Psicologia da Educação: a importância da disciplina para quem quer ser professor

  • 15/jun/2018

Psicologia da Educação: a importância da disciplina para quem quer ser professor

A Psicologia é a ciência responsável pelo estudo dos estados e processos mentais, buscando entender o comportamento do ser humano e de suas interações. Ela possui várias ramificações de conhecimento, sendo uma delas a Psicologia da Educação, que se dedica a estudar o aprendizado nos ambientes educativos e a eficácia das intervenções neste contexto.

Para auxiliar você a entender melhor sobre a Psicologia da Educação e por que ela é vantajosa para quem deseja ser professor, preparamos o artigo de hoje. Continue conosco e conheça os benefícios dessa disciplina!

O que é Psicologia da Educação?

A Psicologia da Educação (ou Psicologia Educacional, como também é conhecida) corresponde ao ramo da Psicologia que se aprofunda no processo de ensino e aprendizado nas mais diversas vertentes, sendo algumas delas:

  • o funcionamento dos mecanismos de aprendizagem em crianças e adultos;
  • a eficácia das estratégias educacionais;
  • o funcionamento da própria escola enquanto organização.

Ela também é responsável por entender tudo aquilo que pode ser um entrave para a absorção do fluxo de informação por parte dos alunos, como as dificuldades de aprendizagem (transtornos de déficit de atenção, dislexia, dislalia, entre outras) e os problemas emocionais.

Para ser eficiente em seu propósito, a Psicologia da Educação precisa ser desenvolvida junto aos educadores, de modo a tornar o processo de aprendizagem mais significativo para o aluno — sobretudo no que diz respeito às dificuldades de aprendizagem e à motivação.

Além disso, é mais interessante ainda que os próprios educadores, em suas formações, tenham acesso a essa disciplina, de modo estarem aptos a lidar com as mais diversas situações em sala de aula

Psicologia da Educação x Psicologia Escolar

Embora os termos “Psicologia da Educação” e “Psicologia Escolar” possam soar parecidos, é preciso reforçar que eles não devem ser usados como sinônimos.

Isso porque, enquanto a Psicologia Escolar é uma subdisciplina aplicada ao processo prático, a Psicologia Educacional diz respeito à pesquisa teórica. Nesse sentido, o psicólogo educacional auxilia com o diagnóstico de interferências no processo de aprendizagem e, então, fornece as devidas ferramentas para tratamento, ajudando ou lidando com comportamentos e desvios.

Agora, você provavelmente deve estar se perguntando por que a Psicologia da Educação é uma disciplina importante justamente para quem deseja se tornar professor, não é mesmo? A seguir, vamos listar algumas de suas principais vantagens.

Qual é a importância dessa disciplina para o processo de ensino?

A base da Psicologia da Educação contribuiu diretamente para a criação do sistema educacional moderno que conhecemos hoje. Quando aplicada no âmbito escolar, ela ajuda tanto os professores quanto os alunos dos mais diversos modos. Nesse sentido, a importância da disciplina para o processo de ensino se dá por diversas razões, como:

Compreender as etapas de desenvolvimento

A vida humana passa por diferentes estágios de desenvolvimento, que vão desde o momento do nascimento até que se atinja a idade adulta — sendo que, entre esse período, estão a infância e adolescência. Além disso, para cada uma dessas fases, existem padrões de comportamento característicos.

Saber identificar tudo isso, com base nos princípios da Psicologia da Educação, é fundamental para que o educador possa entender quais são os métodos mais adequados para o desenvolvimento do aprendizado a depender de qual estágio se encontra o educando.

Entender os métodos eficazes de ensino

Segundo a Psicologia da Educação, existem algumas técnicas e abordagens que, comprovadamente, fazem toda a diferença para o processo de ensino e aprendizagem. Tendo em mente essas informações, o educador pode inserir no cotidiano escolar alguns desses princípios em benefício de seus alunos.

Já foi entendido, por exemplo, que a dinâmica em sala de aula, bem como os jogos e brincadeiras voltadas para a educação são capazes de fazer com que os alunos (sobretudo crianças) absorvam o conteúdo ensinado de uma maneira divertida, porém saudável e eficaz.

Conhecer os estudantes e suas particularidades

Conhecer o aluno é algo fundamental para o bom desenvolvimento da aprendizagem, uma vez que ele é o fator-chave desse processo. É aí que entra a Psicologia da Educação, que ajuda na compreensão geral do educando: em qual estágio ele se encontra em seu desenvolvimento intelectual, físico, emocional e social, quais são os seus interesses, quais são as suas habilidades adquiridas ou inatas, entre outras.

Há também aqueles aspectos pessoais do aluno que, muito comumente, são deixados de lado no ambiente educacional. A Psicologia da Educação entende que esses são fatores que interferem (e muito) no processo de ensino e aprendizagem, logo, busca entender como o aluno se comporta em grupo, como está a sua saúde mental e quais são os seus desejos.

Tendo em mãos essas informações, é possível redirecionar orientações adequadas para cada tipo de aluno.

Compreender a saúde mental dos alunos

Interferências negativas quanto à saúde mental do aluno podem ser responsáveis pela falta de eficácia no processo de aprendizagem, e é papel da Psicologia Educacional fazer com que o professor esteja apto a reconhecer o que está acontecendo nesse sentido, ou seja, quais componentes podem estar contribuindo para determinado estado mental.

Fornecendo essa visão ao educador, ele não só conseguirá sugerir o procedimento mais adequado para cada caso, como também estará preparado para lidar com a situação de maneira mais eficaz.

Resolver conflitos em sala de aula

O professor precisa ter em mente que, por reunir pessoas dos mais diferentes contextos e com as mais diversas opiniões, a sala de aula é um lugar onde podem surgir inúmeros problemas e conflitos — como bullying, tensões éticas, brigas, pressão dos colegas, entre outros.

A Psicologia da Educação fornece ao educador ferramentas para auxiliar os alunos a lidar melhor com essas e outras situações, instruindo-os com o que for necessário para superar o problema. Isso ocorre porque são estudadas na disciplina as características dos potenciais problemas em sala de aula, o comportamento dos alunos e os ajustes necessários para reverter a situação.

Como você pode perceber, o papel do professor quanto à Psicologia da Educação é fundamental. Com a base fornecida pela disciplina, conhecendo seus alunos e entendendo as particularidades de cada um, ele consegue estruturar as condições necessárias para apropriação do conhecimento em cada caso.

E então, gostou de saber um pouco mais sobre a Psicologia da Educação? Para continuar por dentro de temas como este e receber artigos exclusivos diretamente em sua caixa de entrada, não se esqueça de assinar agora mesmo a nossa newsletter!






Nosso App

Nossas Redes Sociais