Networking profissional: por que você deve se preocupar?

  • 01/maio/2019

Networking profissional: por que você deve se preocupar?

O que você faz quando precisa contratar um bom serviço, entender melhor sobre um assunto ou conseguir se conectar com uma pessoa? Uma ótima opção seria procurar alguém conhecido que possa te ajudar e pedir uma indicação, não é mesmo? É exatamente essa a ideia base do networking profissional.

Pessoas que trabalham com vendas ou que atuam de forma autônoma devem ter uma boa rede de contatos, mas não é só nessas situações que o networking importa — ele é extremamente valioso para qualquer profissional de sucesso.

Com a onda crescente de empreendedorismo e a consequente busca dos profissionais por habilidades de diversas áreas, conhecer pessoas e ser conhecido por elas é algo que ganha ainda mais importância.

Quer entender melhor o que é networking, como ele funciona e quais são os seus benefícios? É só continuar a leitura!

O que é networking?

Existe uma teoria criada por um pesquisador estadunidense na década de 60 que afirma que cada indivíduo está a 6 pessoas de distância de qualquer outro ser humano no mundo.

De acordo com o estudo, que ficou conhecido inicialmente como “the small world problem” e depois como “six degrees of separation”, é possível que encontremos uma ligação com qualquer pessoa no universo apenas acionando nossos contatos.

Em outras palavras, o mundo seria uma grande rede, e nós seres humanos seríamos os pontos de contato entre as linhas. O pensamento que embasa o networking tem um fundamento bem parecido com essa teoria.

A palavra network, do inglês, significa rede. Trata-se literalmente de uma rede de contatos que é montada e administrada ao longo do tempo. Quanto melhor a sua rede, mais chances você tem de conseguir boas contribuições para sua carreira ou para o seu negócio.

Networking profissional X pessoal

Você certamente tem uma rede de contatos com os quais se relaciona, ainda que esporadicamente. Amigos próximos, familiares, colegas e pessoas de diferentes círculos sociais. São aquelas pessoas que você convida para festas de aniversário, visita de vez em quando, combina de sair para tomar um café e jogar conversa fora. Essa é sua rede de contatos pessoais, muito importante para qualquer ser humano.

Já sua rede de networking profissional é um pouco mais restrita: ela deve ser formada por pessoas com as quais você se relaciona profissionalmente. Colegas de faculdade, ex ou atuais colegas de trabalho, pessoas que você conheceu em cursos ou outros eventos — todas elas podem formar a sua rede, desde que você aja da forma correta (traremos mais detalhes sobre isso no decorrer do texto).

Por que o networking é importante?

O networking é uma forma de se manter conectado com os outros e, consequentemente, multiplicar sua gama de oportunidades. Uma boa rede de contatos abre portas e te leva a posições inimagináveis.

Além disso, por meio do networking você consegue transmitir seu conhecimento, oferecer informações úteis e servir de ponte entre pessoas. Como você pode perceber, um dos pilares da ideia de uma rede de contatos é o crescimento conjunto, conceito que está cada vez mais forte no mercado.

Listamos alguns dos principais benefícios alcançados por quem tem um bom networking. Confira!

Ajuda no marketing pessoal

Ao se relacionar bem e manter contato com as pessoas certas, você consegue se promover profissionalmente, aumentando a visibilidade do seu negócio. Além disso, criando relações de confiança você aumenta seu poder de influência e sua autoridade no mercado.

Vale lembrar que o networking não é autopromoção — além de errado, é completamente incômodo e inoportuno que você fique falando de si mesmo o tempo todo. Seu contato precisa acontecer de forma natural, que seja útil e agradável para todos os envolvidos.

Proporciona aprendizado

Você pode dominar vários assuntos, mas certamente existem coisas com as quais você não saberá lidar e precisará busca ajuda, e é essa a hora de acionar aquele colega que é especialista justamente no que você precisa. Nesses momentos, sua rede de contatos funcionará como um verdadeiro guia de aprendizado, te dando insights confiáveis e indicando fontes seguras para buscar informação.

Saiba aproveitar ao máximo seus contatos e o que eles têm a oferecer para seu aprimoramento profissional. Aceite críticas construtivas e conselhos interessantes, e procure aprender com sua rede.

Facilita o benchmarking

O benchmarking se embasa na ideia de tirar o foco da competição e abrir espaço para a colaboração. Novamente, voltamos à ideia do crescimento conjunto. Por meio do benchmarking, busca-se entender, avaliar e aplicar ideias já implementadas por outras empresas ou profissionais.

