Pós-Graduação ou Mestrado: qual escolher?

  • 14/nov/2019

Pós-Graduação ou Mestrado: qual escolher?

Tempo de Leitura: 7 minutos

A gente sabe que, hoje em dia, o diploma de graduação deixou de ser um diferencial no currículo para se tornar um pré-requisito. Por isso, antes mesmo de terminar o curso superior, muitos estudantes já estão de olho em opções para continuar os estudos e se especializar ainda mais na profissão escolhida.

Nesse momento, surge a dúvida: pós-graduação ou mestrado? Qual é a melhor escolha? Pensando em responder a essa questão, criamos este post para falar mais sobre cada modalidade, suas características, vantagens e tirar as principais dúvidas sobre elas. Falaremos também sobre os cursos de doutorado e pós-doutorado. Confira!

Qual é a diferença entre pós-graduação e mestrado?

Antes de qualquer coisa, é importante frisar que todos os cursos realizados após o período de graduação são pós-graduações. No entanto, eles são divididos em duas categorias:

  • lato sensu: modalidade na qual se encontram cursos como especialização e MBA;
  • stricto sensu: que engloba os cursos de mestrado e, posteriormente, as opções de doutorado.

Para fazer uma escolha vantajosa e que mais se enquadre ao seu perfil, é interessante que você avalie pontos essenciais, como a grade curricular, o objetivo do curso, o tempo de duração e o investimento financeiro necessário. Além disso, considere a relevância que essa nova formação terá para o seu currículo e para a sua atuação no mercado de trabalho.

Agora que você já conhece as modalidades de pós-graduação disponíveis, vamos apresentar mais detalhadamente as características de cada uma. Vamos lá?

Pós-graduação lato sensu

Para quem deseja se aprofundar em uma área de conhecimento mais específica — e com aplicação direta no mercado de trabalho —, uma pós-graduação lato sensu pode ser uma boa opção. Nesse caso, é possível escolher entre dois tipos de curso: especialização e MBA:

Especialização

Buscados tanto pelos alunos que desejam aprofundar as habilidades mais exigidas em sua profissão quanto por quem deseja explorar novas possibilidades de carreira, os cursos de especialização são excelentes para quem quer garantir um diferencial de qualidade para o currículo.

MBA

O Master of Business Administration (MBA) é mais voltado aos profissionais da área de gestão empresarial e negócios que buscam cargos de liderança. Por isso, é muito buscado por grandes executivos, gerentes e diretores de companhias em diversas áreas de atuação. Em seguida, listamos as principais características dos dois tipos de MBA praticados: tradicional e executivo.

MBA tradicional

  • baseia-se na gestão, tendo como base uma ciência enraizada na análise;
  • concentra-se no aprendizado e aplicação de teorias, fazendo amplo uso de estudos de caso;
  • é mais indicado para gestores iniciantes na experiência gerencial;
  • é focado em habilidades funcionais, como contabilidade, finanças e marketing;
  • a sala de aula funciona como um anfiteatro, onde o professor palestra aos alunos.

MBA executivo

  • baseia-se na gestão, combinando ciência, experiência e arte;
  • concentra-se em ideias e aprendizados derivados da experiência gerencial;
  • é mais indicado para gerentes experientes e com conhecimentos sólidos na área gerencial;
  • é focado em habilidades de gestão, do ponto de vista reflexivo, analítico e colaborativo;
  • a sala de aula funciona como uma mesa redonda, onde os alunos (gerentes) compartilham suas experiências.

Qual é a duração de uma pós-graduação?

Tanto as especializações quanto os MBAs têm uma carga horária aproximada de 360 horas, dependendo da instituição de ensino que oferece o curso.

As aulas são ministradas durante a semana ou de forma intensiva, aos finais de semana. Por isso, a duração dos cursos pode ser de três meses ou chegar a um ano e meio.

Qual é o investimento necessário?

No caso das especializações e MBAs, os valores podem apresentar preços diversificados de acordo com a duração do curso, modalidade de ensino (presencial ou a distância) e instituição de ensino escolhida.

De modo geral, os cursos EAD costumam apresentar valores mais acessíveis, entre outras vantagens, como a possibilidade de estudar em horários mais flexíveis. No entanto, é possível conseguir bons descontos nas mensalidades, dependendo da faculdade.

Como ingressar em uma pós-graduação?

Ter concluído a graduação é pré-requisito para que o aluno possa ingressar em uma pós, seja ela uma especialização ou um MBA. No entanto, a necessidade de realizar uma prova ou uma entrevista com os coordenadores do curso é um critério que pode variar de faculdade para faculdade.

