Connect with us

Inicie Sua Carreira

O que faz um programador e quais as principais áreas de atuação?

o que faz um programador
Tempo de Leitura: 4 minutos

Que tal ocupar um cargo que proporcione prestígio social, tranquilidade profissional e uma excelente remuneração? Se você pensou em Biomedicina ou em outras especializações ligadas à área da saúde, errou. Dessa vez, estamos nos referindo à outra das profissões mais bem pagas do momento: a de desenvolvedor de softwares e aplicativos. Mas o que faz de verdade um programador?

Essa é uma dúvida muito comum e que precisa ser respondida com calma. Afinal, boa parte das pessoas interessadas em ter uma carreira alinhada à tecnologia desiste por não saber se são capazes de encarar o desafio. Isso acontece por diversos motivos, inclusive pela falta de informação de qualidade.

Para resolver o problema, estamos aqui para falar um pouco a respeito das atividades desempenhadas por um programador. Aproveitamos também para resumir os campos de atuação desse profissional cada vez mais indispensável nos mais variados segmentos do mercado.

Preparado para descobrir uma profissão que vale a pena? Então vamos lá!

Atividades desenvolvidas

Para entender o que faz um programador, é preciso considerar a sua formação acadêmica e as linguagens de programação que ele domina. Nesse sentido, há, por exemplo, quem prefira se especializar apenas em modelos de códigos específicos do desenvolvimento back-end, como Python, Java e PHP.

Por outro lado, existem cursos mais abrangentes, como o de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Nele, sua linha de aprendizagem é mais completa, já que são abordados outros aspectos importantes, como Estruturação e Gestão de Bancos de Dados, além de Governança e Planejamento Estratégico em TI.

Esse breve parênteses é essencial para compreender que um programador vai muito além de um mero digitador de sequência de códigos. Feito isso, vamos dar uma olhada em algumas atividades mais de perto. 

Desenvolvimento de aplicativos

Como você já deve saber, a demanda por novos aplicativos para dispositivos móveis (principalmente smartphones e tablets) é muito alta. Em média, um brasileiro gasta mais de 5 horas por dia navegando por apps no seu celular. As empresas, é claro, estão de olho nesse perfil de consumo.

Desenvolvimento de sites

A elaboração de websites pode tanto ser dedicada para desktop (notebooks, por exemplo) quanto para smartphones. Com certeza você já reparou que os sites executados no navegador do seu celular são diferentes da interface disponível em um computador de mesa, certo?

As telas dos smartphones são menores e, portanto, não proporcionam o mesmo campo de visão que a tela de um laptop. Além disso, o hardware também é diferente. Por isso, o desafio consiste em criar sistemas otimizados para rodar em ambientes iOS e Android de maneira fluida e, ao mesmo tempo, coerente com o espaço de visualização.

Qual carreira mais combina com você?

Isso não significa que o desenvolvimento de sites para computadores de mesa seja mais fácil. Na verdade, apenas demonstra o grau de versatilidade ligado ao trabalho cotidiano de um programador.

Programação de jogos eletrônicos

Esse segmento ajuda a ilustrar a importância do trabalho em equipe. Jogos eletrônicos dependem bastante da capacidade criativa e técnica de um desenvolvedor. Contudo, conforme as características do game em questão, o enredo também tem um peso considerável na qualidade do resultado final.

Em termos de linguagem, um bom conhecimento em JavaScript, Python e C++ já abre as portas para criar um jogo eletrônico. Contudo, é igualmente necessário estudar e escolher uma boa plataforma de desenvolvimento. Algumas delas são:

  • Godot;
  • Unity;
  • Construct 2.

Desenvolvimento de programas

Os softwares dependem ou não de instalação nos dispositivos em que forem utilizados. Isso porque a expansão em nuvem possibilita, hoje, que muitos deles sejam feitos para rodarem exclusivamente em máquinas disponibilizadas por ela. Esse é o chamado desenvolvimento web.

Ainda há muitas organizações, entretanto, que preferem as versões feitas para desktop. A única ressalva é a exigência do aplicativo quanto aos recursos de hardware e sistema operacional. Em tais contextos, o foco é desenvolver softwares que executam funções complexas com o menor consumo possível de máquinas.

Áreas de atuação

Não é de hoje que qualquer instituição, pública ou privada, necessita dos serviços prestados por um bom programador. À medida que a transformação digital progride, a presença dos desenvolvedores ganha ainda mais valor.

Em um cenário tão favorável, esses profissionais participam de diversos projetos atrelados à indústria 4.0, a qual estabelece um forte vínculo com machine learning e seus diversos algoritmos complexos.

Nos hospitais ou em centros de saúde, os programadores são úteis na criação de sistemas que agilizem diagnósticos ou viabilizem o monitoramento de pacientes à distância. A telemedicina só se transformou em realidade por conta de suas soluções, que também facilitam a gestão de diversos departamentos.

Outros setores que merecem a atenção são:

Perfil do programador

Basicamente, os melhores programadores são aqueles que detêm pleno domínio das linguagens de programação usadas durante seu cotidiano de trabalho. Só isso, entretanto, é insuficiente. Aqueles talentos que se destacam costumam exibir inglês avançado ou fluente, além de demonstrar um raciocínio lógico bastante apurado.

A fim de se tornar um profissional de sucesso em programação, você também deve aprimorar algumas habilidades comportamentais, as chamadas soft skills, como:

  • comunicação (oral e escrita);
  • criatividade;
  • adaptabilidade;
  • senso de colaboração;
  • empatia;
  • autonomia para encontrar soluções sozinho;
  • inteligência emocional;
  • resiliência;
  • flexibilidade;
  • senso crítico;
  • autocrítica.

As formações acadêmicas em tecnologia revelam que o leque de opções no ensino superior é bem vasto. Gostou da ideia de seguir carreira em programação? Para que tudo saia como o planejado, lembre-se de que é fundamental fazer uma graduação em uma instituição de ensino renomada.

Assim, você terá certeza de que desenvolverá os conhecimentos e habilidades requeridas pelo mercado de trabalho. Como mostramos, não são apenas os negócios especificamente associados à tecnologia que necessitam do trabalho de programadores.

Diante de um mundo digital em franca expansão, o que se sabe é que as habilidades aprendidas e aperfeiçoadas pelos desenvolvedores serão determinantes no progresso de toda a sociedade. Para fazer parte desse processo transformador, você precisa dar os primeiros passos.

Saiba que, se você sempre quis fazer um curso superior, mas tem uma rotina apertada entre o trabalho e a família, a faculdade EAD é uma excelente solução. Agora que você sabe o que faz um programador e se interessou pela carreira, está na hora de se mover em direção às suas conquistas.

Quer conhecer outras carreiras promissoras da área tecnológica? Siga agora mesmo a nossa página no Facebook e fique por dentro de todas novidades!

Se deseja encontrar diversas oportunidades em TI, um bom lugar para visitar é o Jooble.


Comentários

QUER SABER SOBRE OS MAIS DE 1.800 CURSOS A DISTÂNCIA?

Saiba mais sobre os cursos de Pós-Graduação EAD

Saiba mais sobre os cursos de Graduação EAD


unyleya.edu.br

Copyright Unyleya ©. Todos os direitos reservados.