Connect with us

Especialize-se

11 dicas de como se colocar no mercado de trabalho após a faculdade

como se colocar no mercado de trabalho após a faculdade
Tempo de Leitura: 4 minutos

O último ano da graduação vai chegando, e você começa a pensar: como se colocar no mercado de trabalho após a faculdade? Essa é uma dúvida que passa pela cabeça de qualquer profissional em formação, especialmente porque é um novo ciclo. Afinal, começar a trabalhar também significa ter mais independência, responsabilidades e até morar sozinho ou construir uma família. Além disso, você quer seguir na profissão que escolheu e ter sucesso. Por isso, precisa de atenção para começar com o pé direito. 

A seguir, confira 11 dicas que separamos para você conseguir logo uma colocação no mercado de trabalho, ganhar experiência e crescer fazendo o que você ama. Boa leitura! 

Afinal, como se colocar no mercado de trabalho após a faculdade? 

Atualmente, vivenciamos a relação entre millenials e mercado de trabalho, que se estende também aos primeiros representantes da geração Z, nascidos no final dos anos 1990. Diferente de décadas passadas, essa entrada é pautada por mudanças constantes e transformação digital, que torna certos mercados ainda mais competitivos. 

Por isso, para conseguir encontrar emprego e iniciar a sua carreira, é importante saber como se colocar no mercado de trabalho após a faculdade. A seguir, confira 11 dicas para passar por esse processo! 

1. Continue se desenvolvendo 

Quem pensa que a faculdade é a última “obrigação” para estudar, e que depois de se formar já sabe tudo, está cometendo um grande erro. Afinal, conforme o mundo evolui, surgem novas necessidades de trabalho, além de habilidades que devem ser aprendidas em sua profissão. Portanto, é importante sempre continuar estudando e se desenvolvendo como profissional. Para isso, um dos primeiros passos depois da faculdade é fazer uma pós-graduação. 

2. Defina seus objetivos 

Para saber como se colocar no mercado de trabalho após a faculdade, você precisa de objetivos. Afinal, cada área tem muitas subáreas para escolher, e cada uma oferece uma experiência de trabalho diferente. Por isso, liste o que você pretende seguir e qual rotina quer ter no trabalho, para encontrar a ideal. 

3. Coloque o currículo em dia 

Seu currículo é o ticket para o mercado de trabalho. Portanto, ele deve sempre ser muito claro e atualizado. Nesse sentido, é importante aprender a montá-lo bem. Por exemplo, você pode imprimir, mas também precisa ter uma versão digital para se candidatar a vagas online. 

Além disso, é preciso cuidado e saber quais informações compartilhar. Por exemplo, num mundo digital, colocar um curso de informática básico que você fez na escola não faz a menor diferença. Já um intercâmbio internacional, mesmo realizado na escola, já indica que você vivenciou uma nova cultura, aprendeu um novo idioma e pôde exercer habilidades sociais fora do Brasil, o que é ótimo para mostrar que você tem certas soft skills

4. Faça networking 

Mostrar esforço e capacitação é essencial para entrar no mercado de trabalho, mas ter conexões também influencia muito a, pelo menos, tentar uma vaga. Por isso, é importante fazer networking durante toda a faculdade, além de manter bons relacionamentos para que você possa aumentar o seu leque de oportunidades e entrevistas. Sendo assim, vale a pena seguir algumas práticas como: 

  • mantenha contato com professores e mostre seus interesses; 
  • se esforce em seus projetos para que vejam que você é responsável; 
  • mantenha contato com os colegas mais próximos depois da faculdade; 
  • participe de eventos na faculdade e faça amizades; 
  • vá a eventos de sua área ou relacionados a ela. 

5. Não tenha medo de pedir indicação 

Já ouviu falar que “quem tem boca vai a Roma”? Pois é, esse ditado é extremamente verdadeiro. Significando que quem vai atrás de seus objetivos consegue realizá-los, essa é uma indicação que você deve seguir durante toda a faculdade e depois dela. 

