Pós-graduação a distância: tudo o que você precisa saber sobre

  • 03/jul/2019

Pós-graduação a distância: tudo o que você precisa saber sobre

Você se preocupa com atualização profissional? Acredita que já é hora de impulsionar sua carreira, mas se sente limitado pela rotina atribulada de trabalho, família e outros compromissos pessoais? Se essa situação tem a ver com a sua realidade, certamente vale a pena investir em uma pós-graduação a distância!

Os cursos EAD abrem portas no mercado da mesma forma que a educação presencial. Está mais que na hora de reconstruir os conceitos e eliminar seus receios sobre educação a distância. Por isso, preparamos um conteúdo repleto de informações sobre essa modalidade de ensino. Ao longo da leitura, você descobrirá:

  • quais são os tipos de pós-graduação;
  • as diferenças entre educação presencial e EAD;
  • como funciona a pós a distância;
  • quais as vantagens desse formato;
  • como o mercado de trabalho recebe os alunos EAD;
  • quais pontos você deve avaliar na escolha da instituição.

Depois de todas essas informações, você ainda terá acesso a um bônus com 4 dicas imperdíveis para aproveitar seus estudos ao máximo. Então, prepare-se  para ler este post até o fim e esclarecer definitivamente suas dúvidas sobre pós-graduação a distância. Vamos lá?

Quais são os tipos de pós-graduação?

Os termos lato sensu, stricto sensu, MBA, mestrado e doutorado são familiares, certo? Mas nem todos os estudantes entendem as diferenças entre essas modalidades. Então, para começarmos a falar sobre estudos a distância, é preciso, primeiramente, que você entenda quais são os tipos de pós-graduação!

Lato sensu

Os cursos do tipo lato sensu — cujo significado, em latim, é “sentido amplo” — conferem ao aluno o título de especialista. O objetivo desse formato de pós-graduação é estreitar o conhecimento técnico do profissional e direcionar sua capacitação para uma área específica.

Por exemplo, se você se formou como administrador e ocupa um cargo no funcionalismo público, pode investir em uma especialização no ramo da Administração Pública. Assim, você aperfeiçoa suas competências nesse campo, melhora o desempenho profissional e aumenta as chances de conquistar melhores espaços na área.

A pós-graduação lato sensu ainda se subdivide em outras duas modalidades, abrangendo as conhecidas especializações — como acabamos de exemplificar — e o MBA, que também tem ganhado espaço expressivo no mercado.

A principal diferença entre os dois formatos está no público-alvo, uma vez que o MBA é voltado para os profissionais de carreiras administrativas — gerentes, supervisores, diretores e outras pessoas que ocupam cargos executivos ou que pretendem alcançar níveis mais altos na área de gestão.

Outra questão que difere os dois tipos de pós é que, na especialização, o aluno tem contato com um conteúdo teórico clássico, com referências de estudiosos da área. Já no MBA, o foco é nas demandas do mercado atual, com um direcionamento mais prático, inclusive com estratégias desenvolvidas pelos próprios professores ou mentores.

O termo Master Business Administration é traduzido como Mestre em Administração e Negócios. Apesar do termo, o aluno com pós em MBA também recebe o grau de especialização, e não de mestrado.

Stricto sensu

As pós-graduações do tipo stricto sensu — que, por sua vez, significa “sentido restrito”, em latim — são voltadas para a área de pesquisa científica e de carreira acadêmica. Entre as opções de cursos stricto sensu estão o mestrado, o doutorado e o pós-doc.

O mestrado também se divide em dois tipos de curso com focos distintos: mestrado acadêmico e profissional. O primeiro tem o objetivo de formar pesquisadores e docentes universitários. Há também o mestrado profissional, que prepara o aluno para o mercado de trabalho, porém, com um nível muito maior de capacitação em sua área de estudo, tornando seu currículo altamente valorizado.

