Segurança do Trabalho: saiba por que esta graduação é a sua cara!

  • 02/mar/2020

Segurança do Trabalho: saiba por que esta graduação é a sua cara!

Tempo de Leitura: 4 minutos

O setor de Segurança do Trabalho é um dos mais importantes em termos estratégicos e de gestão nas grandes empresas. Afinal, os profissionais desse departamento são os grandes responsáveis pela manutenção da integridade física de todo o quadro de funcionários da companhia.

Como a demanda por esse tipo de profissional é constante, trata-se de uma carreira promissora e com amplas possibilidades de atuação. No entanto, fazer uma graduação na área é indispensável para adquirir as competências necessárias ao ramo e obter sucesso na função.

Se você está pensando em fazer esse curso, continue a leitura do post e conheça melhor esta profissão. Falaremos sobre as atribuições do profissional, o mercado de trabalho na área e, claro, o tipo de curso ideal para alavancar sua carreira!

O que é Segurança do Trabalho?

A Segurança do Trabalho nada mais é do que um conjunto de ciências e tecnologias que visa a proteção integral dos colaboradores em um local de trabalho. O objetivo principal do setor é minimizar as ocorrências de acidentes e doenças ocupacionais, além de promover ações de saúde e prevenção de riscos nas empresas.

Quando falamos em Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional no Brasil, sempre nos recorremos às famosas Normas Regulamentadores (NRs) que definem as regras de conduta institucionais com base na legislação trabalhista brasileira. A NR6, por exemplo, versa sobre o uso obrigatório de Equipamentos de Proteção Individual.

A NR4, por sua vez, regulamenta sobre como devem ser instituídos os Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT), com foco na manutenção da integridade de todos os trabalhadores e na definição do grupo profissional que vai operacionalizar e fiscalizar tais condutas.

Quem são os profissionais em Segurança do Trabalho?

A legislação nacional prega que toda empresa precisa ter um quadro multidisciplinar de colaboradores da Segurança do Trabalho. Trata-se do SESMT, que falamos no tópico anterior, sendo composto obrigatoriamente pelos seguintes profissionais: Técnico de Segurança do Trabalho, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Médico do Trabalho e Enfermeiro do Trabalho.

A quantidade de colaboradores de cada grupo vai depender do porte da empresa, do tamanho de seu quadro de funcionários e dos riscos que a atividade em questão oferece ao colaborador. Em alguns casos, é necessário mais de um profissional graduado em Segurança do Trabalho para atuar nas equipes.

O que faz um técnico em Segurança do Trabalho?

Um técnico em Segurança do Trabalho se responsabiliza pelo gerenciamento das ações de prevenção de acidentes nas empresas e pela promoção da salubridade. Esses profissionais atuam em conjunto com departamentos ambientais e de saúde, sempre prezando pelo desenvolvimento de estratégias que minimizem potenciais riscos e contribuam para um clima corporativo sadio.

As funções podem variar conforme a área de atuação da empresa, com desenvolvimento de ações específicas para setores de mineração, zona portuária, área rural, entre outros segmentos. Em linhas gerais, as atribuições de um técnico de Segurando Trabalho podem ser assim definidas:

  • análise e proposição de ações preventivas e de controle de riscos;
  • desenvolvimento de ações educativas de saúde e prevenção de acidentes;
  • inspeção de equipamentos industriais, como maquinários, extintores e equipamentos elétricos;
  • acompanhamento e inspeção de laudos de insalubridade e periculosidade;
  • orientação e supervisão quanto ao uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC);
  • supervisão de atendimentos de emergência.

Como é o mercado de trabalho para Segurança do Trabalho?

Como dissemos, o mercado é bastante promissor para quem deseja atuar na área de Segurança do Trabalho. Profissionais com as devidas competências são habilitados para exercer funções estratégicas em empresas públicas ou privadas de pequeno, médio ou grande porte. Outra possibilidade de atuação são os órgãos oficiais do governo.

Algumas funções que demandam mais experiência na área incluem o desenvolvimento e implantação de novos equipamentos de segurança nas empresas — considerando-se as inovações tecnológicas — bem como o acompanhamento de vistorias e auditorias do departamento.

Trata-se de uma área de ampla expansão não só porque a legislação brasileira é bastante criteriosa no que diz respeito à Segurança do Trabalho, mas também porque os gestores estão ficando cada vez mais conscientes da importância desse setor dentro das companhias. Em conjunto, esses aspectos demonstram por que os profissionais da área têm lugar garantido no mercado atual.

Como é o curso de Segurança do Trabalho?

O curso superior de Tecnologia em Segurança no Trabalho é voltado para quem deseja desenvolver habilidades técnicas e de gestão de segurança e saúde no universo corporativo, contribuindo para a integridade física dos colaboradores de uma empresa, para a manutenção da qualidade de vida no trabalho e para a sustentabilidade nas organizações.

O profissional graduado na área está apto a conduzir equipes e projetos de ações preventivas multidisciplinares, atuando em conjunto com profissionais de outras áreas, como da Medicina. A grade curricular é vasta e abrange conteúdos que vão desde Comunicação e Linguagem, passando pela Legislação, Higiene e Psicologia do Trabalho até conteúdos mais aprofundados sobre Documentação e Programas de Prevenção de Risco.

Em algumas instituições, o aluno tem contato com o ambiente profissional durante todos os períodos do curso, o que permite aliar a aprendizagem teórica com a prática cotidiana da profissão. 

Quando você for escolher a faculdade ideal, é muito importante estar atento à metodologia de ensino proposta e ao histórico da instituição para ter certeza de que se trata de uma formação de qualidade, seja em nível de graduação, seja em uma especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho.

Quem tem pouco tempo para se dedicar aos estudos e pretende fazer um curso de graduação EAD precisa redobrar os cuidados na hora de avaliar a metodologia. O modelo de ensino proposto deve ser inovador e dinâmico, com tutores à disposição e mediado por atividades on-line que reúnam apresentação do conteúdo, fóruns de discussão e proposição de exercícios, além de vídeos com professores especialistas.

Com esses cuidados não vai ser difícil encontrar uma graduação em Segurança do Trabalho que seja compatível com suas reais expectativas e que ofereça um diploma valorizado no mercado.

Se você ficou interessado no curso, entre em contato conosco e conheça os diferenciais desta graduação!

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você