O que é Business Intelligence e qual seu papel para a área da tecnologia?

  • 23/jun/2020

O que é Business Intelligence e qual seu papel para a área da tecnologia?

Powered by Rock Convert
Tempo de Leitura: 4 minutos

A transformação digital alavancou os avanços da tecnologia, trazendo para toda a sociedade uma série de ferramentas inovadoras que mudaram a dinâmica do nosso dia a dia. No contexto empresarial, esse movimento pode ser sentido de forma ainda mais expressiva. Porém, em meio a tantas soluções inovadoras, é natural se deparar com algumas dúvidas. Você saberia responder, por exemplo, o que é Business Intelligence (BI)?

Criamos este artigo especial para responder a essa pergunta e tirar todas as suas dúvidas sobre o tema. Falaremos do uso de BI nas empresas, suas vantagens e o papel do profissional que lida com ele. Então, aproveite a leitura!

Afinal, o que é Business Intelligence?

O conceito de Business Intelligence se refere a um conjunto de processos que inclui coleta, armazenamento, organização e análise de dados, além de tomada de decisões e monitoramento dos resultados. Na prática, ainda que muita gente relacione o BI a uma tecnologia, ele não é exatamente uma ferramenta específica. Afinal, sua aplicação pode ser feita de diferentes formas, ainda que por meio da tecnologia.

Entender o surgimento do BI é uma boa forma de identificar por que ele é, na verdade, um conceito. O termo foi inicialmente proposto por Richard Millar Devens em seu livro Cyclopaedia of Commercial and Business Anecdotes, de 1865. Estamos falando de um tema de mais de 150 anos de história — o que nos dá uma pista sobre suas implicações originais.

Na prática, o autor discutia a ação estratégica de um bancário que tomava decisões para seus negócios com base em informações previamente coletadas e analisadas. O que ocorreu com o desenvolvimento da tecnologia computacional do último século é que o poder de automatização das análises cresceu exponencialmente.

Então, de forma mais objetiva, o Business Intelligence funciona com base em algumas premissas básicas.

Quais são os pilares do BI?

Um gestor que quer ter sucesso na aplicação do BI deve ter em mente que a função desse conceito, quando bem aplicado, é entregar informações certas para as pessoas certas no momento certo. Para que isso ocorra, é importante que a dinâmica da empresa esteja de acordo com três pilares principais. Confira quais são eles a seguir:

1. Coleta de dados

Se antigamente a maioria das empresas adotava uma certa confiança excessiva no feeling do gestor, essa não é mais a realidade atual — e esse é um dos pilares fundamentais do uso de Business Intelligence. Toda decisão deve ser baseada em uma coleta de dados que permita analisar aspectos fundamentais do contexto no qual a ação será tomada.

Isso permite determinar bons índices de produtividade, aproveitamento de oportunidades e controle da reputação da empresa no setor em que atua, por exemplo.

2. Organização e análise

O processo básico de análise dos dados exige um mínimo de organização no material bruto. Isso pode ser feito em um banco de dados simples, como uma planilha de Excel, mas varia bastante, de acordo com a complexidade daquilo com o que você está lidando. O uso de Big Data é um bom exemplo disso.

Para lidar com um volume gigantesco de dados, é preciso contar com softwares específicos que organizem o material com base em padrões e forneça uma visão didática para o gestor.

Powered by Rock Convert

3. Ação e monitoramento

Toda decisão tomada exige uma fase subsequente na qual os impactos serão monitorados. Afinal, é pouco produtivo adotar uma estratégia sem saber se os resultados esperados estão sendo alcançados.

Qual é o papel do profissional de BI?

Da mesma forma que o Business Intelligence pode ser aplicado nas mais variadas áreas, o profissional de BI pode ter uma formação bem plural. Entretanto, é importante que ele tenha facilidade de lidar com números e esteja sempre disposto a aprender a usar novos métodos e ferramentas — sobretudo no que diz respeito à gestão de bancos de dados.

Em geral, uma estratégia de BI envolve uma infraestrutura de TI própria. Então, o responsável pelas análises deve dominar algumas linguagens de programação, como Python, e até mesmo ter noções de bancos de dados, como o SQL. Saber lidar com ferramentas de análise visual também é crucial, já que o profissional será responsável por transmitir de forma didática as informações levantadas.

Um diferencial importante é ter um raciocínio lógico apurado. Por mais que soluções digitais de BI façam muita coisa por conta própria, é o ser humano o grande responsável por orquestrar os diferentes recursos, definindo o que passa ou não por uma análise.

Quais são os benefícios de adotar o Business Intelligence?

Não basta compreender o que é Business Intelligence se ainda restam dúvidas sobre os impactos positivos que ele traz. As vantagens como um todo estão diretamente ligadas ao tipo de aplicação que fazemos do conceito. Ainda assim, é possível identificar alguns pontos em comum entre a maioria dos casos.

Otimização de processos

Para começar, temos uma otimização de processos significativa. Com uma coleta de dados organizada e tomadas de decisão baseadas em dados relevantes para aquele contexto, é natural que as ações da empresa sejam mais confiáveis. Se você vai investir em um novo produto na loja virtual e já sabe a recepção do seu público atual, por exemplo, é muito mais fácil prever as chances de venda.

Redução de custos

Consequentemente, temos um outro benefício importante: a redução de custos. Além de evitar perdas causadas por decisões mais arriscadas, você agiliza o processo de análise e ganha em qualidade nos resultados. Na prática, a empresa gasta menos para identificar quais caminhos deve seguir, mesmo em pontos bem específicos.

No setor financeiro, por exemplo, os bancos estão usando o BI para fazer análise de crédito de forma automatizada. Isso ajuda a identificar se é vantajoso fechar contrato com um cliente e qual o valor mais adequado para oferecer.

Já no RH da empresa, o BI promove uma análise mais eficiente dos indicadores de gestão. Assim o setor pode ser mais produtivo nas suas ações. Um bom exemplo é a análise voltada ao fluxo de entrada e saída de profissionais, que permite identificar o quanto a empresa está gastando com novas contratações e o quanto é financeiramente viável passar a investir na retenção de talentos.

Atualização profissional

Por fim, vale destacar a importância de se manter atualizado para ter um bom desempenho com o BI. Estar atento às novas tendências da segurança cibernética, por exemplo, ajuda o profissional a elaborar uma estratégia confiável sem colocar em risco os dados da organização.

Então, agora que você já entende o que é Business Intelligence, quais suas aplicações e o que fazer para ser um bom profissional no setor, invista na sua formação. Com o crescimento da demanda por essa tecnologia, atuar com BI pode ser uma ótima oportunidade de ter uma carreira sólida em diversos setores do mercado. Não perca tempo!

Se gostou do post, aproveite para compartilhá-lo nas redes sociais e levar esse conhecimento aos seus colegas!

Carreira de gestorPowered by Rock Convert
[eBook] Tecnologia da InformaçãoPowered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você