Connect with us

Carreiras na Pós

Medicina Comunitária e Saúde Pública: o que saber sobre o curso?

medicina comunitária e saúde pública
Tempo de Leitura: 4 minutos

A área de Medicina Comunitária e Saúde Pública tem importante papel na assistência básica à saúde, facilitando o acesso de todas as camadas sociais aos serviços médicos. Profissionais desse ramo atuam, principalmente, no acompanhamento de rotina, na prevenção de doenças e na promoção de saúde do indivíduo e de sua família, bem como à comunidade em que está inserido. 

O curso de especialização nessa área é destinado a pessoas graduadas em Medicina, com diploma reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), e que queiram obter um conhecimento mais aprofundado nas práticas médicas do âmbito comunitário

Neste artigo, vamos mostrar várias informações importantes para você que pretende se tornar especialista em Medicina Comunitária e Saúde Pública. Confira! 

Quais são os objetivos do curso? 

Essa especialização tem o objetivo de formar profissionais com conhecimentos aprofundados em ajuda humanitária e com bom entendimento sobre como funciona a atuação médica na Saúde Pública

A conclusão do curso confere ao aluno a formação em nível de pós-graduação lato sensu, o que garante o título de especialista em Medicina Comunitária e Saúde Pública. Você poderá, então, trabalhar como profissional liberal, concursado ou contratado, tanto em unidades de atenção primária quanto em outras áreas, como veremos mais à frente.  

Como é a grade curricular dessa especialização? 

As disciplinas ministradas ao longo do curso possibilitam o desenvolvimento de conhecimentos avançados, formando profissionais com alto nível de qualificação para atuar na área da saúde comunitária. São abordados 12 temas específicos: 

  • Bioestatística e Epidemiologia Aplicadas às Epidemias; 
  • Epidemiologia e Vigilâncias em Saúde Pública; 
  • Leitura e Análise de Artigos e Trabalhos Científicos em Medicina;  
  • Medicina Comunitária; 
  • Medicina de Desastre; 
  • Medicina Preventiva e Promoção da Saúde; 
  • Políticas e Programas de Saúde Pública; 
  • Quarentena, Monitoramento e Controle de Epidemias; 
  • Saúde Global: Aspectos Práticos e Estudo de Casos em Emergências Complexas, Epidemias e Desastres; 
  • Saúde Pública e Meio Ambiente; 
  • Saúde Pública na Assistência Humanitária; 
  • Sistemas de Saúde no Brasil: Público, Privado e Experiências Internacionais Comparadas. 

Qual é a carga horária do curso? 

As pós-graduações do tipo lato sensu são cursos realizados em pouco tempo. A pós em Medicina Comunitária e Saúde Pública é concluída em aproximadamente 12 meses, totalizando 480 horas de estudos. 

O curso é oferecido na modalidade EAD 100% online — Educação a Distância —, o que facilita a realização das aulas para pessoas que têm outros compromissos no dia a dia. Esse é, justamente, o caso de quem busca uma pós-graduação, pois já tem as demandas da vida profissional e precisa de condições flexíveis para se manter em formação continuada. 

Quais são as possibilidades de atuação? 

Ao se especializar em Medicina Comunitária e Saúde Pública, você poderá exercer seu trabalho com a atenção voltada a pacientes individuais, núcleos familiares e comunidades. Assim, é prestada uma assistência integral a essas pessoas e grupos, independentemente de idade, sexo e patologia apresentada. 

Devido ao atendimento generalista oferecido à população, essa área também é designada como medicina geral, familiar e de assistência primária

A atuação profissional ocorre principalmente em Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e clínicas da família, vinculadas ao Sistema Único de Saúde (SUS), mas há também outras áreas que podem interessar aos médicos comunitários. Veja! 

Atenção primária à saúde 

Na assistência primária, as práticas médicas estão relacionadas aos cuidados básicos de saúde, prevenção de doenças e tratamento ambulatorial das condições crônicas mais prevalentes, como hipertensão arterial e diabetes. 

