8 dicas para conseguir se organizar e pagar sua pós-graduação

  • 16/jan/2019

8 dicas para conseguir se organizar e pagar sua pós-graduação

Com a demanda crescente do mercado por profissionais com especialização e MBA — devido à qualificação técnica que eles têm para cargos mais relevantes dentro das empresas —, cada vez mais pessoas começam a se programar para dar continuidade aos estudos após concluírem a graduação. Contudo, muitos se questionam como fazer para pagar pós-graduação e não comprometerem o orçamento com esse investimento.

Pensando nisso, reunimos algumas dicas que vão ajudá-lo a se planejar e organizar as suas finanças. Acompanhe e se inspire nelas para investir sem medo na sua formação!

1. Considere cursar uma pós-graduação a distância

A primeira dica é bem simples: considere fazer a sua pós-graduação na modalidade EAD. Afinal, além dos cursos a distância serem reconhecidos pelo MEC e terem uma boa aceitação no mercado de trabalho, eles têm uma mensalidade muito mais em conta se comparados aos que são oferecidos no formato presencial.

O que explica isso é justamente o fato da instituição de ensino não arcar com gastos envolvendo estrutura física. Ao contrário, todos os investimentos feitos são nos polos e no Ambiente Virtual de Aprendizagem — a plataforma na qual são disponibilizados o conteúdo didático, as aulas, o fórum para debates etc.

Para completar, ao realizar uma pós a distância, você tem mais autonomia e flexibilidade quanto ao seu cronograma de estudos, o que o permite estudar quando e como quiser sem precisar abrir mão dos seus compromissos e afazeres diários.

2. Faça um planejamento financeiro

Após bater o martelo sobre qual pós-graduação você fará e ter acesso aos valores de matrícula e mensalidades, será a hora de criar um planejamento financeiro.

Isso é fundamental porque, por meio dele, será possível organizar as suas despesas mensais, estipular um valor para poupar mensalmente para cobrir os custos com a sua formação e ainda criar uma reserva financeira para casos de emergência.

Do contrário, o seu orçamento pode acabar comprometido pelo mau uso das suas finanças pessoais, fazendo com que você tenha dificuldades financeiras para dar continuidade à sua qualificação profissional — algo que, sem dúvidas, não é a intenção!

3. Arranje um emprego integral ou em meio período

Se você já trabalha, ótimo. Em caso negativo, arranje um emprego, pois isso é crucial para assegurar que haverá uma fonte de renda para pagar não só a sua pós-graduação, mas também os demais gastos que tem ao longo do mês com alimentação, transporte, moradia, saúde etc.

No entanto, não foque exclusivamente em achar vagas de período integral, ok? Abra os horizontes e pesquise trabalhos de meio período na sua área de formação.

Esse formato, que já é bastante popular no exterior, está ganhando cada vez mais espaço nas empresas nacionais e é uma boa pedida para quem teme não conseguir conciliar vida pessoal, atividades laborais e a formação acadêmica simultaneamente — uma vez que a sua carga de trabalho diária é reduzida.

4. Trabalhe como autônomo

Uma quarta dica é trabalhar como autônomo prestando serviços para pessoas físicas e/ou jurídicas — algo que é bastante comum para quem se formou em Administração, Ciências Contábeis e Marketing.

Afinal de contas, essa é uma modalidade de trabalho cada vez mais buscada pelos profissionais porque eles podem ter mais flexibilidade quanto à rotina laboral e ao ambiente no qual vão atuar. Tanto é que muitos trabalham de casa por conta dos filhos pequenos, por exemplo.

5. Pense em alternativas de renda extra

Além de um emprego em regime CLT ou um trabalho autônomo, você deve pensar em alternativas para conquistar uma renda extra e deixar o seu orçamento mensal mais folgado. Uma forma simples de fazer isso é explorar habilidades ou hobbies que você tem e utilizá-los para promover atividades informais como freelancer.

Por exemplo, se você é fluente em outros idiomas pode dar aulas para outras pessoas; se entende conceitos avançados sobre fotografia pode realizar ensaios fotográficos e por aí vai. Ou seja, possibilidades não faltam!

6. Comece a poupar para pagar sua pós

Definiu quanto precisa economizar mensalmente para o seu curso e já assegurou que terá uma fonte de renda (emprego formal, trabalho autônomo e/ou atividades freelance) pelos próximos meses? Então não perca tempo e comece a poupar!

Para tanto, nada de usar sua conta-corrente para guardar o dinheiro, pois você fica mais suscetível a usá-lo para outras finalidades. O ideal é abrir uma poupança. Daí é só depositar o valor das mensalidades nela, deixando com que essa quantia renda mês a mês, especialmente se você pretende iniciar os seus estudos só no semestre ou ano seguinte, por exemplo.

7. Evite despesas supérfluas

Uma sétima dica para pagar pós-graduação é evitar despesas supérfluas que consomem boa parte da sua renda e, na grande maioria das vezes, não são urgentes ou sequer necessárias. Para tanto, é importante rever os seus hábitos de consumo e definir limites de despesas com lazer e diversão.

Tenha em mente que, quanto mais você puder economizar, mais conseguirá poupar para pagar as mensalidades do curso. Ou seja, vale o esforço!

8. Atente ao pagamento das suas contas

Para concluir, não deixe de estar atento à data estabelecida para quitar as suas contas. Isso porque, ao não pagá-las em dia, especialmente as faturas dos cartões de crédito, você acaba tendo um gasto desnecessário com o acréscimo de juros e taxas por atraso.

“Ah, mas o valor cobrado é irrisório”, você deve estar pensando. No entanto, quando se torna um costume postergar o pagamento delas (e não só em dias, mas em semanas) essa despesa extra vira uma bola de neve capaz de reduzir a quantia que você poupa para pagar a sua pós, comprometer a sua renda e, em casos mais graves, levá-lo a contrair dívidas.

Portanto, para evitar descuidos bobos que podem trazer dores de cabeça no futuro, utilize planilhas de contas a pagar para monitorar e controlar todos os seus débitos!

Seguindo as dicas para pagar pós-graduação que reunimos neste post, você não só conseguirá economizar e poupar dinheiro para fazer o curso desejado, como também aprenderá a ter um controle muito maior sobre o próprio orçamento. Com isso, será mais fácil ter uma vida financeira saudável e equilibrada. Por isso, não deixe de adotá-las na sua rotina!

E já que falamos sobre alavancar sua trajetória profissional, aproveite para conferir qual o melhor tipo de carreira para você!

 

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você