O doutorado é um estudo ainda mais extenso e pode durar até 4 anos. Nesse caso, o pós-graduando desenvolve um conhecimento acentuado em um ramo de pesquisa, tanto que sua tese deve apresentar conclusões inéditas e que sejam relevantes para o meio acadêmico e científico. Por último, temos o pós-doc, que se trata, na verdade, de um prosseguimento da pesquisa feita no doutorado.

Algo em comum entre os cursos stricto sensu é o processo rigoroso para conseguir uma vaga. Para iniciar um mestrado ou um doutorado, é necessário cumprir várias exigências, que variam de acordo com a instituição de ensino.

Em geral, o candidato deve apresentar currículo profissional e um pré-projeto de pesquisa, abordando o tema que pretende desenvolver em seus estudos. Além disso, ele também passa por entrevista, prova escrita e avaliação de fluência em outros idiomas.

Quais as principais diferenças entre a modalidade presencial e a distância?

Agora que você já entendeu as diferenças entre pós-graduação lato sensu e stricto sensu, vamos destacar alguns pontos que distinguem o ensino presencial e a educação a distância.

Para começar, no modelo tradicional, o estudante precisa comparecer à unidade de ensino, conforme os horários definidos pela instituição — algumas trabalham com encontros uma vez na semana, outras determinam aulas quinzenais e outras ainda estipulam um fim de semana por mês.

Enquanto isso, na modalidade online, as aulas ocorrem em ambiente virtual, de acordo com a disponibilidade do aluno, ou seja, há um menor comprometimento do seu tempo. Essa é uma das principais facilidades do formato EAD: estudar no local que você quiser e nos horários que puder. Dessa forma, não é preciso sacrificar muito de sua rotina para ficar em dia com os estudos.

Claro que é preciso tomar cuidado com a procrastinação e com a desorganização na escala de compromissos. Os estudos devem ocupar sempre as primeiras posições na sua lista de prioridades. Portanto, o bom aproveitamento da educação a distância demanda muita disciplina e gerenciamento de tempo.

Outra diferença entre pós-graduação a distância e presencial é o modo como o conteúdo é disponibilizado. Em sala de aula, os assuntos são trabalhados no modelo expositivo, com auxílio de materiais impressos e outros recursos. Já na modalidade EAD, o aluno tem acesso a todos os temas de estudo em plataformas virtuais — textos, vídeos, slides, e-books, infográficos etc.

O valor das mensalidades é mais um ponto a favor da pós-graduação a distância, em comparação com os cursos presenciais. Como o ensino é adquirido por meio de ferramentas online, os gastos da instituição com infraestrutura e mão-de-obra são menores e essa redução de custos também chega ao bolso do aluno.

Como funciona a pós-graduação a distância?

A pós EAD também é dividida em disciplinas, ou módulos, que variam de carga horária, conforme a matriz curricular do curso. Cada um desses períodos inclui a elaboração de trabalhos, exercícios e provas que valem tanto para contabilizar a frequência quanto para avaliar o desempenho total do aluno.

A frequência, como dito, é calculada por meio da entrega das atividades, as quais podem ser realizadas e enviadas de qualquer lugar em que o estudante estiver, desde que ele esteja conectado à internet. Os conteúdos ficam disponíveis na plataforma da instituição e são facilmente acessados: basta que o matriculado tenha uma senha.

Assim, além de estudar em horários flexíveis, o pós-graduando ainda tem acesso a um plantão de dúvidas e nunca fica desamparado. Isso ajuda muito para que ele desenvolva o aprendizado no seu próprio ritmo e obtenha o máximo aproveitamento do curso.

Ao final de cada módulo, o aluno realiza uma avaliação para testar o conhecimento adquirido na disciplina. Se aprovado, ele pode passar para a etapa seguinte e acessar os temas do novo período.

