Já pensou poder cursar a sua faculdade do conforto da sua casa, assistindo às aulas online diretamente do seu computador ou tablet, por exemplo? Essa é uma possibilidade real e tem sido adotada por mais e mais alunos a cada semestre.

Em termos de qualidade de ensino, a modalidade de educação a distância não apresenta diferenças para o ensino presencial. O mesmo vale para o certificado: o diploma é o mesmo e tem exatamente a mesma credibilidade e validade.

Outro ponto importante a ser salientado é que a educação a distância exige a mesma dedicação do ensino presencial. O fato de você assistir às aulas de casa e online não significa que o comprometimento e a necessidade de estudo serão menores. O aluno precisa se dedicar ao curso da mesma forma que faria se estivesse sentado em uma sala de aula, em frente ao professor.

A única diferença, aqui, é que a sala de aula é virtual. Essa característica facilita bastante a vida de quem tem que se locomover, seja com veículo próprio ou por meio do transporte público. Além disso, o ensino online contribui até mesmo para que você tenha acesso a uma educação de maior qualidade. Afinal, independentemente da cidade ou região do país em que você mora, poderá ter acesso a alguns dos melhores professores do Brasil na área.

Na prática, a educação a distância conta com um ambiente virtual de aprendizagem. Por lá, além da apresentação do conteúdo, existem fóruns e exercícios com professores especialistas em cada área do conhecimento. Somado a essas características, há ainda tutores a distância que acompanham cada turma para tirar dúvidas, facilitar o aprendizado e garantir que o aluno tenha sempre o melhor proveito do curso. Aproveite e tire as suas dúvidas sobre faculdade a distância.

Grade curricular do curso de Gestão Ambiental

Quer compreender um pouco mais sobre a organização curricular da faculdade de Gestão Ambiental? Veja a seguir algumas das áreas abordadas e exemplos de disciplinas que cada uma dessas áreas costuma cobrir:

Administração

  • Teoria Geral da Administração;
  • Comunicação Empresarial;
  • Diversidade e Cultura Organizacional;
  • Planejamento e Atuação do Gestor Ambiental;
  • Planejamento Urbano e Ambiental;
  • Fundamentos de Marketing.

Biologia

  • Responsabilidade Social e Desenvolvimento Sustentável;
  • Gestão Ambiental de Resíduos Sólidos e Saneamento;
  • Sistemas e Instrumentos de Gestão Ambiental;
  • Ecologia e Gestão da Biodiversidade;
  • Avaliação de Impactos Ambientais;
  • Gestão Ambiental e Recursos Hídricos;
  • Recuperação de Áreas Degradadas.

Legal e Contábil

  • Direito Empresarial;
  • Fundamentos de Contabilidade.

Pesquisa, Estatística e Dados

  • Estatística Básica;
  • Metodologia de Pesquisa;
  • Cartografia e Geoprocessamento.

Um ponto interessante é que o curso de Gestão Ambiental da Faculdade Unyleya conta com a Aproximação ao Ambiente Profissional (APP). Em vez de esperar até o final do curso para fazer um TCC, o aluno cursa uma APP por semestre, adquirindo experiência gradualmente.

Como ingressar na faculdade de Gestão Ambiental?

Confira, a seguir, quais são as formas de ingresso mais comuns para a graduação EAD ou presencial em Gestão Ambiental.

Vestibular online

O tradicional vestibular funciona como porta de entrada para a graduação em Gestão Ambiental. Dependendo da instituição, você pode agendar a prova com um consultor educacional logo após fazer a sua inscrição. Um detalhe importante é que, nesse caso, o vestibular é online.

Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)

O Enem é a segunda maneira mais comum de ingressar em uma graduação de Gestão Ambiental. Dica: fique atento à nota mínima exigida. Ela pode ser de, por exemplo, 500 pontos.

