Connect with us

Guia de Carreiras

Afinal, o que faz um gestor hospitalar? Entenda neste post!

O que faz um gestor hospitalar
Tempo de Leitura: 4 minutos

Hospitais nunca param de funcionar, principalmente em unidades de atendimento emergencial. Há uma série de aspectos que precisam estar bem definidos para que o trabalho flua da melhor maneira possível, desde a recepção até os tratamentos em si. Cuidar dessa logística é justamente o que faz um gestor hospitalar, sempre focado em manter a “ordem da casa” para que todos sejam bem atendidos.

Contabilidade, planejamento de recursos e controle de estoque são exemplos de tarefas administrativas que cabem ao gestor hospitalar. Trata-se de uma função de muita responsabilidade e que demanda exímia visão estratégica. Por isso, uma formação adequada em Gestão Hospitalar é fundamental para desempenhar o ofício com maestria.

Neste post, explicaremos tudo para você. Continue a leitura e inspire-se com esta carreira promissora!

O que é Gestão Hospitalar?

A tarefa de Gestão Hospitalar, também conhecida como Administração Hospitalar, envolve todas as demandas administrativas do mercado da saúde, principalmente em relação à otimização de recursos e manutenção da fluidez do trabalho. Sem essa estabilidade, dificilmente um hospital conseguiria atender os pacientes com qualidade e comprometimento.

O controle das operações está nas mãos do gestor, que precisa se responsabilizar pelo direcionamento adequado das equipes de modo que nenhum setor fique sobrecarregado. Para gerenciar os Recursos Humanos da instituição, é ideal que esses profissionais tenham uma boa capacidade de liderança e que sejam abertos ao diálogo, encaminhando as funções conforme as especificidades da sua força-tarefa.

O que um gestor hospitalar faz?

Já demos algumas pistas quanto às principais atribuições desse profissional. Em seguida, explicaremos em detalhes o que faz um gestor hospitalar e quais as habilidades indispensáveis neste ofício.

Planejamento administrativo

As tarefas administrativas são parte essencial na logística hospitalar. Sem alguém que se responsabilize por liderar essas operações, a unidade de saúde não conseguiria prestar um serviço de excelência aos pacientes. Além da questão orçamentária, a distribuição dos recursos e o controle de estoque estão entre as principais atribuições do gestor.

Para desempenhar essas funções de maneira bem-sucedida, ele deverá elaborar um planejamento criterioso conforme as prioridades de cada departamento e as demandas emergenciais. Assim, será possível direcionar sua equipe de forma mais assertiva e conduzir as operações com rapidez e eficiência.

Avaliação e gerenciamento

Como o próprio nome indica, o cargo de gestor hospitalar envolve avaliar e gerenciar constantemente as tarefas em todas as áreas do hospital. É dever desses profissionais zelar pelo bom andamento das atividades em cada um dos setores, de modo que nenhum deles fique desamparado ou sobrecarregado.

Ficar de olho nos indicadores do processo também é algo imprescindível na rotina do gestor. Um exemplo prático é a avaliação diária do número de leitos disponíveis em cada unidade de terapia, assim como o número de enfermeiros de plantão em cada período. Ter esses dados em mãos é fundamental para direcionar corretamente as operações.

Gestão de Recursos Humanos

Uma das tarefas mais desafiadoras para um gestor hospitalar é justamente a gestão dos Recursos Humanos do hospital. Como dissemos, é função desse profissional manter todos os setores organizados e com equipes de prontidão para atender a diferentes demandas. Nessas horas, é preciso conhecer a fundo sua força-tarefa para agrupar os profissionais conforme o que cada um faz de melhor.

Não adianta alocar um funcionário que entende pouco de tecnologia na recepção informatizada, certo? Ele provavelmente teria dificuldades para lidar com o sistema e acabaria atrasando o direcionamento dos pacientes. Do mesmo modo, exigir que enfermeiros pouco experientes assumam uma ala inteira do hospital pode comprometer o acompanhamento de quem está internado.

Por outro lado, se você tem em seu quadro algum profissional especializado em Pedagogia Hospitalar ou outra formação diferenciada, conte com eles para os setores que exigem um acompanhamento mais criterioso em termos de apoio aos pacientes e à família.

Apoio técnico-administrativo

Mais do que liderar as equipes e montar um força-tarefa potente, o gestor hospitalar precisa oferecer seu apoio técnico-administrativo naqueles momentos em que não há ninguém disponível para assumir determinado ofício na administração. Sendo o gestor um profissional que reúne múltiplas habilidades, caberá a ele suprir lacunas nos momentos de maior movimentação no hospital.

Essa tarefa exige flexibilidade e muito tato para lidar ao mesmo tempo com médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, recepcionistas, entre outros profissionais que compõem o quadro de funcionários da unidade. Além de organizar a logística em cada um desses setores, é dever do gestor assumir as demandas que estão interrompidas ou atrasando o trabalho de outros departamentos.

Como é o mercado de trabalho na área?

Profissionais graduados em Gestão Hospitalar têm uma vasta área de atuação no mercado, incluindo hospitais públicos e privados, bem como as clínicas médicas e laboratórios de análise. Atualmente, existe outra linha de atendimento na saúde que demanda a expertise dos gestores hospitalares. Os centros de estética, SPAs e casas de repouso são bons exemplos desse segmento.

Até porque, todo setor que presta serviços de saúde exige um planejamento administrativo impecável para atender com qualidade, segurança e eficiência. Nesse sentido, podemos dizer que os profissionais que têm o curso de Gestão Hospitalar no currículo saem à frente nos processos seletivos. Isso porque eles reúnem os conhecimentos básicos da Administração alinhados às particularidades da área da saúde.

Outra vantagem é a possibilidade da graduação em Gestão Hospitalar EAD, indicada para quem precisa de uma rotina mais flexível nos estudos, que inclusive permita trabalhar e estudar ao mesmo tempo. Tudo isso sem abrir mão de uma formação de qualidade e de um diploma valorizado no mercado.

Como encontrar uma boa graduação em Gestão Hospitalar?

Fazer uma graduação é indispensável para desempenhar a função de gestor hospitalar com maestria. Como vimos, o ofício envolve uma série de habilidades complexas que somente um bom curso é capaz de oferecer. Além da formação teórica do campo administrativo, essa graduação permite que o aluno se aprofunde no ramo dos negócios aplicados ao universo da Medicina.

É isso que tornará o profissional apto a gerenciar a rotina hospitalar de maneira efetiva e dinâmica, garantindo a fluidez do trabalho em todos os setores e um atendimento de primeira aos pacientes. Afinal, mais do que saber o que faz um gestor hospitalar, quem se interessa pelo ramo deseja assumir o compromisso com a saúde e o bem-estar das pessoas. A Unyleya pode ajudar você nesta missão!

Conheça nossa graduação em Gestão Hospitalar e invista na melhor experiência EAD do Brasil!

Deixe o seu voto
Rating: 5.0/5. From 2 votes.
Please wait...
Comentários

Copyright 2020 Unyleya ©. Todos os direitos reservados.