Connect with us

Especialize-se

Saiba o que faz um paisagista e como se especializar

Você sabe o que faz um paisagista? Conheça as principais funções do cargo e veja como se especializar neste ramo em expansão!

o que faz um paisagista
Tempo de Leitura: 4 minutos

Ter em casa uma área verde bem-planejada é o sonho de muita gente. Se você está se perguntando o que faz um paisagista, podemos dizer que ele é quem realiza esse sonho, criando jardins funcionais e relaxantes tanto em projetos residenciais quanto comerciais. Esse profissional tem lugar cativo também em projetos de urbanização que visam a implantação de áreas ecológicas nas cidades.

No entanto, é preciso estar preparado para assumir essa função, pois o cargo requer conhecimentos bastante específicos. O primeiro passo é escolher uma pós-graduação no ramo para se tornar uma referência no assunto e desenvolver as habilidades que esse mercado demanda. Como se trata de uma área em expansão, ter esse diferencial no currículo fará com que você se destaque entre os concorrentes.

Neste post, explicamos tudo sobre paisagismo e a melhor forma de se especializar na profissão. Continue a leitura e invista nesta carreira de sucesso!

O que é paisagismo e o que faz um paisagista?

O paisagismo é uma área relacionada à Arquitetura e Urbanismo que tem como objetivo projetar áreas verdes conforme as necessidades de cada espaço. Isso é feito por meio de estratégias que buscam o melhor aproveitamento da metragem e da luz natural, bem como a escolha das espécies de plantas mais adequadas àquele ambiente.

Os profissionais desse setor podem atuar em diversas funções, desde planejadores e executores dos projetos até como jardineiros, colocando “a mão na massa” e acompanhado de perto o desenvolvimento das espécies. Em seguida, listamos as atribuições básicas de um paisagista.

Análise da área e do porte do jardim

Todo projeto de paisagismo começa pela definição da área do jardim, planejando qual será o porte do lugar e onde serão plantadas (ou instaladas) as espécies. Dependendo da metragem e das condições do solo, podem ser escolhidas desde árvores maiores até pequenos arranjos florais. A estrutura também é definida nesse momento, conforme o local disponível para a área verde, como varanda, pergolado, jardim de inverno etc.

Os muros de trepadeira e cercas-vivas também são uma tendência do setor, sobretudo em projetos residenciais. É função desse profissional analisar o tipo de solo e a incidência de luz solar no ambiente, de modo a escolher as espécies mais adequadas. Vale lembrar que em projetos de urbanização, os paisagistas trabalham em conjunto com outros profissionais, já que as áreas normalmente são de grande porte.

Escolha de espécies compatíveis

A escolha das plantas deve respeitar as preferências do cliente e, ao mesmo tempo, as características do solo em questão. Caso contrário, por mais que as espécies fiquem lindas em um primeiro momento, poderão não se adaptar ao terreno em diferentes estações. Por isso, o conhecimento técnico adquirido em um dos tipos de pós-graduação é imprescindível para que o profissional faça as melhores escolhas.

Além disso, as plantas precisam dar uma identidade para o local, o que favorece a harmonia da atmosfera e o resultado da composição. Um exemplo é organizar as espécies de modo que as maiores fiquem sempre ao fundo, as médias no centro e as menores na frente do jardim. As cores também devem ser observadas, pois influenciam diretamente no efeito visual da paisagem.

Definição do projeto de iluminação

Tanto nos projetos de paisagismo residencial quanto nos urbanos a iluminação é uma prioridade. O ideal é aproveitar ao máximo a luz natural para valorizar as espécies e, principalmente, garantir o cultivo sadio. De todo modo, a iluminação artificial não poderá ser dispensada, até para que o jardim tenha funcionalidade e segurança também no período noturno.

Nesse caso, posicione os feixes de forma estratégica, procurando deixar o ambiente iluminado, mas intimista — ou seja, sem incidência direta da luz. Uma boa dica é escolher arandelas de parede e também spots que iluminem uma planta ou um móvel em específico, valorizando a decoração da área.

Como é o mercado para paisagistas?

Conhecendo as funções de um paisagista, já deu para compreender um pouco como funciona o mercado nesse ramo. Trata-se de um setor que se expande a cada dia, sobretudo porque as pessoas estão priorizando estilos de vida mais saudáveis. Para isso, nada melhor que um bom paisagismo para contribuir com aquela gostosa sensação de bem-estar dentro da própria residência, não é mesmo?

Os grandes centros urbanos também estão se beneficiando dos projetos de paisagismo, com crescentes investimentos das prefeituras municipais em áreas verdes para que a população possa desfrutar dos espaços ao ar livre na cidade. Portanto, essa também é uma forte frente de atuação dos paisagistas. Qualquer que seja sua escolha, as médias salariais são muito atrativas, sobretudo para quem tem uma pós-graduação no currículo.

Outra vantagem de trabalhar com paisagismo é a possibilidade de construir uma carreira autônoma, criando uma rotina mais flexível e sob demanda para as suas necessidades. Inclusive, dá até para conciliar o trabalho em escritórios de engenharia e arquitetura com projetos particulares assinados somente pelo paisagista em questão.

Como se especializar em paisagismo?

Como dissemos, investir em uma pós no ramo é fundamental para se tornar um paisagista bem-sucedido. Para entender como funciona a pós-graduação, considere que o curso é focado no desenvolvimento de habilidades que farão aquele profissional se tornar uma referência no assunto. Isto é, alguém que de fato tem a credibilidade para projetar uma área verde considerando todas as características daquele espaço.

De fato, ter o conhecimento total sobre o que faz um paisagista não é tarefa fácil, sobretudo se você estiver desenvolvendo um projeto para um grande centro urbano. Porém, com a capacitação adequada, é plenamente possível criar jardins de tirar o fôlego, equilibrando funcionalidade e beleza em doses exatas para a área. É por isso que os conhecimentos desse profissional abrangem diversos campos de estudo, como História da Arte e Biologia.

Com tantos diferenciais, o resultado não poderia ser outro: muita valorização e reconhecimento pelo serviço prestado, o qual influencia diretamente na qualidade de vida das pessoas. Porém, é preciso ter atenção: quando for escolher a instituição de ensino para fazer sua pós, avalie muito bem a reputação da universidade e a capacitação do corpo docente, pois esses aspectos são cruciais para ter um diploma valorizado no mercado.

Nós podemos ajudar você nessa missão. Conheça a pós-graduação em Arquitetura da Paisagem da Unyleya e invista em uma trajetória de sucesso no ramo!


Comentários

QUER SABER SOBRE OS MAIS DE 1.800 CURSOS A DISTÂNCIA?

Saiba mais sobre os cursos de Pós-Graduação EAD

Saiba mais sobre os cursos de Graduação EAD


unyleya.edu.br
Guia completo para escolher o curso e a faculdade ideais sidebar

Copyright Unyleya ©. Todos os direitos reservados.