Transferência

Para quem já está cursando uma faculdade, aqui vai uma boa notícia: em muitos casos, é possível transferir o seu curso atual para o curso superior em Gestão Ambiental. Isso vale mesmo que a sua graduação seja presencial e você queira realizar a transferência para um curso a distância.

Nesse caso, é preciso entregar uma cópia do histórico escolar e das ementas das disciplinas para que a coordenação do curso analise as isenções — como possíveis matérias que você poderá aproveitar.

Portador de diploma (obtenção de novo título)

Dependendo da instituição de ensino, quem já tem um diploma universitário pode ficar isento de realizar uma nova prova do vestibular. Nessa situação, basta apresentar a documentação exigida para que a matrícula possa ser feita.

Qual é a remuneração inicial da área?

O salário médio inicial é de R$ 3 mil (para trainee). Isso vale, é claro, para quem está em início de carreira. À medida que o profissional acumula as suas primeiras experiências na área, a média salarial tende a subir.

O mais importante é que o profissional recém-formado já sai da faculdade podendo atuar tanto em empresas quanto em órgãos fiscalizadores. Com isso, é possível escolher o caminho com o qual você mais se identifica, aumentando as suas possibilidades de aprendizado e ganho financeiro.

Como está o mercado de trabalho para os formados em Gestão Ambiental?

O profissional da área pode trabalhar em consultorias ambientais, órgãos públicos, ONGs, propriedades rurais, institutos de pesquisa, indústrias e grandes empresas. Existem oportunidades tanto na cidade quanto no campo, ou até mesmo em áreas florestais degradadas.

Na prática, o trabalhador desse setor pode atuar em qualquer local ou organização que necessite planejar e executar programas de educação ambiental, reciclagem, redução de impacto das atividades humanas e corporativas, entre outros.

Também há vagas em que é preciso desenvolver estudos sobre o impacto das ações do ser humano sobre a água, o solo e o ar. E, ainda, em equipes que necessitam de orientações sobre a exploração dos recursos, utilizando técnicas e práticas que tenham a menor influência possível sobre a natureza.

Veja a seguir, em detalhes, cada uma das áreas em que o profissional de Gestão Ambiental pode atuar no mercado de trabalho.

Certificações ambientais

Parte do trabalho de um profissional de Gestão Ambiental é compreender os processos de legislação ambiental e licenciamento. Com isso, o profissional pode adequar a sua empresa para seguir as leis e adquirir uma certificação ou, até mesmo, trabalhar nos órgãos reguladores.

A ISO 14.000, por exemplo, exige que as empresas adequem todo o seu processo de emissão de poluentes, produção e gerenciamento de resíduos. O profissional de Gestão Ambiental é o responsável por se certificar de que cada detalhe seguirá as normas estabelecidas pela ISO, implementando as mudanças necessárias.

Junto a isso, o profissional de Gestão Ambiental deve treinar e capacitar toda a equipe de trabalho para atender aos padrões e normas exigidos.

Conscientização e educação

Uma das importantes funções da área de Gestão Ambiental é criar programas de conscientização sobre a preservação do meio ambiente. Nesse trabalho, entram desde o planejamento e o desenvolvimento dos programas até a coordenação e implementação dos mesmos em escolas, empresas, comunidades, municípios etc.

O profissional da área também pode criar materiais educativos e dar palestras sobre meio ambiente e preservação.

Desenvolvimento de políticas públicas

O profissional de Gestão Ambiental pode, ainda, participar da elaboração de leis ambientais e políticas públicas de preservação e recuperação do meio ambiente, além de planos diretores. Esse tipo de trabalho pode ser desenvolvido junto a secretarias municipais e estaduais de meio ambiente, por exemplo.

Geoprocessamento

O geoprocessamento é o tratamento de informações e dados geográficos por meio de sistemas e programas específicos, como o Sistema de Informação Geográfica (SIG). Esse trabalho é fundamental no controle e monitoramento ambiental de áreas de preservação, na gestão de bacias hidrográficas, em diagnósticos ambientais, na elaboração de estudos de impacto ambiental e no mapeamento da vegetação.