Esse tipo de atendimento não é chamado de primário por ser mais simples que as intervenções de outras áreas médicas, mas porque representa o primeiro contato com os pacientes. Portanto, é como a porta de entrada ao sistema de serviços de saúde. 

Nessa área de atuação, realiza-se a avaliação global dos pacientes para que os cuidados sejam personalizados, isto é, atendendo às suas necessidades gerais de saúde. Se for preciso investigar condições específicas, é feito o encaminhamento para outras especialidades médicas e diferentes serviços de promoção à saúde física e mental. 

Na atenção primária, o médico geral comunitário atua em equipe multidisciplinar. Outros profissionais importantes para o atendimento à comunidade vêm das áreas de Enfermagem, Odontologia, Nutrição, Fisioterapia, Psicologia e Assistência Social, além, é claro, dos técnicos e auxiliares. 

Epidemiologia 

Especialistas em Medicina Comunitária e Saúde Pública também podem atuar no campo de Epidemiologia. É um ramo de trabalho fundamental para a investigação dos fatores associados à disseminação de doenças, tendo em vista a necessidade de elaborar medidas de prevenção. 

Quando falamos em Epidemiologia, logo vem à mente a propagação de infecções causadas por vírus, bactérias e outros microrganismos. Entretanto, nessa área da ciência, também são estudados os dados referentes a outros tipos de agravos à saúde pública, como acidentes de carro e violência urbana, que apresentam características epidêmicas entre as causas de morte. 

Assistência a pessoas em situação de catástrofes e refugiados de outros países 

Embora não seja referido com a mesma frequência das áreas já citadas, a assistência a refugiados de outros países, bem como a pessoas e comunidades que passaram por desastres, representa outro importante campo de atuação para os médicos comunitários. 

Nesse caso, você atuará em Emergência Complexa, o que requer conhecimento especializado em ajuda humanitária. Com profissionais bem-preparados nesse cenário, há uma resposta eficiente aos desastres e às demandas emergenciais — o que ajuda a reduzir os impactos na Saúde Pública. 

Como escolher uma boa instituição de ensino? 

Até aqui, você já viu que especialistas em Medicina Comunitária e Saúde Pública têm papel fundamental na sociedade e uma carreira promissora pela frente. Um dos fatores determinantes nessa jornada de especialização é a escolha de uma instituição de ensino de qualidade. 

Sendo assim, vale a pena observar alguns pontos, como: 

  • reconhecimento pelo MEC (Ministério da Educação); 
  • reputação da instituição; 
  • qualificação dos professores; 
  • disciplinas abordadas nos cursos; 
  • modalidade de ensino oferecida. 

Quais são os diferenciais da UnyleyaMED? 

A Unyleya é reconhecida por sua ampla oferta de cursos de graduação e pós-graduação a distância. Na UnyleyaMED, os cursos são destinados especificamente aos profissionais formados em Medicina

Os cursos da UnyleyaMED têm como diferenciais a excelência dos professores e a grade curricular que trabalha com temas contemporâneos, permitindo um conhecimento avançado na área escolhida. Outros pontos que merecem destaque são: 

  • cursos 100% online; 
  • otimização de tempo, com acesso exclusivo aos conteúdos de aula, pelo portal ou app; 
  • conteúdos disponibilizados em multiformatos; 
  • interações humanizadas no atendimento a pacientes. 

A especialização em Medicina Comunitária e Saúde Pública da UnyleyaMED oferece o conhecimento de que você precisa para se consolidar nessa carreira. 

Acesse agora mesmo a página do curso e faça sua pré-matrícula! 


Comentários

QUER SABER SOBRE OS MAIS DE 1.800 CURSOS A DISTÂNCIA?

Saiba mais sobre os cursos de Pós-Graduação EAD

Saiba mais sobre os cursos de Graduação EAD


unyleya.edu.br
Guia completo para escolher o curso e a faculdade ideais sidebar

Copyright Unyleya ©. Todos os direitos reservados.