Não se trata de plágio ou imitação, mas sim da adoção de boas práticas que podem trazer melhorias ao negócio. Em outras palavras, trata-se de compartilhar conhecimento. Uma boa rede de contatos é um excelente espaço para buscar por inspiração e colocar o benchmarking em ação.

Traz oportunidades de carreira e negócio

Quanto mais pessoas você conhece, mais chances tem de receber informações sobre boas oportunidades de carreira e negócio, certo?

A frase acima está quase completamente correta, com apenas uma pontuação: não se trata do número de contatos, mas da qualidade deles. Um bom networking te coloca em contato com bons profissionais em variados segmentos e posições no mercado. Manter-se em contato com eles é uma forma de permanecer bem informado e atualizado sobre diversas questões do mundo dos negócios.

Te coloca em contato com bons profissionais

Com um networking bem-feito, você consegue estar próximo de profissionais excelentes nas mais diversas áreas. Além de ser útil para o aprendizado, como já citamos, esse fator também possibilita que você encontre bons profissionais sempre que precisar contratar algum serviço.

Além disso, você pode fazer recomendações e dar indicações a amigos, funcionando como uma conexão entre as pessoas e demonstrando interesse em ajudar da melhor forma possível.

Proporciona evolução pessoal e profissional

“Você é a média das 5 pessoas com quem mais convive” — certamente você já ouviu essa frase antes. A teoria de Jim Rohn é muito famosa no universo do empreendedorismo.

De fato, o ambiente em que vivemos e as pessoas que estão ao nosso redor influenciam muito no modo como nos comportamos e na nossa forma de pensar. Quando você busca inspiração e se mantém em contato com bons profissionais, suas chances de prosperar aumentam.

Assim, fazer um bom networking também é uma forma de buscar aprimoramento pessoal e profissional, mantendo-se conectado e se relacionando ativamente com pessoas que te trazem boas inspirações.

Como fazer networking?

Agora que já falamos sobre a importância do networking e os principais benefícios que ele pode trazer para sua vida profissional, que tal entender melhor como colocar tudo isso em prática? Continue lendo e confira nossas dicas para criar e gerenciar sua rede de relacionamentos de maneira correta e eficiente.

Frequente eventos sociais

Não é possível criar uma rede de contatos isolado em casa, sem falar com ninguém. Para encontrar pessoas, você precisa ir até onde elas estão. Eventos como palestras, cursos e seminários são excelentes oportunidades para encontrar pessoas que se interessam pelos mesmos assuntos que você, e com as quais você tem chances de estabelecer boas relações.

Olhe para os crachás, selecione algumas pessoas e aproveite as oportunidades que surgirem para se apresentar e conversar. Lembre de levar cartões de visita e de guardar os contatos que receber — de nada vale a conversa inicial se você não puder se conectar com a pessoa depois.

Lembre-se de que qualidade importa mais que quantidade. Se você se apresentar para duzentas pessoas em um mesmo dia é bem provável que nenhuma delas lembra de você depois. Agora, se você tiver boas conversas com duas ou três pessoas em um evento, é possível que você já saia de lá com bons parceiros.

Faça cursos

Vale considerar o networking como uma das boas razões para voltar a estudar. Para quem pode fazer pós-graduação ou um curso de especialização, cursos rápidos ou até mesmo uma segunda faculdade — os contatos feitos durante os cursos são um ótimo upgrade para sua rede.

Se você tem uma rotina apertada e não vê espaço para um curso presencial, saiba que é possível, sim, fazer networking em cursos a distância. Você pode conseguir contatos de colegas e professores pela plataforma de ensino, pode marcar grupos de estudo, usar as redes sociais ou mesmo participar de eventos indicados pela instituição.

Seja simpático

Guarde o celular, coloque uma expressão amigável no rosto e trate as pessoas com muita educação. Ninguém quer falar com alguém antipático e mal-educado, e ficar olhando para o celular o tempo todo é uma ótima forma de afastar pessoas.

Se você quer fazer contatos, precisa agir como tal. É importante demonstrar interesse pelos outros, se colocar disponível e não parecer um mero aproveitador. A chave do network é a boa relação, e ela começa logo no primeiro contato.

Produza conteúdo

Já ficou claro até aqui que o networking só funciona se for uma via de mão dupla, mas vale enfatizar ainda mais: todo mundo precisa ganhar. Se você se comporta como alguém interesseiro e aproveitador, que só trabalha em benefício próprio, logo seus contatos se afastarão (e com razão, afinal, eles não têm nada a ganhar com a relação).

Produzir conteúdo de qualidade é algo que gera valor e demonstra seu interesse em colaborar com os outros. Escreva sobre os assuntos que você domina, ofereça seu conhecimento e use suas habilidades para ajudar a solucionar problemas.