Mais uma vez, o profissional de Gestão Ambiental é quem fica encarregado de utilizar e tratar essas informações, elaborando projetos de gerenciamento urbano, redes de infraestrutura e ocupação humana.

Planejamento de extração de recursos naturais

Cada vez mais, é fundamental que os processos de exploração de recursos naturais ocorram com a utilização de técnicas não agressivas ou que minimizem o impacto à natureza. Alguns exemplos de empresas que necessitam dessa expertise são corporações de extração de água, petróleo, minérios e pedras.

Aí entra, novamente, o trabalho do profissional de Gestão Ambiental. Ele deve analisar as áreas a serem exploradas, elaborar planejamentos para a extração dos recursos e definir quais técnicas serão utilizadas. Também faz parte dessa função planejar e implementar ações a serem realizadas após as extrações, sempre com o objetivo de reverter quaisquer danos causados ao ecossistema.

Recuperação de áreas afetadas

Na recuperação de áreas degradadas e afetadas pela ação do ser humano, o gestor ambiental fica responsável por:

  • elaborar o cronograma das atividades e saídas de campo;
  • elaborar relatórios sobre a situação de cada área;
  • desenvolver programas de recuperação da biodiversidade;
  • administrar a implementação dos projetos de recuperação.

Com tantas opções, o futuro da área parece promissor, não é mesmo? Mas o que esperar exatamente? Continue lendo para descobrir!

O que esperar do futuro da área?

Sem dúvida, quem cursa uma graduação EAD ou presencial em Gestão Ambiental tem ótimas perspectivas. Para se ter uma ideia, uma pesquisa do Programa de Estudos do Futuro da Fundação Instituto de Administração (FIA), de São Paulo, mostrou que as carreiras da área ambiental estão entre as profissões que terão maior crescimento até 2020.

Isso porque cada vez mais a sociedade cobra ações de redução de impacto ambiental das organizações. E com as leis não é diferente: hoje, as empresas devem ter cuidados específicos ao utilizar recursos naturais. Desde 2012, o Código Florestal também impõe regras mais rígidas e faz com que a presença dos profissionais de Gestão Ambiental seja imprescindível.

Assim, abrem-se oportunidades de trabalho em empresas, indústrias, órgãos reguladores, secretarias de meio ambiente, fazendas e cooperativas. Também existem vagas em lojas de grande porte, projetos de sustentabilidade e hipermercados.

Em geral, há ainda crescimento de ofertas em áreas onde a preservação ambiental se faz altamente necessária, como a Amazônia, o Cerrado, o Norte e o Centro-Oeste brasileiros.

Portanto, o futuro da área de Gestão Ambiental é realmente promissor. Os profissionais que começarem a se preparar agora para ingressar nessa carreira serão os primeiros a aproveitar o crescimento exponencial dessa ocupação no Brasil e no mundo.

A seguir, elencamos os principais segmentos que se preocupam com a responsabilidade ambiental e vão requisitar gestores ambientais para as suas equipes.

Hidrelétricas

Geralmente, as obras de hidrelétricas produzem grandes impactos sobre o meio ambiente. Assim, o gestor ambiental deve participar de todas as fases de implementação das usinas, a fim de minimizar os efeitos negativos e maximizar os benefícios do empreendimento. O trabalho, portanto, contribui para melhorar o design e a funcionalidade do projeto, além de reduzir custos e preservar tanto a construção quanto os recursos.

Siderúrgicas

Para enfrentar os diversos desafios ambientais decorrentes da produção siderúrgica, muitas empresas do setor têm apostado em um modelo de gestão ambiental baseado em inovação tecnológica e aumento da eficiência. O profissional de Gestão Ambiental, nesse sentido, atua indicando mecanismos mais rigorosos de controle e monitorando as condições de produção para que estejam adequadas dentro da legislação.