Para concluir a pós-graduação a distância, o estudante participa de um encontro presencial e realiza a avaliação final. Já o trabalho de conclusão de curso (TCC) já não é mais obrigatório na pós — o que facilita a vida de quem quer ampliar seu conhecimento, mas que, devido à rotina profissional, não tem muita disponibilidade para desenvolver um trabalho tão complexo quanto o TCC.

Quais as vantagens de estudar a distância?

Além dos conhecidos benefícios da educação continuada — como conhecimentos específicos, atualização e versatilidade profissional, enriquecimento do currículo e networking — conheça mais algumas vantagens da pós-graduação a distância!

Flexibilidade de horário

Um forte motivo para fazer uma pós-graduação EAD é justamente a flexibilidade de horário, o que faz desse formato um caminho viável para aprimorar sua qualificação. Uma vantagem, principalmente se você já é atuante no mercado e tem uma rotina ativa — sem mencionar os compromissos sociais e familiares, que sabemos muito bem o quanto consomem a vida adulta.

Com horários mais flexíveis, o aluno não fica sobrecarregado com o acúmulo de tarefas pessoais, profissionais e acadêmicas. É você quem gerencia o seu tempo e organiza sua rotina. Dessa forma, fica mais fácil melhorar o rendimento estudando a distância, sem que nenhum dos compromissos fique prejudicado.

Economia

Além das menores mensalidades dos cursos a distância, há também redução de outros custos para quem não precisa se deslocar com regularidade até o polo educacional.

É comum que as aulas da pós-graduação presencial ocorram no período noturno, uma vez que as turmas são compostas, em sua maioria, por pessoas que já trabalham. Nesse caso, é bem possível que o estudante enfrente horários de trânsito para chegar à instituição. Além do desperdício de tempo, isso também implica mais gastos com combustível.

Se você for direto do trabalho para a pós, também terá que se alimentar fora de casa, ou seja, mais custos com alimentação. Somando um gasto aqui e um ali, no final do mês há uma diferença considerável no orçamento de quem frequenta um curso presencial.

Maior autonomia

Outra vantagem da pós-graduação a distância é a autonomia que o aluno desenvolve. Isso porque você se torna o principal responsável pela aquisição de conhecimento, aprende a ser autodidata e aperfeiçoa uma série de habilidades. Mas isso não significa que o pós-graduando ficará sem apoio, pois há profissionais acessíveis nas plataformas digitais para sanar qualquer dúvida dos estudantes.

Do mesmo modo, a autonomia do aluno EAD não pode ser confundida com falta de comprometimento. É justamente o contrário, você deve se dedicar regularmente à assimilação do conteúdo e respeitar os prazos de entrega dos trabalhos. Pense que a independência só é válida em parceria com responsabilidade e disciplina. É esse empenho que vai garantir o seu aproveitamento acadêmico.

Como escolher uma boa instituição de ensino EAD?

Ao sentir que é hora de dar um upgrade na carreira, o profissional logo pensa que precisa buscar atualização. Mas, na escolha de uma pós-graduação, você não pode deixar de avaliar alguns critérios, como:

  • o tipo de curso que almeja fazer — especialização, MBA, mestrado etc.;
  • a área específica que pretende seguir;
  • o que será acrescentado, de acordo com seu plano de carreira;
  • a instituição de ensino.

Então, reflita bem sobre seus objetivos para fazer escolhas que realmente contribuam para o seu desenvolvimento profissional. Os três primeiros critérios dependem mais de autoanálise. Mas, para avaliar a unidade educacional que será responsável pelo seu diploma, considere os seguintes pontos.

Credenciamento e reputação da instituição

A repercussão dos cursos EAD gerou um forte aumento na procura por esse formato de ensino. Com isso, também surgiram muitas instituições que não são devidamente reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC) ou que oferecem uma capacitação aquém da exigida pelo mercado.

O resultado disso é que o seu currículo não será tão valorizado quanto o esperado. Uma unidade educacional com referência negativa pode, inclusive, fazer com que você seja descartado de um processo seletivo logo na etapa de triagem e seleção de perfis.