Pós-graduação stricto sensu

Como vimos no início do post, os programas de pós-graduação stricto sensu são focados na formação de pesquisadores e professores universitários. Sendo assim, são indicados para quem pretende seguir carreira acadêmica. No entanto, não é raro encontrar pós-graduandos que, apesar do foco acadêmico, atuam no mercado de empresas.

O nível de conhecimento apreendido nos cursos stricto sensu é mais amplo e aprofundado. Esse tipo de pós-graduação é bastante exigente, estimulando o pensamento crítico e a reflexão teórica. Os programas de mestrado e doutorado stricto sensu estão abertos a candidatos diplomados em cursos de graduação e que atendam às normas de seleção institucionais.

Mestrado

Uma vez que as pós-graduações lato sensu são voltadas à atuação prática no profissional no mercado de trabalho, os mestrados são mais indicados aos profissionais que têm um perfil acadêmico ao formar pesquisadores e docentes para o ensino superior.

Nele, os estudantes têm a oportunidade de escolher entre dois tipos diferentes de formação: acadêmica ou profissional, como você poderá conferir nos tópicos a seguir.

Mestrado acadêmico

Como o próprio nome indica, essa modalidade de mestrado é focada na formação de profissionais para atuar na área acadêmica, realizando pesquisas ou dando aulas na educação superior.

Mestrado profissional

Regulamentado no ano de 2009, esse tipo de curso também forma mestres com foco no exercício da carreira acadêmica. Porém, seu maior objetivo é desenvolver conhecimentos científicos que sejam aplicados ao dia a dia profissional e estejam alinhados às exigências do mercado atual.

Em ambos os casos, os mestrandos devem realizar uma pesquisa aprofundada sobre um tema específico, que será transformada em uma dissertação e, posteriormente, apresentada a uma banca formada por professores e profissionais renomados no tema.

Qual é a duração de um mestrado?

Independentemente da modalidade de mestrado escolhida, ao exigirem uma dedicação maior por parte dos alunos, esses cursos têm uma duração média que vai de dois anos a dois anos e meio.

Qual é o investimento necessário?

Nas universidades públicas, os alunos aprovados na seleção para o mestrado realizam o curso de forma gratuita e, em diversos casos, contam com um auxílio financeiro da própria instituição de ensino ou de fundações de pesquisa e fomento como a Fapesp, a Capes e o CNPq.

Porém, se o aluno optar por uma faculdade particular, as mensalidades costumam variar de acordo com os critérios de cada instituição, assim como a possibilidade de bolsas de estudo e outros apoios financeiros.

Como ingressar em um curso de mestrado?

Assim como acontece na pós-graduação, apresentar o diploma de conclusão do curso de graduação é indispensável para se candidatar a uma vaga de mestrado.

Mas, nesse caso, os candidatos precisam realizar uma prova de seleção, uma entrevista e, além disso, elaborar um pré-projeto de acordo com o tema de estudo escolhido. Aqui, vale a pena consultar as exigências da faculdade escolhida antes de se candidatar a uma vaga, ok?

Doutorado

Os cursos de doutorado preparam alunos para atuar no campo da pesquisa, com foco no conhecimento aprofundado sobre determinado assunto. Ao final do curso, é exigida a defesa de uma tese, que deverá ser bem mais ampla que a dissertação defendida no mestrado.

Espera-se do aluno doutorando a explanação de um ponto de vista inédito sobre a temática estudada. A duração do curso é entre quatro e cinco anos, dependendo da dedicação do estudante às disciplinas e do desenvolvimento das etapas teóricas e empíricas da tese.

Quem pode fazer um doutorado?

Os diplomas de graduação e mestrado em determinada área de conhecimento são os pré-requisitos para que um aluno possa cursar o doutorado. Os candidatos deverão se submeter à avaliação do programa de seu interesse, atendendo a regras preestabelecidas pela instituição.

Nesse processo seletivo, é exigido do aluno um pré-projeto de tese original e um currículo acadêmico das pesquisas anteriores. Além disso, os estudantes precisam demonstrar total interesse e comprometimento frente ao tema de pesquisa proposto, bem como o domínio de, pelo menos, dois idiomas estrangeiros.