Além de aumentar sua autoridade no mercado, essa ação cria mais confiança nos membros da sua rede, e também te ajuda a aprender mais e exercitar o que você já sabe.

Ofereça ajuda

Esse tópico segue a mesma linha de raciocínio do item anterior. Se você quer manter um bom relacionamento com sua rede, seja útil, demonstre interesse em ajudar. Quando algum contato te acionar querendo indicações ou precisando de algo, seja solícito e se esforce para atender.

Em outras situações, se você percebe que pode ajudar em algo ou sabe a solução para um problema, por que não se oferecer? Quanto mais disponível você se mostra, mais as pessoas querem ficar próximas de você e mais interesse elas terão em te ajudar quando você precisar.

Organize sua rede

Para que o networking seja efetivo, você precisa guardar todos os seus contatos de forma organizada. Pode ser em uma agenda de papel, no celular ou mesmo em uma planilha. O importante é que você consiga acessar os contatos com facilidade e lembrar, no mínimo, nome e profissão de cada um.

Se quiser ser ainda mais organizado, vale a pena criar uma planilha com nomes, fotos, informações de contato, redes sociais, cidade, empresa e uma breve descrição sobre cada um.

Não seja chato

Por fim, não seja chato. Podemos explicar por horas o que você deve e o que não deve fazer ao abordar alguém em um evento, ou ao tentar manter contato com uma pessoa que acabou de conhecer. Entretanto, no fim tudo não passa de uma questão de bom senso.

Insistir demais em um assunto, encher a pessoa de perguntas como se estivesse em uma entrevista, falar sobre assuntos inconvenientes, pedir favores difíceis logo no primeiro contato e sem oferecer nada em troca — todas essas são práticas incômodas, que podem fazer com que a pessoa queira se afastar de você imediatamente.

Por isso, vale sempre repetir: se quer construir uma boa rede de relacionamentos, não seja chato!

Quais são as 10 práticas que devem ser evitadas ao fazer networking?

O networking é uma prática antiga e muito comum no mundo dos negócios, mas que é feito por muitos de maneira errada. Os benefícios dessa prática são muito claros — se você não consegue vê-los no seu dia a dia, pode ser que não esteja trabalhando da forma correta.

Infelizmente não existe uma receita de bolo que garanta um networking de sucesso. Seguindo as dicas acima, você certamente terá bons resultados, mas é preciso saber se adaptar a cada situação e às necessidades do momento. Como já dissemos, bom senso é fundamental.

No entanto, existem algumas coisas que você pode melhorar para garantir uma boa rede de relacionamento. Preparamos aqui uma lista com onze práticas que você deve evitar para fazer um networking de sucesso. São alguns dos erros mais comuns que podem levar todos os seus esforços por água abaixo. Confira!

1. Não manter contato

Suponhamos que você tenha ido a um evento sobre empreendedorismo. Lá, você participou de uma dinâmica em grupo e conheceu três empreendedores incríveis, que te deixaram muito inspirado. O evento acabou, vocês trocaram cartões de visita e se despediram.

Você chega em casa, guarda os cartões na gaveta e só se lembra deles novamente um ano depois, quando precisa de um serviço que talvez um daqueles três possa oferecer. Não é assim que se faz networking!

Você só pode dizer que uma pessoa faz parte da sua rede de contatos se seu relacionamento com ela está ativo. A pessoa precisa lembrar quem você é e qual a sua relação com ela. Para isso, vale adicionar os contatos nas redes sociais, enviar conteúdos interessantes e relevantes por e-mail, convidá-los para eventos que realmente possam agregar algo, ou mesmo marcar um café.

2. Manter contato da forma errada

Atenção! Manter contato não significa encher a caixa de spans da pessoa. Ainda pior do que não ser lembrado, é fazer com que as pessoas se recordem de você como alguém chato e que deve ser evitado a todo custo.

Não envie mensagens de bom dia e boa tarde para a pessoa só para tentar manter a proximidade. Envie conteúdos relevantes, úteis e que ofereçam algum valor. Muito melhor do que enviar várias mensagens de autoajuda todos os dias é enviar um único e-mail realmente bom uma vez por mês. Você faz a pessoa lembrar de você e, de quebra, mostra que se preocupa com o sucesso dela e quer ajudar.

3. Discursar sobre você mesmo

Pessoas que passam o tempo todo falando de si mesmas não agradam a ninguém. Uma conversa rápida no intervalo de um curso não é o lugar ideal para contar toda sua vida e sua lista de conquistas, por mais que elas realmente existam.