Para não correr esse risco, confira o credenciamento da instituição no portal do MEC. Aproveite também para pesquisar sobre a reputação da unidade, por meio de depoimentos e opiniões de ex-alunos.

Qualificação do corpo docente

Levar em consideração o nível de formação e de experiência dos professores é outro ponto fundamental na escolha da pós-graduação. Afinal, são eles que vão preparar as aulas e respaldar o aprendizado do estudante. Para saber se o corpo docente é bem qualificado, pesquise essa informação no próprio site da instituição.

Se achar necessário, entre em contato com a unidade de ensino e informe-se sobre os nomes dos profissionais. O passo seguinte é pesquisá-los individualmente para saber mais sobre suas referências, como: local e grau de formação; tempo de experiência na profissão; instituições em que já lecionou; se já realizou palestras, publicou artigos e outras informações que você julgar pertinentes.

Estrutura curricular

Também vale a pena verificar a grade curricular do curso para confirmar se o conteúdo programático está alinhado às suas expectativas. Na verdade, essa deve ser uma de suas principais preocupações, antes de efetivar matrícula em uma pós-graduação.

Em uma faculdade, o conteúdo teórico é amplo. Isso porque o aluno precisa ter uma base abrangente e compreender ao menos um pouco de cada assunto abordado. Já a pós-graduação é focada em temas específicos. Por isso, você deve ficar atento à matriz do curso e observar se seus objetivos profissionais serão, de fato, alcançados com esse investimento.

Como o mercado vê a educação a distância?

Se você ainda se preocupa com a relação entre o currículo do aluno EAD e o mercado de trabalho, não precisa mais carregar esse receio. O profissional que se capacita a distância tem o mesmo diferencial competitivo que um candidato que cursou uma pós presencial.

Hoje, o mercado entende que o formato de ensino não torna um perfil melhor que o outro. O que define a qualificação de cada profissional é o conhecimento técnico e as competências aplicadas na prática cotidiana de seu trabalho.

Na visão dos empregadores, portanto, a validade da pós-graduação a distância é exatamente a mesma que a dos cursos presenciais. Inclusive, existem habilidades do aluno EAD que são bastante valorizadas pelo mercado, como:

  • disciplina;
  • planejamento;
  • organização;
  • gestão de tempo;
  • autonomia;
  • responsabilidade;
  • autodidatismo;
  • proatividade.

Afinal, vale a pena investir em uma pós-graduação a distância?

Não tenha dúvidas de que esse é um investimento inteligente! O aprimoramento profissional é mais do que necessário para quem tem planos de chegar longe na carreira. Ainda que você já ocupe uma posição estável no trabalho, ampliar o conhecimento é sempre uma medida segura para diversificar as oportunidades.

Como você viu até aqui, a modalidade EAD facilita a vida de quem decide dar seguimento aos estudos, mas não pode sobrecarregar ainda mais a agenda. Esse dilema é compreensível na vida dos pós-graduandos que, em sua maioria, já lidam com jornadas duplas ou triplas — trabalho, família e estudos, além de outras atividades.

Investir em uma pós-graduação, seja a distância ou presencial, é um passo certeiro para quem tem planos de construir uma trajetória de sucesso. Afinal, sabemos que o ensino superior é essencial para conquistar boas chances de trabalho, mas o aperfeiçoamento contínuo destaca fortemente o perfil do candidato.

Além do peso no currículo, não podemos nos esquecer de outras vantagens de cursar uma pós-graduação, como:

  • aumento da rede de contatos;
  • autoridade em um ramo específico;
  • múltiplas oportunidades de emprego;
  • chances de receber remunerações mais altas;
  • possibilidade de mudar de carreira;
  • crescimento pessoal.