Ou seja, não tenha medo de pedir a um professor para desenvolver um projeto de seu interesse, ou até participar de um programa de bolsas e iniciação científica. Além disso, depois da graduação, não hesite em pedir indicações e cartas de referência, se a pessoa puder ajudar, especialmente se você quer seguir na carreira acadêmica. 

6. Aprenda outro idioma 

O futuro do mercado de trabalho é global. Afinal, mesmo que você não vá trabalhar em outro país, ainda assim pode ter que lidar com trabalhos em outros idiomas, trabalho em multinacionais e clientes estrangeiros. Portanto, saber mais de um idioma é fundamental. 

Assim, se você ainda não domina outra língua, vale a pena começar a estudar. Nesse caso, é possível escolher o inglês, que é um idioma bastante popular. Além disso, aprender espanhol pode ajudar a trabalhar com os países vizinhos do Brasil. Já mandarim e outros idiomas também podem ser úteis, dependendo de sua área de atuação e objetivos na carreira. 

7. Faça estágios 

Os estágios são ótimas oportunidades para quem quer aprender como se colocar no mercado de trabalho. Afinal, muitos deles acabam virando emprego depois da graduação. Assim, é importante aproveitá-los ao máximo. Aliás, caso não sejam obrigatórios, nada impede você de buscar vagas em empresas e até participar de opções não remuneradas para ganhar experiência. 

8. Considere a atuação PJ 

Muitas pessoas se formam e correm para tentar os melhores cargos nas empresas, mas existe outro caminho. Atualmente, com o crescente sistema de pejotização, você pode ser seu próprio chefe e começar a atuar imediatamente depois da faculdade, dependendo da área. Por isso, vale considerar esse modelo de trabalho também. 

9. Crie seu portfólio 

Muitas pessoas, especialmente de áreas criativas, sofrem com a falta de portfólio para mostrar em entrevistas. Mas sabia que você pode criá-los desde o primeiro ano de graduação? Um designer, por exemplo, pode fazer suas próprias peças e mostrar suas habilidades. 

Inclusive, vale até postar nas redes sociais e criar páginas consistentes, com a evolução de seu trabalho ao longo da graduação. Além disso, também é uma boa forma de criar seu marketing pessoal e até fazer trabalhos freelancer, podendo chegar ao trabalho autônomo depois de formado. 

10. Aprenda a fazer entrevistas 

Antes de fazer uma entrevista, é importante pesquisar sobre a empresa e considerar seus valores sobre ela. Assim, caso você entre, pode se identificar com a cultura dela e trabalhar de forma mais positiva e satisfatória. Além disso, é importante entender como funcionam os sistemas de hierarquia e a função que está sendo ofertada no cargo. 

Já na entrevista, ter cuidado com como você se expressa é uma maneira de avançar nas etapas e até conseguir a vaga. 

11. Busque vagas e áreas em crescimento 

Para saber como se colocar no mercado de trabalho após a faculdade, também é preciso planejar esse emprego. Ou seja, comece com antecedência, antes de se formar, a buscar e analisar vagas, conforme a área que queira seguir. Além disso, atenção a áreas que estão em crescimento e podem significar ótimas oportunidades. 

Construir uma carreira de sucesso é um processo longo. Isso porque você deve descobrir como se colocar no mercado de trabalho após a faculdade. Nesse caso, seguir nossas 11 dicas são os primeiros passos para se preparar e desenvolver sua confiança. Assim, consegue mostrar que você é a pessoa certa para a vaga dos seus sonhos. 

Gostou do post? Assine a nossa newsletter e receba mais conteúdos para seu sucesso profissional! 

Avalie post

Comentários

QUER SABER SOBRE OS MAIS DE 1.800 CURSOS A DISTÂNCIA?

Saiba mais sobre os cursos de Pós-Graduação EAD

Saiba mais sobre os cursos de Graduação EAD


unyleya.edu.br