Pós-doutorado

Mundialmente conhecido como postdoc (ou post-doc), o pós-doutorado geralmente é feito por doutores recém-formados. Diferentemente do mestrado e do doutorado, o pós-doutorado não dá um título após sua conclusão. Na verdade, ele baseia-se no desenvolvimento de um projeto em outra instituição, sendo custeado por agências de fomento à pesquisa.

Como funciona um pós-doutorado?

Quando um pesquisador se submete a um edital de pós-doutorado, ele pede licença de sua instituição de ensino por um período entre um ou dois anos para realização de pesquisa em outra universidade. É como se fosse um período sabático no qual o acadêmico desenvolve pesquisas ainda mais avançadas dentro de sua área de estudo.

O trabalho resulta em publicações mais amadurecidas e, muitas vezes, desenvolvidas com tecnologia de ponta. Não há exigência de cursar disciplinas ou defender uma tese. Vale lembrar que, ao contrário do que muita gente pensa, o pós-doutorado não é considerado um título, mas sim uma extensão da pesquisa.

Quem pode fazer um pós-doutorado?

O pós-doutorado geralmente é realizado por doutores que acabaram de defender a tese e que desejam ampliar ainda mais a temática de estudo. Para tanto, é exigida desses pesquisadores a titulação máxima do ensino superior: o doutorado.

A importância de uma pós-graduação

Sim, ter um diploma de graduação nos dias de hoje é praticamente um pré-requisito para se dar bem no mercado de trabalho. No entanto, em uma área competitiva e em crescente expansão, a graduação por si só já não basta. É aí que as pós-graduações ganham importância no currículo, pois capacitam os profissionais com habilidades ainda mais específicas para lidar com as novas demandas, tecnologia e linguagens do mercado.

Nesse sentido, os cursos de pós-graduação a distância são excelentes opções para quem já está inserido no mundo do trabalho e não quer abrir mão de avançar nos estudos. Essa modalidade de pós proporciona uma rotina de estudos mais flexível e compatível com o dia a dia dos trabalhadores, incrementando seu leque de competências e seus diferenciais.

5 vantagens de se fazer uma pós-graduação

Para você se convencer de vez da importância de ter uma pós no currículo, listamos em seguida os principais benefícios dessa formação.

Desenvolve o pensamento crítico

Além de ampliar o leque de habilidades práticas na sua área de formação, as pós-graduações são muito interessantes também do ponto de vista teórico, pois desenvolvem o pensamento crítico e estimulam novas reflexões sobre determinados assuntos. O resultado são profissionais mais analíticos e com maior profundidade de compreensão de mundo, o que abre outras perspectivas para enfrentar os desafios no dia a dia da profissão.

É um diferencial no currículo

Como o acesso à graduação está mais facilitado, ela já deixou de ser um diferencial faz tempo. A pós é quem ganhou esse lugar de destaque, sobretudo considerando-se que muitas pessoas desistem de fazê-la por conta de uma rotina exaustiva de trabalho. Nesses casos, a pós-graduação a distância é a opção mais viável para voltar a estudar e impulsionar a carreira, adquirindo competências extras para o currículo.

Abre outras possibilidades de carreira

Vamos pensar juntos: quanto mais habilidades profissionais você tiver, maior a chance de alargar suas áreas de atuação, certo? Em um cenário tão competitivo como o atual, investir em uma pós-graduação significa cuidar do seu futuro profissional, expandido possibilidades de carreira e reconhecimento em outros setores correlatos.

Aumenta a remuneração na área

Aqui não tem segredo. Todo mundo sabe que um profissional pós-graduado sai na frente quando o assunto é média salarial. Afinal, nada mais justo que esses profissionais sejam reconhecidos financeiramente por se desenvolverem na carreira e se manterem sempre atualizados, não é mesmo?

Estimula seu networking

O ambiente da pós-graduação é extremamente fértil para quem deseja conhecer novas pessoas e aumentar a rede de contatos. Essa é uma ótima oportunidade para estreitar laços com outros profissionais renomados na área, além da possibilidade de firmar parcerias e desenvolver projetos com professores e colegas de sala.

Com essa leitura, vimos que a realização de um curso de pós-graduação — seja ele uma especialização, um MBA ou uma das possibilidades de mestrado e doutorado que apresentamos neste post — é um passo importante em sua trajetória de carreira e pode fazer toda a diferença na hora de conquistar o tão sonhado objetivo profissional.

E aí, já conseguiu decidir entre pós-graduação ou mestrado? Agora está considerando fazer uma pós EAD para conciliar estudo e trabalho? Então, aproveite para entender como avaliar a qualidade de um curso de pós-graduação a distância!

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você