Mineradoras

Inúmeros problemas ambientais são decorrentes da atividade de mineração, uma vez que a prática aumenta a poluição e a degradação do meio ambiente. Dessa maneira, o gestor ambiental contribui orientando as empresas para que sigam linhas mais sustentáveis em relação à extração de minérios, a fim de que as ações detenham um menor impacto sobre os recursos naturais.

Petrolíferas

O gestor ambiental, em um projeto do setor petrolífero, auxilia no tratamento de ameaças decorrentes da exploração da indústria sobre a biodiversidade. O maior objetivo, portanto, é integrar a proteção e a conservação, disponibilizando conhecimentos e experiência para tomar decisões mais bem informadas em relação às políticas e à gestão dos setores de petróleo e gás.

Como se destacar na área de Gestão Ambiental?

Independentemente do perfil profissional, quem atua na área de meio ambiente exerce inúmeras atividades, assumindo importantes responsabilidades dentro de uma organização. Por isso mesmo, obter uma qualificação e acompanhar as mudanças pode garantir mais estabilidade para o indivíduo.

Por se tratar de uma ocupação relativamente nova, mas com um futuro promissor, existe uma alta demanda para conciliar o meio ambiente, a economia e a sociedade. O maior objetivo, com isso, é garantir que a utilização dos recursos naturais seja o mais responsável possível, gerando menos impactos na natureza.

Para isso, é fundamental que o gestor ambiental desenvolva determinadas habilidades para se destacar e adquirir competitividade no mercado de trabalho. A seguir, confira algumas dicas valiosas sobre o assunto.

Tenha visão estratégica

Ter visão estratégica é uma capacidade que permite visualizar um negócio internamente, considerando todos os seus processos e elementos. Ou seja, isto é imprescindível para desenvolver projetos adequadamente e prevenir ou, até mesmo, reduzir impactos negativos.

Com isso, o profissional pode potencializar a atuação da companhia, planejando e executando estratégias eficientes para mitigar as ameaças humanas ligadas à natureza.

Seja o elo entre os diversos setores de uma empresa

Do mesmo modo, é fundamental agir com integridade e transparência, expondo claramente aos líderes da empresa quais são as medidas necessárias que contribuem para o elo entre os diversos setores do negócio. Assim, uma habilidade que diferencia um bom profissional é justamente aprender como administrar possíveis conflitos, exigindo a colaboração de cada parte envolvida.

Invista em qualificação

Sem dúvidas, adquirir uma qualificação de nível superior é o primeiro passo para quem deseja atingir competitividade no mercado de trabalho. Além disso, ter cursos livres e especializações no currículo também oferece mais chances de conseguir oportunidades de emprego, além de salários bem pagos. Para isso, é preciso disciplina, estudo e bastante comprometimento, afinal as vagas são acirradas e demandam pessoas cada vez mais capacitadas.

Não se esqueça de se atualizar

Como o profissional pode atuar em empresas de variados segmentos, desde a indústria até a criação de políticas públicas, é essencial estar atualizado sobre as tendências e mudanças do setor. Até porque a legislação brasileira é complexa e apresenta novidades regularmente, fazendo com que os conhecimentos atualizados do gestor sejam bastante valorizados e requisitados.

O gestor ambiental, sem dúvidas, é um cargo de extrema importância para o bom andamento dos negócios. Quem optar pelo segmento certamente contará com vagas de emprego em todo o território nacional, tendo em vista a necessidade cada vez maior de qualificação exigida para a área. Seguindo as nossas dicas, você alcançará o sucesso profissional rapidamente, tendo a certeza de que fez uma boa escolha para o seu futuro!

E então, você se interessou pela carreira em Gestão Ambiental? Aproveite para conhecer a graduação EAD em Gestão Ambiental da Unyleya.

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você