Analista de testes: tudo o que você precisa saber sobre a carreira

  • 25/jun/2020

Analista de testes: tudo o que você precisa saber sobre a carreira

Powered by Rock Convert
Carreira de gestorPowered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Tempo de Leitura: 4 minutos

A fim de acompanhar o ritmo de consumo e a evolução da tecnologia, cada vez mais as empresas têm adotado metodologias ágeis no desenvolvimento de softwares.

Essa prática representa um grande desafio para o analista de testes. Afinal, é preciso garantir um entrega rápida, mas não se pode abrir mão da qualidade, não é mesmo?

Mas quem é esse profissional? Em que mercado atua? E como a especialização pode contribuir para a carreira do analista de testes? Leia o artigo e descubra a resposta para essas e outras questões.

O que faz um analista de testes?

O analista de testes, ou tester, é o protagonista do processo de Quality Assurance (QA), ou garantia de qualidade. Essa etapa do desenvolvimento do produto visa realizar entregas ao cliente dentro de um padrão de qualidade satisfatório. Dependendo da organização, porém, o analista de qualidade pode ser um segundo personagem do processo, que atua em conjunto com o analista de testes.

A diferença entre esses dois profissionais é o foco do trabalho. O analista de qualidade avalia o processo de desenvolvimento, validando as etapas, mas não o produto em si. O analista de testes, no entanto, valida o produto, sua performance e resultados.

Apesar de falarmos de “processo” como se fosse um, na verdade, o analista de testes elabora diferentes planos para assegurar que as condições do produto entregue estão são condizentes com as expectativas da empresa e dos clientes.

Responsabilidades do analista de testes

Apesar de parecer uma tarefa simples, o tester precisa aprofundar-se na análise para avaliar diversos aspectos do produto. Para isso, ele toma diferentes ações:

  • estabelecer um plano de testes de forma que ele possa ser novamente reproduzido ou reutilizado, criando assim um padrão;
  • fazer um levantamento de todas as não conformidades da arquitetura e da modelagem do sistema, registrando as brechas e comunicando o desenvolvedor;
  • determinar os cenários e casos em que o teste foi aplicado, bem como a massa de dados;
  • avaliar os riscos e impactos nos testes;
  • implementar scripts e roteiros de teste.

A área de testes de software, especialmente em ambiente ágil, inclui muitos desafios, como avaliar aplicações sem documentação, lidar com gestão de tempo, o “empurra-empurra” dos motivos de não conformidades em softwares (culpa da máquina ou do cache, por exemplo). Isso sem falar na necessidade de ser eficiente em reportar falhas em aplicações para que sejam corrigidas antes de chegarem à distribuição.

Qual o perfil desse profissional?

Com tarefas detalhistas e que exigem bastante atenção e persistência, o profissional de TI que deseja se tornar um analista de testes precisa ter bastante paciência e contar com boas habilidades de registrar scriptse comunicar falhas. Além disso, é necessário ser observador, curioso, criativo, detalhista, e prezar pela qualidade.

Os métodos ágeis também tornaram cíclico o escopo do desenvolvimento de softwares, em detrimento ao modelo linear. Dessa forma, a fase que seria de saída do testador se torna parte do processo de desenvolvimento, exigindo que analistas de testes e de qualidade se revistam de uma visão integral do negócio, entendendo os impactos que cada atributo do produto terá no mercado consumidor.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Em termos de formação, espera-se que o profissional tenha um conhecimento satisfatório de língua inglesa. Cursos da área de TI são um requisito básico, do nível técnico ou graduação — Engenharia de Software, Ciência da Computação, Informática etc. — à especialização.

O que o mercado está buscando?

O mercado espera que analistas de testes consigam se encaixar em um ambiente bastante dinâmico de trabalho. Eles não podem se limitar às atividades relacionadas à sua área específica, mas também se tornam responsáveis por comunicar-se com outras atividades do negócio, por garantir a manutenção do ambiente de desenvolvimento e por levantar métricas que garantam melhores resultados ao negócio.

Cada vez mais o movimento do mercado direciona-se para uma configuração em que o desenvolvimento passa a ser responsabilidade de todo o time, em vez de um profissional específico. Por isso, os analistas de testes precisam adotar uma visão holística de todos os processos e como eles impactam o negócio.

Nesse contexto, o analista de testes passa a cumprir sua função formal e, ao mesmo tempo, entender e desempenhar atividades de UX Designers, indo além de suas atribuições originais. Assim, percebe-se que, dentro do time ágil, os profissionais precisam ter um alto nível de competência para exercer funções complementares. Isso garante maior coesão e o máximo de qualidade ao projeto entregue.

Como se tornar um analista de testes?

O analista de testes é sobretudo um profissional de TI, por isso, sua formação tecnológica pode englobar primariamente graduação em:

  • Engenharia da Computação;
  • Sistemas de Informação;
  • Ciência da Computação.

Nessas graduações na área de tecnologia, o profissional vai estudar disciplinas relacionadas a teste de softwares. No entanto, ao concluir essa etapa, ele pode recorrer também a cursos de pós-graduação específicos para a atividade.

Qual a importância de recorrer a uma especialização?

Existem no mercado cursos stricto sensu que contribuem para a formação e a carreira do profissional de TI, específicos para testes de software dentro de um ambiente ágil. Um deles é o curso de Engenharia Ágil de Software, que dotará o especialista de conhecimentos aprofundados na aplicação de metodologias ágeis no desenvolvimento de softwares.

A especialização em Testes de Software também é uma alternativa que dará ao profissional oportunidades de praticar projetos e execução de testes, com base nas melhores estratégias, métodos, ferramentas e métricas do setor.

Ao passo que na graduação o profissional tem uma visão geral das atividades relacionadas à tecnologia, a pós-graduação o ajuda a focar e aprimorar habilidades em um campo específico. Assim, quem recorre a uma especialização está mais bem qualificado para o mercado de trabalho, e acaba se destacando aos olhos das grandes empresas. E com a pós EAD, o profissional vai encontrar ainda mais facilidade para alcançar esse objetivo.

O mercado de TI está em crescimento muito representativo. Mesmo em tempos de crise, a tecnologia não para. Aliás, muitas organizações recorrem às novas ferramentas para atender a demandas e reduzir custos. Nesse cenário, o analista de testes tem seu lugar garantido.

Agora chegou a sua vez de alcançar sua especialização no mercado e alavancar sua carreira. Conheça a pós-graduação em Engenharia Ágil de Software!

Powered by Rock Convert

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você