Bônus: 4 dicas para aproveitar melhor os estudos na modalidade a distância

Parabéns! Se você leu o post na íntegra, isso prova que foco, curiosidade e busca por conhecimento são alguns traços do seu perfil. Saiba, então, que essas características vão ajudar muito no seu rendimento em uma pós-graduação a distância. Para melhorar ainda mais o seu desempenho, aproveite o tópico exclusivo que preparamos com 4 dicas que nenhum aluno EAD pode ignorar!

Gerencie o seu tempo de modo eficaz

Essa é uma questão que deve ser ressaltada quando se trata de estudar a distância. Flexibilidade e autonomia não podem dar espaço a um comportamento procrastinador. Afinal, o aluno EAD tem um conteúdo extenso para absorver, assim como prazos para cumprir na entrega dos trabalhos.

Estabelecer horários regulares para estudar é a melhor forma de evitar sobrecarga e atrasos. Também é importante ter foco e evitar distrações durante seu período de estudos. Assim, você aproveita o curso ao máximo e enriquece o seu desenvolvimento intelectual e profissional.

Utilize ferramentas para otimizar sua produtividade

Aproveite os recursos online! Há inúmeros aplicativos para computador, tablet e smartphone que podem ajudar você a se manter mais produtivo. Os apps disponíveis facilitam desde a organização das tarefas diárias — com o auxílio de listas, categorização de atividades e lembretes personalizados — até as práticas específicas para aumento de produtividade, como a técnica Pomodoro.

Quem não abre mão do tradicional papel e caneta também pode otimizar seus estudos. Fazer anotações no formato de bullet points (listas), utilizar palavras-chave para relembrar o conteúdo e sintetizar as informações são recursos clássicos que geralmente funcionam.

Diversifique suas fontes de pesquisa

Além do conteúdo principal, disponibilizado na plataforma, dedique sua atenção aos materiais de apoio que constam na ementa do curso. Você também pode solicitar mais referências aos professores, como obras literárias, indicações de vídeos e filmes etc.

Se preferir realizar mais pesquisas por conta própria, tome cuidado com a confiabilidade das fontes e dê preferência a artigos científicos, estudos acadêmicos e sites de autoridade. Afinal, a internet está cheia de conteúdos vazios e mal fundamentados.

Valorize os novos contatos

Não pense que somente a interação presencial favorece o networking. Redes sociais profissionais, como o LinkedIn, são a prova de que os contatos virtuais podem acrescentar muito valor às suas relações de trabalho.

Em uma pós-graduação a distância, isso não é diferente. Apesar de não ter um convívio frequente com professores e outros pós-graduandos — que, normalmente, atuam na mesma área de formação ou cursos similares — você também passa a conhecer pessoas com interesses profissionais em comum.

O contato com os docentes e monitores ocorre, regularmente, por meio de chats na própria plataforma de ensino ou outros meios de comunicação digital, como e-mail e WhatsApp. Você também pode participar de comunidades em redes sociais e grupos de estudos, virtuais ou presenciais.

Se tiver a chance de participar de eventos, feiras, palestras ou mesmo encontros sociais nos quais você possa conhecer algumas dessas pessoas, aproveite a ocasião. Valorizar seus contatos profissionais é uma ótima forma de cultivar futuras oportunidades de trabalho.

Depois de todas essas informações, é bem possível que você tenha chegado à conclusão de que vale muito a pena fazer um curso EAD, não é mesmo? Para reforçar sua decisão, tenha em mente os benefícios da pós-graduação a distância, como:

  • flexibilidade;
  • autonomia;
  • economia;
  • atualização profissional;
  • conhecimento amplo;
  • novas habilidades;
  • networking;
  • currículo diferenciado.

Agora, aproveite o seu interesse pela pós-graduação EAD e baixe nosso e-book. Com esse material, você terá sempre em mãos a confirmação de que a educação a distância pode ser a sua melhor escolha!

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Nosso App

Nossas Redes Sociais