Na dúvida sobre como ser professor? Veja mais neste post

  • 11/fev/2019

Na dúvida sobre como ser professor? Veja mais neste post

 

Quem está no momento desafiador de escolher um curso de graduação costuma se ver diante de várias opções de escolha. Algumas profissões são mais conhecidas, outras despertam a curiosidade exatamente por não serem tão comuns. Mas, entre elas, existe uma com a qual é impossível você não ter se deparado: a de professor.

Todos nós temos diversos modelos de docência, que construímos a partir das nossas experiências escolares — o professor brincalhão, aquele mais sério, um que dava conselhos etc. Uma coisa é certa, o profissional dessa área é fundamental no desenvolvimento das pessoas. Por isso, ao pensar em um curso superior, você pode se fazer a pergunta: como ser professor?

Para respondê-la, preparamos um post especial com detalhes dessa carreira. Conheça os benefícios e saiba como trabalhar nela. Vamos lá?

Quais são as vantagens da carreira de professor?

Você deixa sua marca

Se a ideia de mudar o Brasil estimula você, a profissão de professor é a escolha certa. Com a expansão das matrículas em escolas, praticamente todas as pessoas passam por algum nível da educação básica. Ou seja, quem atua na docência faz parte do grupo de maior influência atualmente.

Todos os anos, o professor tem contato com um grande número de alunos. Assim, além de ensinar e contribuir com o desenvolvimento cognitivo deles, ele também pode ajudar no crescimento pessoal — ficando para sempre na memória dos estudantes. Um docente, sem dúvida, deixa sua marca na eternidade.

Não existe uma rotina monótona

Decidir como ser professor está longe de ser uma atividade monótona. Começa pela diversidade de opções: é possível dar aulas desde a Educação Infantil até o Ensino Superior — além de trabalhar como Pedagogo em outros espaços, como empresas e hospitais.

Além disso, cada turma e cada estudante são diferentes. No trabalho de professor, nenhum ano é igual o outro. Aliás, nenhum dia é igual. Você está sempre em contato com novas pessoas e tem a oportunidade de aprender estratégias e metodologias diferentes.

A experiência é valorizada

Enquanto em outras profissões existe o receio de perder espaço para profissionais mais jovens e inexperientes, a carreira docente toma o caminho contrário: quanto mais idade e mais tempo de serviço, mais valorizado o professor é. Afinal, ao longo de sua história ele aprendeu a lidar com os estudantes e ensinar da melhor maneira.

Existem duas férias por ano

Que outra profissão você conhece com essa facilidade? O professor tira férias em julho e ainda aproveita um recesso entre os meses de dezembro e janeiro. Outro ponto positivo é que as escolas e faculdades param em quase todos os feriados, diferentemente de empresas e lojas do comércio.

Para quem tem uma família que precisa de cuidados, essa é uma vantagem e tanto. Você pode estar com os seus filhos quando eles também estão de férias. Assim, é possível planejar ótimos momentos em família e descansar das atividades profissionais.

Outro benefício para os professores que têm filhos é a carga horária: geralmente, você está no trabalho enquanto eles estão estudando. Não é preciso perder a convivência com sua família, pois não existem plantões ou demandas fora do horário comercial, como outras profissões.

Como é o mercado de trabalho na área?

Você imagina alguma época no futuro em que o professor não será mais necessário? O que acontece é exatamente o contrário! A cada ano que passa essa profissão ganha ainda mais importância. Não é à toa: o professor é necessário desde a educação infantil até a formação de médicos ou cientistas. Em algum grau, todas as profissões dependem do ensino.

Ou seja, o mercado está frequentemente aquecido nessa área. Isso significa que há sempre vagas de trabalho disponíveis para professores. Além disso, as escolas, cursos e faculdades vivem constantes expansões, tanto na rede privada quanto na pública. Assim, a docência é uma das poucas carreiras com tanta garantia de emprego.

Por ser um país com dimensões continentais, o Brasil está sempre precisando de novos professores. Com isso, é comum que os governos realizem ações para estimular a formação e a atuação profissional nessa área. Os concursos para a docência são mais frequentes que qualquer outro — isso quer dizer que você pode alcançar estabilidade e bons salários no serviço público.

O mercado de trabalho nessa área também é bastante dinâmico, oferecendo oportunidades de mudança de carreira a qualquer momento. Quem deseja sair da educação básica e dar aulas no Ensino Superior, por exemplo, pode fazer um mestrado ou doutorado para mudar de área.

Da mesma forma, um profissional que trabalha no Ensino Médio pode fazer um curso de complementação pedagógica e se capacitar para a atuação com crianças. Assim, além do seu diploma em licenciatura, ele terá também a habilitação em Pedagogia.

As especializações também são muito utilizadas para construir novos caminhos profissionais. Fazer uma pós-graduação em gestão escolar cria oportunidades para trabalhar na coordenação. Por sua vez, cursando Psicopedagogia é possível atuar com intervenções clínicas para alunos com dificuldade de aprendizagem. E esses são só alguns exemplos.

Uma tendência da área é a especialização em educação especial. A inclusão tem sido um tema muito frequente nas discussões de educadores e nas políticas públicas. Como consequência, professores com esse diferencial no currículo conquistam valorização no mercado de trabalho.

De que forma se preparar para essa profissão?

Se você está convencido de que quer aprender como ser professor, chegou a hora de conhecer as formas de fazer isso. Percebeu que estamos falando no plural? Isso porque não existe apenas um curso que prepare alguém para a docência. Na verdade, há diversas opções.

Se o seu desejo é trabalhar com bebês e crianças, a graduação certa é a de Pedagogia. Esse curso autoriza o professor a atuar desde a Educação Infantil até a primeira etapa do Ensino Fundamental. A formação é generalista, ou seja, você vai dar aula sobre diversos conteúdos.

Já quem pretende atuar com crianças maiores e adolescentes, deve buscar por um curso de licenciatura em uma área específica — Língua Portuguesa, Matemática, História etc. O professor que se forma assim é especialista no seu conteúdo e dá aula para várias turmas abordando apenas esse assunto.

As pessoas que sonham em trabalhar no Ensino Superior, ou seja, serem professores de universidades ou faculdades, têm maior flexibilidade ainda: é possível entrar nessa área mesmo sem ter um curso de licenciatura. Um administrador de empresas, por exemplo, pode fazer mestrado e se tornar docente em um curso de administração.

Há muitas formas de decidir como ser professor. O importante é nunca deixar de estudar e de se capacitar cada vez mais. Frequentemente, há novos conhecimentos pedagógicos e novas estratégias de ensino sendo desenvolvidas. Por isso, é importante que os docentes continuem investindo no próprio aprendizado.

E então, está interessado na carreira de professor? Que tal continuar sabendo mais sobre o assunto? Veja nosso post sobre como é um dia na vida desse profissional!

 

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Nosso App

Nossas Redes Sociais