Você pode ser o melhor da sua área, mas não precisa dizer isso às pessoas que acabou de conhecer. Deixe que elas notem suas habilidades e mostre a elas como você pode ser útil.

4. Querer se dar bem o tempo todo

O networking é para benefício mútuo — às vezes você ganha, mas às vezes precisa dar um pouco de si, doar seu tempo e seus conhecimentos para ajudar os outros. É preciso entender que essa relação só funciona se você estiver disposto a agregar valor para seus contatos e não somente pedir favores o tempo todo.

5. Não guardar os contatos

Esse é um erro muito comum, principalmente para quem está em início de carreira. Você exclui os colegas da faculdade, sai dos grupos de cursos no WhatsApp, joga fora os cartões de visita, e assim vai perdendo grandes oportunidades.

Mesmo que um contato não seja útil e que você não tenha a intenção de se relacionar com ele naquele instante, guarde para depois. Em algum momento ele pode acabar sendo exatamente o que você precisa.

6. Não cumprir sua parte

Um ex-colega de faculdade, que já te ajudou em outra ocasião, liga pedindo que você indique um bom profissional para um serviço que a empresa dele precisa contratar. Você diz que vai pensar com cuidado e fica de retornar no dia seguinte. E você nunca mais retorna.

A cada vez que você faz algo parecido com isso, pode-se dizer que aquele contato é perdido. Você rapidamente ficará conhecido como alguém que não é confiável, que não cumpre acordos e que não está disponível para ajudar.

7. Ser inconveniente

Não envie mensagens de madrugada, não ligue para pedir favores na sexta-feira à noite, não seja insistente demais, não force intimidade e não insista para fazer alguém falar sobre assuntos pessoais. Se alguém disse que te retornaria na semana seguinte, não continue ligando várias vezes antes de o prazo terminar. Essas são apenas algumas regras para não se tornar uma pessoa inconveniente.

8. Acomodar-se

Nunca pense que sua rede de contatos já é boa o suficiente e que você não precisa mais do networking. O mercado está sempre se transformando e não permite acomodação. Busque sempre novos contatos e esteja atento às oportunidades.

Ao mesmo tempo, procure evoluir e incentive sua rede a crescer junto. Busque atualizações, fique por dentro das novidades e instigue os outros a fazerem o mesmo.

9. Pedir demais

Nunca peça a seu colega arquiteto para projetar seu escritório como um favor. Não tente se consultar de graça com amigos médicos, receber conselhos gratuitos de coaches ou psicólogos. Não é só porque seu amigo jornalista escreve muito bem que você pode pedir para que ele revise todos os seus textos.

Respeite a profissão das pessoas e saiba valorizar o trabalho delas. Lembre-se de que existem limites que devem ser respeitados ao pedir um favor. Pedir que alguém trabalhe para você de graça, como se fosse algo simples e normal, além de ser incômodo é ofensivo.

10. Não agradecer

Ninguém é obrigado a fazer nada por você. Quando alguém gasta tempo ou outros recursos para te ajudar, o mínimo que você deve fazer é demonstrar gratidão. Não custa nada dizer “obrigado” e se oferecer para retribuir o favor quando for necessário.

Da mesma forma, não custa nada pedir por favor quando se direcionar a alguém. Essas são regras básicas de educação e boa convivência que não podem ser esquecidas em uma rede de relacionamento.

Vamos recordar: em resumo, o networking precisa funcionar como uma via de mão dupla; todos os envolvidos devem sair ganhando e é preciso trabalhar de forma colaborativa, para o crescimento conjunto.

Para manter uma boa rede, é necessário focar não só na prospecção, mas também na manutenção dos contatos. A principal forma de fazer isso é oferecendo conhecimento e informações de qualidade para os outros.

O networking profissional é diferente das nossas relações pessoais, e é preciso atentar a algumas regras implícitas de ética e educação. A sua imagem profissional e o modo como você se relaciona com os outros é sua principal ferramenta para conseguir bons contatos.

Uma boa rede de contatos é fundamental para empreendedores e profissionais que querem construir uma carreira de sucesso. Quando usado da forma correta, o networking profissional abre portas e te leva a lugares incríveis. Siga nossas dicas e use essa ferramenta em seu favor.

Agora você já sabe tudo sobre networking, suas principais vantagens, como ele deve ser feito e por que você precisa se preocupar com ele. Para dar continuidade ao aprendizado, que tal ler um pouco mais sobre desenvolvimento profissional? Confira nosso manual prático com as melhores dicas para decolar sua carreira!

 

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Nosso App

Nossas Redes Sociais